quinta-feira, 28 de junho de 2012

Não foi o fim do mundo

Naomi Watts fotografada para a Vanity Fair Italia por Ben Watts, maio 2010

Ó minhas gentes foi apenas um jogo de futebol. Obviamente que eu preferia que Portugal tivesse ganho, mas, caramba, não foi o fim do mundo. O país saía da crise se Portugal ganhasse à Espanha? Não. Deixaria de haver gente a passar fome? Não. Descobria-se a cura para o cancro? Não. Acabava a corrupção? Não me parece. Deixavam de haver crianças maltratadas e abusadas? Não me parece. Os criminosos passavam a ser verdadeiramente punidos? Não...

Parece que as pessoas levam as vidas de uma maneira tal que precisam de um jogo de futebol para se divertirem. Pessoas a chorar? Pessoas cheias de raiva? Tenham lá a santa paciência. Um jogo de futebol é apenas isso - um jogo de futebol.

9 comentários:

M. disse...

Concordo plenamente. E até enjoa esse fanatismo pela Selecção Nacional, quando não existe esse apoio tão fervoroso quando se trata de outras modalidades com atletas portugueses. Parece que tudo o resto que acontece no país deixa de ter interesse e a vida se concentra entre as linhas do campo de futebol...
No meu trabalho perguntavam-se depois dos jogos se eu tinha visto, eu respondia que tinha mais o que fazer. Vinham as críticas que era falta de patriotismo... como se uma equipa de futebol fosse sinónimo da Pátria.
Felizmente agora as pessoas vão descer um pouco à terra novamente... até começarem os jogos para apuramento para o Mundial de 2014...

Pequeniña disse...

Eu fiquei triste na altura, mas pronto. A vida continua!! Há pessoas exageradas!

Imperatriz Sissi disse...

Plenamente de acordo! Perderam com honra, o resto não interessa.

jessi-aleal.blogspot.pt

disse...

Passado cinco minutos já não estava nem aí, mas compreendo os que ficam realmente tristes. É que naqueles momentos esquecem-se os problemas, as tristezas, as pessoas estão todas do mesmo lado, a desejar o mesmo. A energia acaba por ser muito boa. Agora venham os jogos olímpicos!

Tamborim Zim disse...

Cabe-me ser a voz (ou a arroba) discordante neste post.Claro q a resposta ao primeiro parágrafo é não. Mas claro q o futebol n se destina a sarar o mundo dos seus males, e n é isso q queremos deste espetacularmente bonito desporto. E n, uma meia final de uma Liga Europa n é um jogo de futebol qqer.
O futebol diverte-me? Sim, muito! Há vários tipos e níveis de divertimento. Uns têm blogs, de estilo e qualidade diferentes, outros falam de roupas, outros ainda esgravatam na vida alheia.
As vidas de quem gosta de futebol n têm necessariamente de ser desinteressantes. Penso eu de q.

S* disse...

Eu acho que as pessoas vibrarem com o futebol não tem nada de mal. Cada um vibra com o que quer... infelizmente não pude ver o jogo, caso contrário também teria ficado meio aborrecida com a Quase vitória.

Elle Talis disse...

Fui ver o jogo com uns amigos, num café. Lembrei-me o porquê do meu desprezo pelo futebol. Pessoas a disparatarem os jogadores, as outras pessoas ao lado. Céus. Achei uma graça a quem disparatou os jogadores, deu-me vontade de ir lá e perguntar se fazia melhor.

A Vida da Cinderela de Saltos Altos disse...

Concordo... As pessoas levam demasiado a sério o futebol, como se a vida delas dependesse disso...

Juanna disse...

Eheheh fiquei tristonha durantes uns 20 minutos, depois encolhi os ombros.