quarta-feira, 28 de janeiro de 2009

Meninas, vocês que já estiveram grávidas, o que sentiram em relação a isto?


Fernanda Lima

A minha colega I., grávida de cinco meses, ou de não sei quantas semanas, agora é moda falar em semanas, queixava-se ontem para mim. "- Ai Kitty algumas pessoas são tão chatas, estão sempre a mandar palpites acerca de tudo e a mexer-me na barriga. Vem uma toca na minha barriga, vem outra a mesma coisa. Eu sei que não fazem por mal, mas incomoda-me."

Eu disse-lhe que a compreendia, mesmo. Aliás, é daquelas coisas para as quais nunca estarei preparada caso um dia venha a engravidar. Já agora é um drama quando dão palpites acerca da minha vida, imaginem palpites a toda a hora e a todo instante, não só acerca da minha vida, como também acerca do ser que eu teria dentro de mim. Porque, de repente, parece que todas as pessoas que já foram mães se sentem no direito de opinar acerca de tudo. Porque a barriga está redonda, deve ser uma menina. Porque tem três borbulhas, deve ser um menino. Não comas isto, porque eu comi e não me fez bem. Não comas aquilo porque engordas. Tens de ter cuidado. Olha que tens mais de trinta anos, o corpo já não é o mesmo.

E mexer-me na barriga? Oh God. Não sei se aguentaria. Faz-me lembrar aquelas pessoas que por vezes acabam de apagar um cigarro e a seguir vão fazer um mimo na cara de uma criança que passa por elas na rua. Eu sou muito calorosa com os meus amigos, mas com estranhos sou um bloco de gelo. Preciso sempre daquele espaço imaginário à minha volta, e detesto que o violem.

43 comentários:

GATA disse...

Pronto, mais uma razão para não engravidar... não gosto que me mexam na barriga! :-)

Vekiki disse...

É horrível! Eu já estive grávida quatro vezes e nunca dou palpites, conselhos ou outro tipo de dicas a menos que me peçam a minha opinião feita de experiência. Não há nada pior do que ouvir histórias de partos e afins...
Diz à tua colega que a compreendo!
Quanto ao mexer na barriga, acho que é quase inconsciente...eu adoro barrigas...mas eu adoro estar grávida... :S ...

Ana C. disse...

Se pensam que durante a gravidez é uma enchente de palpites e bitates, esperem só até o rebento nascer. Aí sim, vão desejar EMIGRAR PARA UMA ILHA DESERTA!!!!!
Eu não fui uma grávida exemplar, porque nunca me senti em estado de graça com costas de camionista, cansaço, fome constante e alarvante, estado de sonolência crónico. Enfim, mas isso fui eu...

Alexandra disse...

Bem, eu nunca estive grávida mas quem vier tocar na minha barriga que se prepare para conhecer o meu punho.

É horrivel. Isso e a mania que toda a gente (sobretudo estranhos)tem de tocar nos bébés e crianças pequenas. Com os meus filhos, nem pensar!Acho incrivel como as pessoas se arrogam no direito de puxar bochechas, fazer festas, tocar no nariz.

Os meus vão andar com um letreiro ao pescoço com o dizer "Cuidado que ele morde".

izzie disse...

Kitty...
E todas as companheiras de comentários...
Já disseram TUDO... à medida que lia só ia acenando com a cabeça... por isso olha...
fica um =)
***

¨°ºOOº°¨Madalena O disse...

Já estive grávida 2 vezes e sim há sempre comentários, comparações etc etc...mas no meu caso só ouvi elogios lololloll estava bastante elegante, dentro do estado claro :D
O pior quanto a mim é depois deles nascerem, aí é que vêm as bocas, comprações e conselhos idiotas....mais o querer pegar nos bébés, beijar, tocar.. etc etc :P
Fora isto, foi espectacular ter filhos :)

Ana M. disse...

concordo plenamente ctg, no outro dia uma prima até mostrou a barriga com se alguem quisesse ver

as pessoas são umas chatas com as gravidas parece que nunca se viu

Saltos Altos Vermelhos disse...

ui essa de estranhos me mexerem na barriga deve ser horrivel! credoooo!nunca estive grávida mas até me arrepiei!

