segunda-feira, 17 de maio de 2010

Vós, que sois tão modernos, explicai-me



Obviamente que o facto de uma professora posar nua para a Playboy não faz dela uma má professora. Não significa que não faça/fizesse um bom trabalho com os seus alunos. Obviamente que não. Mas com que cara apareceria eu nas minhas aulas (com alunos a viverem uma verdadeira explosão hormonal), nas reuniões de pais, nos conselhos de docentes, exigindo autoridade, respeito e admiração, sabendo que toda a gente me tinha visto de pernoca aberta e mamas ao léu, em poses indecentes, quase quase a roçar o mau gosto, nas páginas de uma revista masculina?

Mas também é certo que as AECs são a coisa mais ingrata e mais mal paga da educação. A moça tem de se safar como pode.

40 comentários:

Sunrise disse...

Não acho que é por uma pessoa posar nua que não merece respeito, mesmo por parte dos alunos. Que seria mais difícil consegui-lo? Talvez! Tudo depende da postura que mantivesse nas aulas, mas acredito que seria mais complicado. Pois as crianças são maldosas e muito pouco pertinentes. Agora, ser despedida por isso??? Que ridículo e que mentalidade mais pequenina. Kiss** :)

Caramela disse...

já agora, não sei se sabes mas até já há uma página de apoio à professora no facebook ... tempos modernos!!

Caramela disse...

Concordo contigo!
Não sou de todo contra a rapariga fazer o que bem entender (o corpo é dela), contudo o único senão é o impacto que esta atitude terá na dinâmica das aulas e no respeito/postura dos alunos para com ela. Basta imaginarmos como seria no tempo em que fomos alunos se isto tivesse acontecido ...

GATA disse...

Eu não sou professora mas, se aparecesse na Playboy, o Grande Chefe despedia-me, o Médio Chefe excomungava-me, e o Pequeno-Chefe... atirava-se!

I. disse...

Também não percebo o porquê de se achar que retirar a senhora das suas funções é um atropelo à sua liberdade. Há funções que, pela sua natureza, exigem que uma pessoa se comporte com certo decoro. Isto não é ser moralista, é ter noção.
Se ela teve a liberdade de se fotografar nua, também tem a responsabilidade de arcar com as consequências.
Se eu o fizesse também me acontecia o mesmo. Uma coisa é trabalhar num gabinete longe dos olhares do público, outra coisa é ter que dar a cara pela instituição que nos emprega. E o patrãozinho tem o direito de não gostar, ora bolas.

quica disse...

Olá, pois que tinha de comentar... realmente há cargos que nos devem fazer pensar 2x antes de fazermos uma coisa que nos vai expor de forma pública. Ser professor é uma delas. Não creio que posar nu nos tire credibilidade, mas talvez tire o foco daquilo que estamos a fazer lol! Ora um aluno em vez de estar atento à matéria dada é bem capaz de estar a pensar nas mamocas da professora (ou bem pior). Mas daí a tirarem a professora de funções...hummm...hummm....hummm! De qualquer forma, como dizes e bem, Aec´s são do pior e a malta tem de sobreviver de outras formas menos (?) ortodoxas

Luisa disse...

Até que enfim alguém pensa como eu...

Bjs

M. disse...

Eu julgo que uma coisa é lidar com as consequências naturais no meio envolvente... e se o eco de uma atitude pessoal, se prolongar na vida profissional, também é natural que existam consequências a esse nível...outra é quase ser crucificada, ser penalizada profissionalmente já... existe tanta gente com vidas duvidosas, provavelmente no mesmo sitio, e não são despedidos por isso, existem até outros que profissionalmente são medíocres, e não são punidos... mas tudo bem... desde que não se dispam...

Susana Canhola disse...

Eu não tinha dito melhor.
Concordo com as palavras que li.
Tenho um filho com 8 anos na escola e já pensei várias vezes neste assunto e realmente posar nua não faz de ninguem uma pessoa má, mas há que ponderar se esse é o melhor caminho quando se é docente e se lida com crianças.
É um facto.

rosaamarela disse...

TA TUDO DITO!!!

BOM DIA!!!
kss

Dulce Alves disse...

Ao contrário do que se diz por aí, não se trata de uma questão de liberdade, é sim uma questão de bom-senso e de responsabilidade.

Há actos que são incompatíveis com as responsabilidades profissionais e, naturalmente, posar nua numa revista dessa espécie ao mesmo tempo que se ensinam as criancinhas é um deles.

Isto faz parte do mundo laboral, que exige mais, ou menos, valores tendo em conta as funções.E é perfeitamente legítimo que a uma educadora se exija idoneidade moral. Afinal, uma professora deve ter uma conduta que seja congruente com aquilo que veicula no trabalho, até porque regra geral é vista pelo pequenos como um exemplo...

Cláudia disse...

Mais uma vez estou completamente out!
Uma professora que posou nua?!!

Isabel disse...

