sexta-feira, 16 de setembro de 2011

Das bloggers que eu adoro ou de como há palavras que poderiam ser minhas

















Aqui nos States, o programa Toddlers & Tiaras é um sucesso de audiências, mas o verniz estalou agora... É que uma das crianças apareceu a desfilar numa das competições vestida de Julia Roberts no filme Pretty Woman na versão hooker!

E vai daí que tem sido notícia todo o dia! "Ah e tal... Estão a sexualizar as crianças"... Mas não era já isso que o programa mostrava antes?! Pequenas versões de gente grande?!

Aparentemente, é preciso porem um fato de prostituta numa miúda de 3 anos para chegarem à conclusão de que tudo aquilo é errado e uma verdadeira exploração infantil.

Sim, porque mascarar as miúdas de princesas, pôr-lhes dentes postiços, perucas, dar-lhes bronzeados falsos, tudo bem, agora vesti-las de prostitutas já é ir longe demais! Isto parece-me uma hipocrisia tão grande... Sempre considerei este programa abominável e confesso que não percebo como é que aquilo passa na televisão. Pode ser que agora o cancelem de vez!

Escrito por Mary, no seu blogue a MARY can LIFE (Um blogue muito giro e despretensioso que eu adoro, de uma portuguesa que foi viver para NY por amor)

18 comentários:

Storm disse...

Eu concordo plenamente com a Mary! Embora não foque um ponto que, pessoalmente, me faz uma confusão danada: a competição! Não era suposto as crianças serem educadas com base na igualdade, não discriminação, entre-ajuda, partilha, amizade e companheirismo? Era, não era?! Aqueles pais fazem tudo, menos educar convenientemente as suas crianças...

O gajo disse...

I agree...

Luisa disse...

Olá! Estava precisamente a lembrar-me desse programa, isto porque hoje no JN saíu uma notícia de uma mãe que colocou umas maminhas na filha e vestiu-a de Dolly Parton!!
Vi esse programa uma vez e fiquei parva. Tenho uma filha e era incapaz de a fazer passar por aquela fantochada.

Melissinha disse...

Hmmm eu acho que a Mary missed the point do Toddlers e Tiaras, Kitty. O programa é profundamente sarcástico, focando-se na doença daquelas mães e não nas crianças. Aliás, o nome do programa indica isso mesmo (se fosse sobre o glamour das mini rainhas de beleza seria algo como Little Beauties ou algo assim).
É como o dos vestidos de noiva (também do TLC), que também tem a mesma fachada glitzy mas, reparando bem, está muito mais concentrado na inveja e autoritarismo das relações entre mãe/filha e melhores amigas entre si. Basta olhar com mais cuidado.

Acho que deviam era acabar com aqueles concursos dementes de uma vez, não com o programa. O programa só expõe a loucura. Eu confesso que tenho uma costela voyeurista forte e papo aquilo tudo, horrorizada.

Fiona disse...

Tão acertadas essas palavras! Como se fosse necessária essa escolha de indumentária para chegarem à conclusão de que o programa não faz sentido nenhum!! Enfim...

Raquel Fernandes disse...

Este programa é uma aberração. Eu sei que muitas crianças lá estão adoram, sendo esse o principal argumento dos pais mas a verdade é que o principal motivo é alimentar os seus egos e nada mais. Tão pequeninas... Não tenho filhos e se calhar estou a ser injusta mas julgo que isto sim, é exploração da condição de se ser criança.

Mami ( Sónia ) disse...

Concordo totalmente com ela. Aquele programa é horrível ,não sei como os pais acham bem fazer aquilo à pobres crianças.

Wendy disse...

Quando vi esse programa ainda esperei que houvesse uma explicação mais decente, do género "isto é um concurso caseiro para as miúdas se entreterem" ou algo assim. Mas não. E aquelas mães, super competitivas, perfeccionistas e exigentes em relação às filhas começam desde cedo a traçar-lhes um futuro que provavelmente nem seria o que elas queriam.