Ervi Mendel disse...

Kitty,
Explica lá essa do cigarro melhor se faz favor que me deve estar a escapar qualquer coisa...

Mundo dos Tesourinhos disse...

Um dia que estiver grávida vou criar uma armação de picos para que ninguem me toque =)

Kitty Fane disse...

Oh Ervi o menino fuma e se calhar não nota, mas as mãos de uma pessoa que acabou de fumar um cigarro ficam "sujas" e a cheirar a tabaco. Logo não acho que seja agradável fazer miminhos ca carinha sensível e cheirosa de um bébé.

Little Miss Sunshine disse...

Digo-te já: É horroroso, as pessoas são todas horrorosas. Passei as passinhas do Algarve. As pessoas de repente começaram a opinar sobre tudo, sobre o que eu comia, sobre o sol que eu apanhava, sobre isto, sobre aquilo. Da primeira gravidez aguentei estóicamente, da segunda já não aguentava e era mesmo mal-educado, ou respondia à letra, e perguntava: Olha e que tens tu a ver com isso? E olha, desde quando é que tu és médica??
A parte de mexer na barriga nunca me incomodou muito, era mesmo as opiniões de todos. Mas tem graça que as minhas amigas mesmo amigas nunca me disseram nada de coisas maldosas nem se intrometeram. POr isso tenho para mim que quem opina são parvalhonas e não se devem ter em consideração. As nossas amigas gostam sempre de nós e apoiam-nos em tudo!
Avisa lá a tua amiga que depois do bebé nascer é pior ainda: ''Então e não lhe dás peito?'' ''Então e não achas que o menino anda muito fresquinho? Devias por uma camisolinha'' ''Ai que o menino deve ter calor, não lhe dás água?''
And so on, and so on...
(Desculpa o testamento)

Anônimo disse...

É horrível, eu tenho um filhote e na altura as pessoas acham que têm o direito a fazer festinhas na barriga e falar contigo como se te conhecessem. Cheguei a ter desconhecidas a abordarem-me para perguntar se me podiam fazer uma festinha na barriga. A resposta foi um sonoro "Não" que nessas coisas não há cá delicadezas. Mas o "pior" mesmo é quando nasce o bebé, toda a gente gosta muito de pegar, dar beijinhos e lambuzar a criança. Comigo isso também não acontecia pq eu nem dava espaço, mas mesmo dentro de pessoas da família há muita falta de noção, como aquela tia afastada que mal pode com a sua própria bengala e quer pegar no bebé ao colo. Credo, até me enervo só de me lembrar lol!
Fiquei vista como a má da fita mau feito mas olha azar, as pessoas é que não percebem que falta de educação é expôr uma mãe/grávida às suas invasões de espaço.

xoxo:)

Anônimo disse...

Kitty,

garantidamente qq mukher que engravide vai passar pelas palpiteiras. Do meu primeiro be´bé, já eu sabia que era um menino, sabia esmo, com fotografia do equipamento e tudo, numa pastelaria: "- A sra. vai ter uma menina!", ao qula respondi :"- Não é um rapaz!
- Olhe que não! É uma menina! A minha tb era um rapaz e qd naceu era uma menina!"
Calei-me engoli um sapo p n ser mal educada e fiquei capaz de sei lá. Agora n a segunda gravidez ninguém palpita, ninguém poe a mão e ninguém ousa sequer dizer q é um rapaz! É uma menina:)

Susie

Anônimo disse...

Já estive grávida 2 vezes e nunca faço comentários ou dou opiniões a não ser a quem me as peça, claro dentro da minha experiência, porque todas nós reagimos de maneira diferente e mesmo cada gravidez da mesma pessoa, pode ser diferente. :) Bjs para todas!

Maria

Anônimo disse...

Eu já estive gravida e detestei essa parte da experiência! Agora sempre que tenho alguma amiga grávida tento por tudo nao mexer! E se possivel nao opinar!!

Ervi Mendel disse...

