sexta-feira, 14 de dezembro de 2012

Dos êxitos musicais que contaminam tudo e todos

























Eu reconheço que ando muito a leste de certos êxitos musicais, daqueles que numa determinada altura toda a gente (sobretudo crianças e adolescentes em geral e um certo tipo de pessoas em particular) conhece e vibra com aquilo. Acabo por descobrir muitos desses êxitos pelos meus alunos. Primeiro foi aquela do ai se eu te pego que os deixou completamente maluquinhos. Todos sabiam e faziam os gestos de cor e todos se bamboleavam ao som daquilo. Depois, numa visita de estudo ao Jardim Zoológico, no intervalo do espetáculo dos golfinhos, descobri também uma canção brasileira que diz qualquer coisa incompreensível como eu quero txu, eu quero txa (espero que o txu e o txa não sejam aquilo que eu estou a pensar) e depois estão ali tempos infinitos a dizer txu txu txu txa txa txa e dançavam todos uma coreografia parola igual a tantas outras que este tipo de músicas tem. Hoje descobri a música do coreano que tem batido todo o tipo de recordes e que eu, até hoje, não sabia bem porquê. Mal a música se começou a ouvir, todas as crianças ficaram como que possuídas, esticaram as mãos, uma em cima da outra, e começaram a levantar as pernas para um lado e para o outro. Aquilo é muito mau para ser verdade, é só o que vos digo. Mas foi a loucura. Não tenho ideia de os ver tão histéricos e tão felizes.

14 comentários:

Atlântida disse...

Horrivel! Eu disse aos "meus" que aquilo há gostos para tudo, até para a má música. Mas que isso implica, sem dúvida, que se tem mau gosto. Acho que eles acharam que eu só podia ser louca, por não gostar de uma coisa "tão fixe". Argh!

Isilda disse...

Deixa,com o tempo toda a gente vai esquecer essas músicas todas,pois estes sucessos (de mau gosto) são passageiros!
Também não percebo o significado de músicas brasileiras,principalmente o tchê tchê ré ré e o txu txa...será que é o taradismo rasca e a língua dos índios a emergir?

aQ disse...

Ainda bem que não sou a única a considerar aquilo terrível!

Paulo Nunes disse...

mentira.. lá no fundo até abanaste ligeiramente as ancas ao som da musica do coreano... confessa :P

Unknown disse...

Eu estive recentemente na Coreia e para eles é um motivo enorme de orgulho um cantor coreano ter tido a repercussão que teve.

Eu acho a música muito divertida e já dancei imensas vezes com amigas e num casamento e é sempre muito engraçado!

Recomendo MUITO que veja a versão portuguesa feita no 5 para a meia noite, chamada "Gamar com style". Está muito bem produzido! Até os coreanos acharam graça :)

cycle disse...

Eu me confesso :))) quando ouvi a primeira vez não liguei, mas agora tenho dias em que acordo com a música na cabeça e só me apetece puxar dos punhos e levantar os pezinhos :))

Belicious disse...

Ahahah que engraçado! Eu vivi o mesmo, mas numa discoteca no mês passado: a música começou e toda a gente pousou copos e casacos para fazer essa dança. Eu fiquei a olhar para aquilo que também foi "a loucura" e felicidade total daquela gente com um fenómeno que eu desconhecia :)

stantans disse...

eu também acho a música super divertida e gosto de fazer a coreografia, enquadra-se no género de tão mau que é bom

Green disse...

Mesmo... ficam loucos.

Lady Ana Ricci disse...

Gostei da tua caracterização do txu txu txa txa.

B. Cérise disse...

Acho a música tão estúpida! Dá-me um bocado nervos não se compreender nada e mesmo assim ser tão conhecida. Os miúdos não fazem ideias o que é estão a ouvir, mas mesmo assim dançam como se não houvesse amanhã.
Na minha escola foi a banda sonora da coreografia do 2º ano e fez sucesso. Confesso que animou a malta, mas de entre todas que podiam ter escolhido, foram escolher uma das mais parvas dos últimos tempos!

Nia disse...

oh a cultura do mau é o que domina; tenho conseguido evitar essa contaminação, mas bastou-me ir ao staples para ouvir a música non stop - o horror

lucia100 disse...

E o que o meu puto gosta da musica!

Sandra Afonso disse...

Em respeito a musica também há muitas e muitas musicas que eu não conheço mas acho isso perfeitamente normal uma vez que existem tantos e tantos artistas com as mais variadas musicas e estilos de musica.