quinta-feira, 12 de abril de 2012

O rebelde sem causa

Marilyn Monroe fotografada por Earl Leaf, 1950

O nosso cãozinho bebé revelou-se o cão mais rebelde de sempre. Tem uma energia para dar e vender e deixa-nos a todos completamente estafados. A nossa casa, que era uma casa muito calma e silenciosa, de repente transformou-se numa casa terrivelmente barulhenta. Quando não é ele a ladrar ou a rosnar enquanto brinca com os seus brinquedos, é um de nós a gritar - cuidado, ele vai aí! Isto porque qualquer porta que se deixe aberta é sinónimo de catástrofe, porque ele corre a uma velocidade estonteante e rói e come tudo o que apanha. Qualquer coisa que esteja ao seu alcance tem fim à vista. Depois tem o terrível hábito de estar sempre a morder-me a mim e à Princesinha. Aliás, ele faz de nós gato-sapato. É a realidade. Já com o meu Amor, assim como com os homens em geral, o caso muda de figura e é vê-lo todo bem comportado. Que safado. No entanto, apesar deste cenário dantesco e de levarmos vezes sem conta as mãos à cabeça com as asneiras que ele faz, já não nos imaginamos sem ele. Hoje levámo-lo pela primeira vez ao parque e parecia um doidinho a correr e a farejar tudo, todo feliz. Vinha tão cansado que agora nem se mexe. Está deitado na caminha há horas. Temos de repetir o programa mais vezes.

15 comentários:

jupitermoon disse...

Não tem tanto que ver com o facto de ser homem senão com a postura que adoptamos para com os cães. Somos mais maternais, passamos-lhe a mão no pêlo (literalmente) e eles são manhosos, sabem bem como esticar a corda. Se ajuda recomendo a leitura do livro A Encantadora de Cães. Foi a salvação da minha casa, o meu cachorro nunca foi chato, nunca estragou, nunca ganiu com saudades, nada. Hoje, já adulto, é um bem comportado e um pachorrento.

Ver os programas do César Milan também ajuda.

Custa! Custa muito ignorá-lo 5 minutos. Mas rende para uma vida.

Boa sorte.

Tixa disse...

é exactamente isso que têm de fazer ir com ele mais vezes ao parque para gastar mesmo essa energia toda que ele tem pk o meu ja com 3 anos continua igual e sempre me disseram que seria assim so enquanto fosse cachorro, pequenino e tal, sinceramente acho que vai ser assim até morrer, que se Deus quiser vai ser daqui a muitos anos.

Paulo Nunes disse...

Exactamente... o Encantador de Cães na SIC mulher vai-te fazer muito bem! Aprendes muita coisa.. e esse bichinho está assim por culpa dos donos! Eu vejo todos os episódios e a historia repete-se sempre. As pessoas tratam os animais como pessoas! Completamente errado.
Boa sorte :)

Bernardo disse...

Que cão tão fofo :D


https://www.facebook.com/pages/Apontamento/148429151889831

MAGARTE disse...

Meu deus como sei o que isso é... Já nem me lembro do que é a minha casa sem o meu cão... Hoje com 11 meses ainda me deixa tudo do avesso! :D

beijinhos

Lady Ana Ricci disse...

O meu cão é extremamente o contrário. É o segundo que tenho e não se parece em nada com o anterior. O primeiro era uma amor de cão, não que este não o seja, sempre a correr pelo jardim, muito inteligente, já sabia as regras todas que tinha de cumprir, amigo dos amigos e "inimigo" dos "inimigos".
Mas o meu cão atual é completamnete sossegado. Às vezes dou por mim a achar que é surdo já que nunca reage quando o chamamos. Não gosta de correrias e agitaçãoe tampouco das brincadeiras a que as visitas tentam que ele alinhe.

disse...

Não a quero desanimar Kitty, mas o cão do meu pai, hoje com a bonita idade de 11 anos, ainda tem a energia de um cachorro de meses. Mas a amizade e o carinho que têm por nós compensa tudo - e são tão importantes para as crianças.
Espero que ponha fotos dele aqui ;-)

Keep Calm and Ad On disse...

Tenho um assim em casa, mas supostamente é gato (pelo menos aparenta ser) porque todo o comportamento é de cão...mas apesar de ser um chato de primeira que me roia as malas, não sei o que seria de mim sem ele :)

Keep Calm and Ad On disse...

Tenho um desses em casa, mas aparentemente é gato...que tem a mania que é cão. Apesar de ele ser um chato de primeira que me roi as malas, não sei o que seria da minha vida sem ele :)

Simplesmente Ana disse...

A base da disciplina é muito exercício e brincadeira que o canse. Falo com conhecimento de causa. A convém que sciabilize desde cedo, para depois não andar feito maluquinho na rua ;) Boa sorte.

Ana FVP disse...

Kitty, não se preocupem pois se o educarem bem daqui a uns meses ele já fica "adulto" e deixa de ser tão traquinas. Aconteceu o mesmo com o nosso.

Para educar não há nada melhor do que um jornal enrolado, cara feia e um "não" bem firme! Bater com o jornal no chão, e não nele. LOL Connosco resultou muito bem :)

Green disse...

Têm mesmo, se ainda por cima ele se porta melhor...

Blogadinha disse...

Desengane-se a malandrice: gostemos ou não, o cão é quem escolhe o seu dono. De resto, é má gestão de energias - acumulada, por parte do bicho, e indevidamente transmitida pela ala feminina. Firmeza e carinho no trato! Boa sorte.

Alexandra disse...

Ah, abençoado parque!Os passeios e corridas diárias fazem tão bem!

Kitty, é normal. A minha era exactamente assim. Agora aos 11 meses já está mais bem comportada, já não morde a torto e a direito (isso é terrível, aqueles dentinhos de leite são um horror e andava sempre flagelada) mas a energia ainda está lá.

Métodos, existem muitos. Experimentei vários mas o melhor que posso dizer-te é cada cão é cada cão. Cada um tem a sua personalidade, tens de fazer um esforço para tentar perceber o que melhor funciona. Depois, carradas de paciência e firmeza, ignorá-los de vez em quando (custa mas é imprescindível) e amor, amor, amor.

Também não vivo sem a minha Cacau, arrisco até dizer que foi a melhor coisa que me aconteceu nos últimos tempos.

Beijinhos e felicidades para todos!

(Muita disciplina quanto ao morder. Demonstrem mesmo que não toleram o comportamento. Ossos e brinquedos para dar imediatamente em substituição quando escolherem as nossas mãos ou pés.)

ines disse...

Muito cuidado com essa história do encantador de cães meninas, alguns métodos funcionam muito bem mas não é para todos. Ele baseia o treino na teoria da dominância que está mais que ultrapassada, e pode causar danos comportamentais muito difíceis de resolver.
Aconselho muito exercício, e para as mordidelas, se tudo mais falhar, um spray com agua no focinho no momento exacto seguido de um "não" faz maravilhas, principalmente se a seguir o bom comportamento for reforçado com um biscoitinho.
Umas sessoes de treino numa puppy class também é muito bom!!