quarta-feira, 16 de dezembro de 2009

O Francisco


Isabeli Fontana

O Francisco chegou à minha vida através de um e-mail, um tanto ou quanto desesperado, que me deixou no antigo blogue a propósito do meu problema de saúde que um dia ali tinha descrito e ao qual ele tinha chegado através de uma pesquisa no google. Num daqueles actos de desespero de pesquisar tudo em busca de alguma tranquilidade, que, em geral, funciona ao contrário - a pessoa ainda fica pior.

Bom, mas ia eu a dizer que o Francisco chegou à minha vida (embora eu nunca o tenha visto mais gordo) e criámos uma cumplicidade muito grande, unicamente porque tivemos o mesmo problema de saúde. Sim, somos tão especiais, que até o nosso problema é especial (o que não quer dizer que seja bom) por ser muito pouco comum, raro até. Ele é a única pessoa que eu conheci com isso. E é bom conhecê-lo. Neste tipo de assuntos, é muito bom conhecer alguém com quem possamos trocar impressões. Porque as outras pessoas jamais compreenderão certas coisas. Assim, falamos das dores que por vezes temos no pescoço. Falamos nas nossas cicatrizes. Falamos nas dores que temos nos maxilares quando mastigamos coisas muito duras. Em suma, falamos das nossas mazelas e dos nossos medos.

Ainda por cima ele agora também é seguido pelo meu médico que eu lhe indiquei e que ambos adoramos. E que até nos dá o feed-back dos exames do outro, como aconteceu há tempos em que o Francisco me enviou um e-mail a dizer que tinha ficado duplamente feliz - além de lhe ter dito que os seus exames estavam bons, o médico disse-lhe também que tudo estava bem com os meus.

Um beijinho para ti, Francisco.

12 comentários:

Analog Girl disse...

Gostei muito deste post. Isto prova que dos momentos maus também nascem boas coisas. E é uma satisfação grande ler-te assim. :)

Beijinho*

Rubi disse...

Querido de parte a parte. Boa sorte para ambos!

Anônimo disse...

A amizade é um sentimento mesmo bonito, ficamos felizes pelos outros.

Felicidades para si e para o Francisco e que continuem bem.

Um beijinho

Helena

Precis Almana disse...

Outro dia ia no metro e uma rapariga falava com outro sobre o pai ter sido operado a um quisto (nódulo?) benigno na parótida. Claro que me lembrei de ti.
Beijinhos

CarlaB disse...

A saude é o bem mais precioso que tyemos. Infelizmente só percebemos isso quando ela falta.
Espero que o pior já tenha passado para ambos, e de futuro só boas noticias.

Anônimo disse...

Partilhar é bom!
Que tudo continue bem para ambos.

_+*A Elite in Paris and New York*+_ disse...

Pena que não ha um botao "I like" como no FB. I liked this post.

Enviei-te um mail.

Beijo meu ♥,

A Elite

costela de adão disse...

Que continue a correr tudo bem a ti e ao Francisco.

margarida disse...

Tudo de bom para a Kitty, para o Francisco e para todos os que são malfadados pela doença rara, essa ou outra qualquer.
De coração.
Um beijinho *

Ana disse...

lidar com doenças raras é muito difícil, ainda para mais quando essas doenças são para toda a vida. umas piores que outras, todas acabam por destruir um pouco de cada pessoa, sendo auto-estima, saúde ou qualidade de vida.
e quando isso acontece é preciso uma grande força de vontade para recolher os cacos e reconstruir tudo outra vez. força de vontade e um bom suporte emocional e familiar.

fico feliz por saber que tens força de vontade e que apesar das adversidades consegues levar a situação para a frente e viver a tua vida o melhor que consegues.

Eli disse...

Olá!

Cumprimentos para os dois. Sinceramente, essas cumplicidades são mesmo mais reais do que algumas relações circunstanciais.

Cumprimentos (também) ao Francisco!

:)

Isilda disse...

Grande coincidência!
Quando deixarem de se comunicar,avisa-me para eu ficar com ele.