Oh Kitty, eu sei que a menina lidera as expedições nos meus sonhos, mas isso do "sujo" não é nada científico e o cheiro é uma questão de gosto.

Como deve imaginar, não só por eu ser do contra mas também porque faz muito mais sentido, convém é lavar as mãos depois de fazer festas a uma criança e antes de fumar. Isso sim, é serviço público e medicina preventiva. As crianças é que são um poço de germes e doenças manhosas, não são os cigarros.

Beijo (com hálito de homem) :D

mariana disse...

essa foto está linda.
Bom imagino que qd nascer vai ser a chuva de questoes e palpites.
Ja pensei que quando tiver um filho vou hibernar uns dias.

Anônimo disse...

A distância higienica...

Há muita gente que não se apercebe disso e não a respeita mas, na minha opiniãom, pior do que mexerem na nossa barriga é quando as pessoas falam demasiado perto da nossa cara, é nojento e sentes o hálito das pessoas... (Mesmo que o hálito não seja mau, não interessa, hálito é para ter à distância....)

Beijinhos
I.

Amora disse...

Eu já estive grávida...e detestei que me tocassem na barriga!!! Já para não falar que com a barriga cresci como um balão!!!

já lá vai...

Aliás, tb não gosto muito que me toquem (que me desafinam)...principalmente aquelas pessoas que ao falar tem que estar sempre a tocar-nos!

Brrr

M. disse...

Ai essa menina da imagem tem cá um maridããããããõooooo! =O

Anônimo disse...

Eu adorava fazer-lhe um bébé, miss Fane deve ficar ainda mais linda grávida :) desculpe, mas é o que acho.

Marco Acates*

Anônimo disse...

Mesmo sem estar grávida, não gosto de "opinações" nem toques na barriga a torto e a direito, logo acho que ia gostar muito menos se estivesse grávida.
Acho que isso acontece pela necessidade das pessoas criarem alguma empatia e proximidade instantânea com outra pessoa.
Independentemente disso, ninguem me toca na barriga sem autorização prévia, assinada e carimbada, revista após aprovação. ihihih (bela foto, como sempre).

Gira e "voa"

Anônimo disse...

Kitty tou aqui a i aginar qdo sera que nos vais dar a feliz noticia de um bebe a caminho?iamos ficar todas tao contentes por ti pensa nisso.

Val (o teu blog é o melhor que ja li mto bom mesmo nao pares)

Lara disse...

És a melhor escritora concordo em tudo contigo.


xxxxxxxxx

Anônimo disse...

Este blog fala de tudo tao bem!!! Já sou leitora há muito tempo e de muitos blogs ditos femininos mas este ultrapassa qualquer um. Clap clpa miss Kitty Fane, parabéns.Juliana

Brisa disse...

Kitty,
conta-se semanas de gravidez e não meses porque o desenvolvimento é demasiado veloz e, de uma semana para a outra, já muita coisa aconteceu. :)
Eu já estive grávida, algumas pessoas queriam tocar-me a barriga mas não foi assim tão frequente que não pudesse tolerar. E também recebi conselhos do melhor e do pior - ouve-se de tudo! Mas houve a parte boa dos sorrisos e dos votos de uma hora pequenina e de felicidades em quase todos os sítios onde ia. Haverá alguma coisa na nossa vida que tenha uma parte só boa ou só má?

Anônimo disse...

Kitty tenho 16 anos e tb quero xer prof como tu devo mexmo admitir que tenho uma pontinha de inveja pela tua vida maravilhoxa e rexeada de coisax boax n parex de excrever ex expectacular. E tb me xamo Ana :)))))))))

Anônimo disse...

Será que este post traz agua no bico e a nossa Kitty está finalmente à espera de bébé? Eu acho que siiiiiiiiiim ;)
Muitas felicidades! Helena C.

Petra Pink disse...

Olá, eu nunca estive grávida mas imagino qu esses conselhos e toques devem ser muito complicados para nós mulheres que nos encontramos num estado tão especial e ao mesmo tempo tão sensível.
No entanto, penso que nem tudo é mau e que ha pessoas que nos dizem coisas muito reconfortantes.
Quanto aos comentários mais desagradáveis ou mesmo assustadores ha quetentar ignorá-los!
Beijinhos

Kitty Fane disse...

