sexta-feira, 14 de dezembro de 2012

Vão mas é fazer algo de útil à sociedade

Se há coisa para a qual nunca tive pachorra foi para apanhados. Acho horrível gozar e rir às custas dos outros, sobretudo quando estes não pedem para isso. Portanto, pode ser que com este episódio da enfermeira que se suicidou (cof, cof, que eu acredito tanto que ela se suicidou de livre vontade, como acredito que a princesa Diana morreu por mero acidente, mas isso são contas de outro rosário), este tipo de pessoas que tenta enganar os outros para ganhar audiências e afins aprenda alguma coisa e arranje outras coisas para se entreter.

8 comentários:

Carol disse...

Sem tirar nem pôr. Haja paciência para "engraçadinhos".

Paty Michele disse...

Oi Fane
faz tempo que não visito seu blog e hj andei lendo os últimos posts. Gosto tanto do seu jeito espontâneo de escrever e falar sobre assuntos corriqueiros, que nem sei pq passei tanto tempo ausente.

Obrigada por atravessar o mar para deixar o seu "grande beijinho" lá no IMD.

;)

beijão!

Belicious disse...

Tal e qual. Nunca gostei de rir do mal dos outros, muito menos gosto que o propiciem.

Bom fim-de-semana!

Pedro Almeida disse...

Sim, foi o James Bond que a matou, mas fez para parecer que foi suicídio "de livre vontade"(sic).

Green disse...

Concordo.

Jo disse...

Não acho que tenha sido nada de mal a dita partida. Não achei graça, é um facto, mas também não achei que viesse mal ao mundo. Quanto ao suicídio da enfermeira, acho que ela já não podia estar muito bem para esta história ter este desfecho...

mariana teresa disse...

Eu também não acredito que ela suicidou de livre vontade.
Mas se à coisa que eu detesto são apanhados,é que detesto mesmo.
Pode ser que com está lição às pessoas que os fazem o deixem de fazer.

Sandra Afonso disse...

concordo plenamente contigo,eu também detesto que as pessoas se riam à nossa custa se bem que é bom rir e sorrir.