Concordo consigo, é uma questão de bom senso e responsabilidade....

Martinha disse...

há que defender a imagem. um professor é um exemplo, principalmente nas idades mais jovens. claro que não há mal de a senhora de despir, está no seu direito. mas arriscou perder o respeito e perdeu.

Silvia disse...

De facto, cada um de nós é livre para fazer o que lhe der na real gana, desde que não interfira com a liberdade dos outros. Não podemos é depois pedir que olhem para nós da mesma forma. É que esses outros depois também são livres para julgar. "works both ways"...

Capitão Microondas disse...

Como rapaz "moderno" (eu diria avesso a hipocrisias a falsos moralismos) deixo o meu ponto de vista: tudo o que dizes é certo, mas é um problema da própria. Ou seja, imagino que a professora em causa tenha pesado os prós e contras, e caso não o tenha feito merecia (porque tinha direito a isso) aprender com o episódio.

O que não está correcto, é hipócrita e falsamente moralista é penalizá-la. Que razões objectivas assistem a tal? querem ver que os meninos só viram mulheres nuas pela primeira vez à custa da professora? Não têm eles acesso (como sempre tivemos todos, homens) a mulheres nuas quando nos apetecer? Será que a inexistência de fotos de nú da professora impede alguns meninos da sua turma de fantasiarem com tão bem acabada docente? Deixem-se de merdas. Mais uma vez isto foi guerra dos pais, e eu quase apostaria das mães, tal como sucedeu com Claudia Jacques que por se despir para a mesma revista teve problemas com as mães de outros miúdos da escola que queriam os seus filhos de lá para fora. Dor de corno e inveja, pois objectivamente, os miúdos acedem hoje em dia ao que quiserem, o que exige mais da educação, mas também torna bastante óbvios estes episódios de perseguição invejosa a quem tem o direito de fazer o que quer, mesmo que isso lhe venha a render dificuldades futuras (como iria sempre acontecer com esta professora, mas como disse ela tinha direito à lição).

MissBlueEyes disse...

Engraçado, mas foram os miudos de 8 anos que compraram as revistas ou foram os pais e mães lambões, sedentos de ver aquela professora sem roupa?

Eu acho que cada um faz o que quer da sua vida!

E acho mal, muito mal a professora ser suspensa das suas funções!

E então se os pais não souberem que a professora dos seus filhos é uma grande maluca e fode todos os dias com um gajo diferente??? É por isso que é menos do que as outras??? Pelo amor de Deus, só mesmo em Portugal!

Vida de Gorda disse...

Bem...eu acho que na teoria não deveria fazer diferença mas na prática faz. A mim não me faria a menor diferença - disso tenho certeza - mesmo quando era aluna. Tirou a roupa? Bom para ela. Se uma professora deve ser um modelo para os alunos? Deve sim, mas ai coloca-se a questao "tirar a roupa para uma revista é errado?". Pois eu não acho que seja errado. Nao acho que tenha pecado. Nao acho que leve alguem a maus caminhos. Será que vamos ter mais criminosos no mundo porque a sra nao sei das quantas posou para a playboy? Penso que não. As pessoas gostam de falar, deixai-as falar. E os putos? Mais fantasia erotica com a professora toda boa, menos fantasia erotica, iam fazer mal a quem?

Acho que é um bocado hipocrisia.

Nuno disse...

A mim, o que me surpreende é o porquê deste busílis todo!!! A revista Playboy não uma revista para adultos? Não devia poder ser comprada apenas por adultos? Os alunos que andam nas AEC's ainda estão longe de o ser e, como tal, teoricamente, não deviam poder ter acesso aos conteúdos desta revista! Se os pais se preocupam tanto com a educação dos filhos, como é que podem deixar que eles tenham acesso a conteúdos destes? São púdicos para umas coisas e não o são para outras? Isto, claro está, para já não falar do facto das Playboy terem esgotado em Mirandela! Foram os pais que as compraram, certamente.

Apesar de tudo, eu condeno a decisão do presidente da câmara de Mirandela e da vereadora da educação. Mas enfim...

Beijitos,
Nuno.

rosaamarela disse...

Aquela Senhora Vereadora que falou na TV "incomodou-me" MT parecia uma das Professoras do antigamente e olhem que eu ainda sou do tempo em que os meninos saiam por uma porta e as meninas por outra.

beijinhos

Robert disse...

Para mim a modernidade não é para aqui chamada mas sim a nossa sociedade hipocrita que castiga certos comportamentos e branqueia outros.

Kel disse...

Sou professora, tenho 28 anos, sou de uma geração aberta e concordo com a suspensão da professora de música. Não creio que posar nua para uma revista se coadune com a função de educadora. Tal acto não faz dela má professora de música mas faz dela má educadora. Mais do que ensinar, os professores devem educar. Que moral tem ela para o fazer? É o que acontece quando se pensa que qualquer um tem apetência para ensinar.

