sexta-feira, 5 de outubro de 2012

Das palavras que poderiam ser minhas a propósito da nova parceria da H&M

(...)

Não é hoje que as pessoas vão à cara ao passos Coelho (quer dizer, se calhar até é...), não é hoje que o Vítor Gaspar é internado num hospital psiquiátrico, não é hoje que os nossos patrões nos aumentam. Não. Estou a falar de coisas realmente importantes: é hoje que tudo o que é menina (mulher, senhora) "fashionista" se vai plantar às portas da H&M. Depois de Versace, Sonia Rikyel, Jimmy Choo, Madonna, Lanvin, Roberto Cavalli, Marni, etc., é hoje que sai mais uma coleção de designer, desta feita pelas mãos da Anna dello Russo (editora da Vogue Japan e conhecida pelo seu estilo espalhafatoso, fotografada frequentemente pelo The Sartorialist).


(...)

Eu não sei se as pessoas que correm e se atropelam para ter uma peça destas alguma vez pararam para olhar realmente para aquilo, mas caso não tenham feito, deixem que eu descrevo. As peças são... como é que eu hei de dizer.... feias? Exageradas? Pirosas? Tudo aquilo é volumes exagerados, dourados falsos, plásticos, pedras artificais, ponpons, penas e... maus materiais.

Tanta manifestação por coisas que não interessam ao menino Jesus, tipo taxas e impostos e dinheiro para comer e estudar, e ainda ninguém se lembrou de se juntar com cartazes, reunir-se à porta da H&M e tentar abrir os olhinhos àquela gente que lá anda a dar 150 euros por uma peça que se fizesse parte da coleção "normal" achariam caro se custasse mais de 15€. Gente, até podem ter sido projetadas pelo melhor designer do universo, mas - acordem! - não deixam de ser H&M!!!

Escrito pela Kiss Me, no seu blogue Beijo na Boca

13 comentários:

Panda disse...

Também fiz um post sobre isso mas a kiss me expressou-se melhor sem dúvida! Não fazia ideia que o preço das peças era esse!!!

kiss me disse...

:))

Bridget-Jones disse...

Tem toda a razão. concordo!

Jukinha disse...

Concordo plenamente!

Muito bom texto =)

Colour my life disse...

Gostei de quase todas as peças, mas não compreendi o alarido à volta disso. E o mulherio à batatada por causa de trapos e bejuterias é coisa que não me assiste.

Holly Golightly disse...

ainda bem que há pessoas com dois dedos de testa neste mundo e que eu sou capaz de compreender . já não me sinto tão perdida neste mundo tão fashion.

sandra disse...

Não poderia estar mais de acordo. Acho que nesta cegueira pelas parcerias da H&M com n designers as pessoas se esquecem que as peças são de má qualidade e custam pequenas fortunas que ao que me parece a maioria delas não estava disposta a dar se não fosse pelo nome do criador.

_ba_ disse...

Ainda hoje passei no da Baixa e estavam lá umas botas ...douradas (arghhhhhhhhhhhhh) e pretas de cano alto ...eram horrorosas e as peças que vi, na net, também mas enfim são gostos ...

A Vida da Cinderela de Saltos Altos disse...

Eu gostava de algumas peças, mas é verdade que apesar de serem assinadas por pessoas conhecidas, são um bocadinho caras.

Imperatriz Sissi disse...

Está fantástico, não podia concordar mais. Algumas peças são interessantes, mas inflaccionadas para o value-for-money da H&M. Comprei algumas peças das primeiras edições especiais que fizeram e ainda hoje me arrependo de um fatinho de Herr Lagerfeld que deixei escapar, mas a qualidade tem vindo a decair. Bastou ver a colecção da Lanvin...

Jo disse...

Concordo. Acho a colecção exagerada e feia.

Jo disse...

Concordo. Acho a colecção exagerada e feia.

luisa afonso disse...

ahhahaahah , Precisamente o q comentei qd vi na TV q essas pindériquices, pixebeques ,,, whatever, iam ser comercializados,ahhaha Ha gostos para tudo....What do I know....