Sim, estou à espera de bébé, pois. Já é o do Marco Acates ali acima. LOLOL

Gingerbread Girl disse...

Ah sim??

Atão parabéns!!

Posso tocar-te na barriguita??

Só um cadinhooooo... *.*
Vá lááááááááá.

Alessia disse...

Sim isso é tudo realmente verdade!!
Muitas vezes tive de fingir que não estava a ouvir o que me estavam a dizer...parar, fechar os olhos (imaginar) e contar até 100 pra me passar a fúria e para não responder mal aos comentários sobre o que fazer, beber, comer, vestir, o bebé, o nome, enfim!!
Essa de me mexerem na barriga nunca foi assim um grande problema!
Mas quanto ao resto é tudo verdade.

Claudia disse...

Quando estive grávida tinha um ataque sempre que me passavam a mão na barriga. Achava que esse gesto era demasiado intimo para que o povo em geral, andasse ali a esfregar a minha barriga. Detestava :)

Claudia disse...

Já para não falar nos palpites. Então quando soube que era uma menina choviam nomes de todos o lá. Detestável:)

Sunrise disse...

Não tenho ideia de alguma vez ter tocado na barriga de uma grávida. Quando a minha mãe estava grávida do meu irmão (há muitos anos atrás) devo ter tocado (acho eu), mas honestamente não me consigo lembrar.

P. disse...

eu ADORO barrigas de grávidas, mas nunca pensaria em tocar numa de uma pessoa que não fosse minimamente chegada a mim...

quanto ao espaço, também gosto muito da minha bolha actimel, e odeio que me toquem, que me mexam. brrr!

:)

Luna disse...

eu nunca tive grávida... mas já assisti a cenas dessas com grávidas próximas. e sinceramente, essas coisas tb me metem imensa confusão, se fosse comigo n sei se me sentiria bem! ou sequer se deixava enfim... as pessoas metem-se em tudo é o que é!

Susana disse...

Ok a minha experiencia em relação à gravidez é nenhuma...LOL.
Mas acho qeu não é só na gravidez que as pessoas se metem, basta alguém dizer que tem uma dor ou qq outra coisa para aparecer logo quem ja teve e que fez assim e assado e que o melhor é fazer aquilo e o outro...

:)

Bruno disse...

É compreensível que as pessoas apresentem alguma preocupação. Afinal, é uma vida que brota naquele ventre. Sobre o facto de comentarem tudo e estarem sempre a pôr os cotos na barriga da mamã, acho que a mamã só tem de dizer que não gosta que lhe toquem, é um direito que tem. As pessoas só têm de aceitar. Nada tem de mal, julgo eu.

Mas depois há também aquelas mães que apresentam o bojo como um troféu de caça e julgam que quem não está minimamente para ali virado terá de desatar-se em elogios, parabéns, e demonstrações de preocupação.

Enfim, duas realidades, para dois gostos, cada uma para seu lado.

Estrela Cadente disse...

Tenho um miminho para ti no meu blogue.
E já agora, comentando o teu post...realmente as pessoas são muito chatas, mas eu acho que é bem pior depois do bebé nascer.
Beijocas.

Ana disse...

Já estive grávida duas vezes e confesso q sempre detestei essa coisa de tocarem na barriga, palpites se é menina, menino e o catano....Mas ela que espere até a criança nascer e aí sim não vão faltar palpites....o leite dela é mau, o bebé tem fome, frio, está incomodado, quando lhe dão um mano e por aí fora...ah e durante a gravidez nunca me achei no dito estado de graça...enjoos, azia, anemias, cansaço não tem graça nenhuma!

AMC disse...

Estive grávida apenas uma vez e entrava em paranóia sempre que alguém me tocava na barriga. Achava um descaramento! Tinha uma sensação de invasão de propriedade privada. Passei a andar som o braços como que a tapar a barriga sempre que antevia a possibilidade de lá vir uma mão abelhuda.