Clau disse...

Realmente é um bocado estranho este tipo de comportamento e, até poderia escrever para aqui de que se trata de mais uma coisa americana, muito típica, ou seja, muito estúpida. Mas não... se vai de existir algum produtor televisivo troglodita que tenha acesso a este concurso, o mais natural é que copie o formato para cá.. e quem diz cá, diz Europa, que sempre foi muito bem mandada em termos de ideias audiovisuais. Tal como tu, Kitty, não percebo também a lógica de utilizarem blogs para contarem até ao mais ínfimo detalhe a vida e crescimento dos seus bebés desde o momento da concepção até terem 6 anos, 7 anos e perderem a piada porque vão para a escola e são influenciados (consequentemente transformados) pelos coleguinhas, pelos professores, enfim, pela sociedade fora da protecção dos pais e da casa/nave-mãe. Ainda há dias encontrei um que... atenção, tem uma espécie de cronómetro para contabilizar os dias que faltam para a ovulação. Tal como no Facebook existem perfis os quais eu não compreendo, também tenho descoberto no blogosfera coisas um bocadinho aberrantes. Vamos ver é se a moda do tal programa não pega como um vírus. E realmente, que mal tem vestirem a miúda como a Julia Roberts? Sempre que vejo o Pretty Woman (e da última vez juro!!! que dei conta de umas 4 cenas novas - e vi o filme a primeira vez nas calendas do Tenpo) adoro, fico a babar com o dressing-code. Estava à prostituta? Não faz mal... era para verem o antes e o depois que umas roupinhas podem fazer.

Amor às Riscas disse...

Melissinha, muito bem realçado.
Também vejo o programa como uma crítica do TLC ao mundo dos concursos de beleza de crianças.
Ou seja, devia haver mais programas destes.
O dos vestidos adoro! Talvez porque me vá casar daqui a 9 dias GLUP...

Ana C. disse...

O povo americano tem estas contradições fascinantes. A justiça funciona à velocidade da luz para umas coisas, mas por outro lado, deixam que se promova e que se realize este tipo de matéria fecal/doentia.
Os pais, os organizadores e toda a malta envolvida neste tipo de concurso aberrante, devia ser presa.

Isabel Metello disse...

Os primeiros responsáveis são os pais que fazem de tudo para que os filhos tenham fama, nem se apercebendo que podem estar a arruinar o seu futuro...casos em Hollywood não faltam, aqui, tb já vai havendo...

Nokas disse...

Sempre detestei tal programa!!

Paty Michele disse...

Era o que faltava. Totalmente sem noção. Depois disso só colocando as menininhas pra reproduzirem cenas sensuais acompanhadas de garotinhos vestidos de terno e gravata.
Um absurdo!

Mary disse...

Oh... Agora fiquei mesmo espantada! Vim aqui ver os saltos vertiginosos da Victoria e vi que tinhas colocado o meu post! Agora já percebo porque é que as visualizações do aMARYcan LIFE dispararam de repente...
Beijinhos e bom fim-de-semana!

Filipa disse...

Estou completamente de acordo com tudo o que disseste, este tipo de programas nem sequer deveria existir...

http://styleloveandsushi.blogspot.com

aqui mesmo disse...

A mim parece-me que tudo aquilo +e resultado da frustração das mães que por este ou aquele motivo queriam vingar no mundo da moda e nao conseguiram. Vi o programa uma vez u duas, e vi miudas a chorar que nao queriam ir e as mães obrigaram-nas. Como disse, parece-me tudo resultado do falhanço das mães que agora querem que as filhas sejam tudo o que elas nao conseguiram ser.

Sunshine disse...

Enfim que encontro alguém que se pronuncia sobre aquele horror a que chamam de "concursos", aquilo é tortura física e psicológica infantil e os americanos que são tão moralistas… aquilo deveria dar prisão!
Tento não ser tão "forte" nos meus julgamentos, mas não consigo entender o que se passa na cabeça daqueles "pais"!!!