segunda-feira, 26 de abril de 2010

Por falar em danças, mais um corta-interesse a acrescentar à lista


Natalia Vodianova fotografada por Paolo Roversi

Todos, ou quase todos, os homens que dançam danças de salão. São raros os que não ficam com cara de totozinhos. Sobretudo, quando se abanicam demasiado e fazem caretas parvas e sorrisos forçados.

12 comentários:

Me disse...

E isto a propósito do programa de ontem à noite...

Bisouxxx

icas disse...

Concordo :)

joana disse...

ui como a percebo! Acho muito exagerado esse tipo de dança: os movimentos, as roupas, as pinturas...e os movimentos de ancas?lol!OMG!

coffee breaker disse...

ahah pois é. nunca tinha pensado nisso.

A. disse...

Nem sequer estou bem a ver que cara é essa que dizes que os homens fazem...

Eu adoro dançar salsa e kizomba com o meu A.

Acho que um homem saber dançar devia ser considerado, citando-te, um atiça-interesse, não? :)

Isabel disse...

E então alguns com aqueles fatinhos todos coladinhos ao corpo, digam lá se não ficam sexys...

Ana C. disse...

E usam aquelas botinhas de salto, essas sim o verdadeiro corta-tudo :)

André disse...

Heeeeeeeey! que tu nunca foste a uma milonga de tango para dizeres isso...

' Claudjinha disse...

por acaso acho que saber dançar aumenta o interesse! se souber dançar bem, sobretudo... eheh

Sabor Adocicado* disse...

Sem a menor dúvida! É um turn off :X

Gatinha disse...

Saber dançar é um turn on, dsc lá qq coisa! Agora fazer as figurinhas dos concursos de dança é q são outros 500...
*

M Constança Gonçalves disse...

no fim do ano , 2009, terminei uma relação de 6 anos,em que o meu companheiro nos últimos meses , por intermédio de "alguém" resolveu aderir às danças latinas, kizombas,sembas, eu sei lá que mais. Ele era workshops,todas as noites, há aulas e festas em conhecidas dicotecas, se é que se podem chamar assim, até às 4/5 da matina. Como ele não tem horário para começar o trabalho, começou a ficar em casa até quase à hora de almoço, ia à empresa e quando eu chegava a casa depois do meu dia de trabalho, estava a transformar-se em dançarino, roupas pretas e etc., e lá ia ele. De domingo a domingo, non stop. Claro que só aguentei isto um mês e agora acho que até foi muito. De vez em quando cruzamos-nos, somos da mesma zona e frequentamos alguns sítios , tipo o café... e não é que agora ele anda com aquelas pulseiras de cabedal e anel no polegar ?