segunda-feira, 5 de outubro de 2009

É que a rapariga até é boa actriz


Scarlett Johansson e Woody Allen

Eu não sei como é que a Scarlett entrou no meu filme favorito e, pasmem-se, até fez um papel muito interessante. Eu identifico-me imenso com ela em todo o filme. Está gira por estar tão simples. Ou seja, não se limitou a fazer boquinhas e a exibir o decote. É que, ultimamente, é vira o disco e toca o mesmo. Parece que a rapariga não sai do mesmo filme. Até o Woody Allen, senhores. Até o Woody Allen a põe a fazer papelinhos ridículos de loira boazona e básica. E não passa daquilo. Tenho para mim que o Woody Allen é mais um dos que atravessa a crise da meia-idade e que não pode ver uma boazona de vinte e tal anos sem se babar um bocado. Como diz a Charlotte no "Lost in translation" - You're probably just having a mid-life crisis. Did you buy a Porsche yet?

11 comentários:

Martini Bianco disse...

A Scarlett é uma deusa. É a sucessora da Marylin Monroe (mas com talento) ou da Sharon Stone, que espalha beleza e sensualidade no cinema moderno. Do alto do seu 1.61m está uma atriz versátil que tem sabido se rodear dos melhores actores e realizadores do cinema moderno. Os seu últimos filmes sob a direcção de Woody Allen são disso exemplo. Sugiro-te Match Point, mas tenho quase a certeza que já o viste. Faltava este toque de beleza ao teu blog. ;)

S* disse...

Eu acho que ela boa actriz mas é isso mesmo... faz sempre o mesmo género de papéis. Só no filme "A rapariga com brinco de pérola" a vi diferente!

aespumadosdias disse...

É mesmo muito BOA!
:)

Ana C. disse...

Pois eu só gostei dela no Encantador de Cavalos :)
Ultimamente só me faz lembrar alguma coisa com gosma que se bamboleia numa tentativa vã de se parecer com a Marylin Monroe.

Capitão Microondas disse...

Penso que não deves conhecer bem a carreira de WA para considerares que o uso que faz da Scarlett é decorrente de uma crise de meia idade. Ele sempre teve musas, pancadas, fases, casou com algumas delas, logo a crise, a existir, não é repentina.

A Scarlett é uma actriz jeitosa, mas não me parece nada do outro mundo. Lost in Translation é para mim de longe o filme em que mais a gostei de ver, mas a história ajuda muito (e o leading man também).

Kitty Fane disse...

Por acaso conheço e bem. Mas não me lembro de ver, por exemplo, a diane keaton a fazer papel de boazona básica que se limita a mostrar o decote e a fazer boquinhas. É notória a mudança do Woody Allen, para pior. Não que esteja mal, mas comparando com o nível que nos habituou está muito mais fraquinho. As histórias, tudo. Tirando o Match Point nunca mais fez nada maravilhoso como o Annie Hall ou o Manhattan.

E a crise da meia idade não é para ser levada tão a sério. Pensei que fosse notório isso. Pelos vistos, não.

Anônimo disse...

Não a acho bonita nem um mulherão. Tem,isso sim, um par de mamocas grandes.
Para mulher acho-a baixa e vulgar. Prefiro uma Jessica Alba que é mais bonita e tem um corpo bonito.
Se for para falar a nível de representação: nem uma nem outra.

A Tela disse...

Ainda bem que há pessoas (esclarecidas)que lhe chamam boa actriz...abstenho-me de fazer o trocadilho eminente da praxe!
Quando a Gravidade lhe puxar o corpinho à Terra, oxalá mantenham a mesma opinião...

continuando assim... disse...

loool

gostei

bj
teresa

Miguel disse...

O Woody Allen na crise da meia idade????? Essa está boa!!!!!

Capitão Microondas disse...

@ Kitty

A Diane Keaton nunca poderia fazer papel de boazona porque sempre foi um "canhão" (= feia como as casas). Idem para a Mia Farrow. Mas o Woody já teve outras pancadas anteriores à Scarlett. Eu compreendo a pancada no sentido em que a Scarlett tem algo de femme fatale do cinema antigo, mais notório no Match Point que nos outros filmes. É uma actriz no entanto banal, e mesmo fisicamente é boa mas não é um assombro (na minha opinião).

Acho que o Woody não a previlegia por tesão. Ele gosta mesmo de chinas, de preferência adoptadas, e faz ele muito bem, se é isso que o faz feliz, até porque devem ser mais fáceis de aturar do que as de meia-idade avariadas com que ele andava antes.