sábado, 26 de novembro de 2011

Das coisas que mudam

Anne Hathaway  fotografada para a Bazaar por Alexi Lubomirski, agosto 2011

Pela primeira vez na vida, já comprei quase todos os presentes de Natal. Se tivermos em conta que eu sempre fiz parte daquelas pessoas que no dia 23 de dezembro andavam a correr desorientadinhas de loja em loja, a pedir a todos os santinhos que ainda houvesse alguma coisa de jeito para comprar, estamos perante um verdadeiro milagre. Saia, por isso, fumo branco das chaminés do Vaticano.

11 comentários:

M. disse...

Adoro pensar nos presentes de Natal.
Dou poucos, mas aqueles que dou são pensados ao mais ínfimo pormenor. Mas, não consigo pensar em compras de Natal em Novembro.
Fora a história da crise, para mim o Natal é em Dezembro. No fim de Dezembro, bem depois dos meus anos.
Faz-me confusão as músicas de Natal nos centros comerciais desde Outubro. Faz-me confusão enfeites de Natal no início de Novembro, mas também me faz confusão a loucura dos dias 20 a 23 de Dezembro...
Complicado, han? :p

Isto tudo para dizer que, apesar de já ter tudo pensado, compras só nos dias da confusão.
Até lá, há exames, frequências, trabalhos e os meus anos! :D

Kronos disse...

primeira visita ao teu blog.

Gostei e vou voltar!!

Mt boa onda!!!

K

Blanca disse...

Nunca compro com antecedência as prendas de Natal!
Acho que só o consigo fazer quando entro a 100% no espírito natalício! Normalmente acontece uma semana antes do Natal, e até agora sempre correu bem, por isso continuarei a fazê-lo :)

LOL aos 40 disse...

Olá,
é sempre bom ler sobre Natal.
Qualquer coisa que seja.
Não sei bem como te explicar mas...é um sentimento carinhoso.
Adoro os presentes, as cores, os laços a originalidade e o brilho de tudo. Até do papel!
Ainda bem que já comprastes tudo!!! Ou praticamente tudo.
: )

Paty Michele disse...

Eu sempre me antecipo, porque às vésperas do natal o comércio e o trânsito ficam insuportáveis, sem falar no calor que faz em Salvador no mês de dezembro.

Ana Sá disse...

Eu no dia 3 vou comprar tudo! :)

Destination disse...

Cá em casa acabamos com os presentes entre adultos da família, só para as crianças... ou então troco prendas úteis (tipo bolachinhas, compotas). Agora o que eu gosto mesmo é de andar pelas lojas no Natal, por entre a multidão desvairada cheia de sacos de prendas e a correr de um lado para o outro e eu descansadinha a ver as coisas com calma, sem a preocupação de pensar em prendas... é um descanso e uma poupança! As prendas não tinham significado nenhum, eram uma obrigação, e acaba-se sempre por trocar coisas inúteis e para guardar numa gaveta.

Ana Maria disse...

Primeiro que tudo: Kitty, já enviei o mail e peço desculpa pela pequena demora mas só agora é que vi o post.

Quanto a este post: passa-se exactamente o mesmo comigo este ano, nos anteriores cheguei a estar no dia 24 a comprar coisas, uma vergonha. Este ano já tenho algumas prendas compradas (mas não todas, não exageremos!).

Acho que para além de nos pouparmos a apanhar carradas de nervos em filas e no stress de já só haver tretas porque está tudo muito escolhido, sabe-nos melhor pensar que estamos a empenharmo-nos realmente numa prenda e com alguém :)

prada disse...

Acho apenas que isso significa, que está plena de AMOR :-)

Juanna disse...

Me too! Só me falta a do meu marido :)

Green disse...

Eu ainda não comprei quase nenhuma, mas lá está, isto há sempre tempo para tudo, é preciso é ter calma.