domingo, 18 de setembro de 2011

Para não correr o risco de ser excluída da blogosfera, também tenho de falar das fotos da Escarletinha

"Venus at her Mirror (Rokeby Venus)" pintado por Velazquez 1649-1651 (um dos meus quadros favoritos da National Gallery de Londres)

Tendo em conta o cenário que me foi traçado, eu confesso que esperava assim uma coisa mesmo muito muito ordinária. Mas a verdade é que dentro do género de fotos tiradas a si mesmas que pululam por essa internet fora, não achei estas assim extraordinariamente ordinárias. E aqui surge a velha questão das expetativas. Se me tivessem dito que as fotos eram dignas de uma freira de um convento de Carmelitas, eu talvez achasse a coisa assim meio ramboieira. Mas como me disseram que eram a coisa mais rasca que alguma vez tinham visto, eu, que esperava mesmo a coisa mais rasca que alguma vez tinha visto, não as achei assim como diziam. A foto do rabito no espelho até achei bem gira, por uma única razão, porque a Escarletinha pode. É que eu, miseravelmente, nem com mil plásticas ao meu bumbum conseguiria ficar com ele assim, tão perfeitinho. A das mamocas, essa, está assim mais manhosa, mas mesmo assim não é nenhum Deus nos acuda.

Mas, pronto, convém esclarecer que não estou incluída no rol de moçoilas que se fotografam nuas com telemóveis ou com máquinas fotográficas. Foi coisa que sempre me passou ao lado. Aliás, nunca percebi bem o objetivo dessas ramboiadas, nem estou a ver bem o prazer que me daria fazer isso. Bom, só se fosse para começar a apontar defeitos como se não houvesse amanhã ou para contar os buracos de celulite que tenho no rabo. Além de que a menina, como famosa que é, mais razões tinha para se deixar disso, porque essas coisinhas acabam sempre por ir parar a mãos alheias e depois é o fim do mundo em cuecas para quem já tem uma carreira (sim, que todos sabemos que há fotos destas e sex tapes que vão parar à internet pelos próprios para lançar ou relançar carreiras).

E como tudo serve para os exibicionistas do costume se mostrarem nas redes sociais,  mesmo que seja em nome do humor, estas fotos ajudaram a criar um novo movimento na internet - o "scarlettjohanssoning". Ora vejam bem esta galeria de horrores. E digam lá se não apetece só gritar - Volta, Escarletinha, estás perdoada!

8 comentários:

Panda disse...

O que me enerva mesmo é isso de eles se fotografem quando tantas vezes já aconteceu as fotos irem parar à Internet, e é como dizes umas vezes de propósito mas também sem querer. Se não tirarem as fotos não vão lá parar! Qual é a necessidade? Enfim.

Ana Sofia Santos disse...

mas ao que parece não é ela se quer :)

S* disse...

Mas que críticas deprimentes... ela foi parvinha e ingénua por tirar fotos com a cara. Não havia necessidade. Até porque na foto das mamocas ficou com uma cara bem feiosa...

Green disse...

Que exagero, é que depois as pessoas fazem uma tempestade num copo de água.

Serena disse...

de facto não são a pior coisa, nem a mais rasca, nem a mais ordinária. para mim só demonstra a fragilidade e talvez alguma falta de confiança de uma das mulheres mais lindas e sexy´s da actualidade. que pensaremos nós, as pessoas normais... :)

Pintas disse...

Parece que adivinhas os meus pensamentos. Qual a lógica de tirar fotos dessas sendo uma figura publica ?Principalmente sabendo que podem parar em mãos alheias? Não gosto dessa mulher..acho que tem um ar de sonsinha que não dá pra aguentar. ....tal como disse aqui:

http://maravilhosodestino.blogspot.com/2011/09/gente-que-nao-curto-scarlett-johansson.html

A* disse...

As fotos não tem nada de especial.

Mia disse...

Fui ver as fotos, só por curiosidade. Temos que admitir que, digam o que disserem, ela é lindíssima e tem um corpo igualmente lindo. Não há necessidade para escândalos, as pessoas gostam de fazer uma tempestade num copo de água.
Mas também tem razão, o que passa pela cabeça dessas pessoas para tirar tais fotos? Talvez seja para um engate ou para os companheiros, mas já dizia Emma Watson: "The less you reveal, the more people can wonder".