Num estudo sobre deontologia docente que saiu na Revista Iberoamericana da educação, curiosamente, escrito por um português:

"Não se é professor das “nove às cinco”, é-se a tempo integral: pelo comportamento, pelo empenho, pela postura. Ele (docente) assume o papel de figura pública, no sentido em que lhe é exigido, em todos os momentos que tenha uma conduta irrepreensível, modelar, sob pena de comprometer toda a sua
credibilidade."

http://www.rieoei.org/deloslectores/2349Santosv2.pdf

É preciso dizer mais?

Narizinho Lunático disse...

Eu não sou contra nem a favor...

É claro que a profissão da dita exige algum decoro... Mas também é verdade que ela "era" profesora primária... Ora, as criancinhas não iam comprar a Playboy... E, se devidamente acompanhadas pelos pais, também não iam ver as imagens na internet... O que me faz crer que o mau estar seria com e dos pais, e não das crianças... E isso faz-me pensar que muitos pais nã teriam a capacidade de separar as águas e, numa reunião, não estariam a pensar na educação das suas crias, mas sim nas mamocas da professora...

Mas como eu disse no início, não sou a favor nem contra.

Bjs

Narizinho Lunático disse...

Resposta ao Nuno:

"Isto, claro está, para já não falar do facto das Playboy terem esgotado em Mirandela! Foram os pais que as compraram, certamente."

Meu caro, não diga isso!! Os pais, de tão pudicos que são, jamais comprariam essa revista do Demo!! Foram as criancinhas de 6/7/8 anos, possuidas por Satanás, que compraram e esgotaram as revistas!!

Santa hipocrisia!! :p

Susana disse...

Concordo. Estamos a falar de uma professora de ensino primário, a leccionar para crianças em plena formação de carácter e valores, o que deve obrigar um professor a um cuidado extra na postura que assume publicamente, dentro e fora dos portões da escola. Será que já não há bom senso? Uma coisa é liberdade, outra é falta de sensatez e razoabilidade. Isto já para não falar do quão produtiva seria uma aula desta professora, com fotos das suas mamocas a circular discretamente debaixo das mesas... Não pode ser. Há que manter uma postura digna e neutra.

Susana.

Mais um homem... disse...

Concordo com tudinho o que postaste.

Isilda disse...

A culpa é das pessoas que a julgaram pelo que ela fez.
Se esta professora foi demitida por ter aparecido nas revistas da playboy,então porque também não afastaram da televisão a Luciana Abreu e Ana Malhoa depois de terem fotografado para a FHM?É que caso não saibam,elas estiveram em programas de crianças,eram as ídolas das criançadas.Agora são "grandes".Todos crescem,todos,até as grandes estrelas como o Harry Potter,que já se fez homem há uns anos,e Emma Watson (de Harry Potter também)que fez-se mulher e saiu em várias revistas masculinas,do qual o público ficou admirado,como já estava habituado a vê-la nos ecrãs,era criança e cresceu logo,continuando com o mesmo ar inocente.
É assim a vida,temos que aceitar.

Vida de Gorda disse...

Opá volto a perguntar, aparecer na playboy é uma conduta pouco digna!?!?

Por alma de quem?

Entao se é para educar que se eduquem as pessoas a gostarem do seu corpo, a terem um corpo saudavel, a desfrutar da sexualidade e da sua propria sensualidade.

Cambada de reprimidos (os pais das criancinhas)

Joel Teixeira disse...

Se as crianças já gozam com os professores normalmente, sem ser preciso puxar muito pela imaginação, imaginem então a quantidade de piadas que conseguiriam mandar à professora depois de saberem disto! Já para não falar quando se lembrassem de levar uma revista com as fotos e se pusessem a ver na aula e a comentar! Penso que também seria constrangedor para a professora, se bem que para posar assim para a revista, vergonha não tem de certeza!
Ela também não foi despedida, pelo menos para já, foi orientada para outras funções visto ter sido contratada pela câmara!
É claro que cada um tem liberdade de fazer o que quiser, mas como é óbvio as nossas acções trazem consequências! E foi o que aconteceu... ;)

Helena disse...

Acho que nunca concordei tanto contigo. Realmente não é o facto de pousar nua que faz dela uma má professora, mas pelas funções que desempenham com um certo relevo social (e os professores hoje queixam-se tanto que são maltratados) proíbe-a naturalmente de ter este tipo de comportamentos. Pergunto-me qual será a cara da senhora quando entrar na sala de aulas e olhar para os seus alunos que "estão a viver uma verdadeira explosão hormonal"... e o reverso da medalha: qual a cara das crianças quando enfrentarem a professora depois de a terem visto nua? Contrariamente ao que já foi escrito aqui quando se questionou "E então se os pais não souberem que a professora dos seus filhos é uma grande maluca e fode todos os dias com um gajo diferente?"... bem, considero diferente algo que se passa em nossa casa, dentro de 4 paredes, de algo que fazemos publicamente como foi o caso desta senhora. Acho que será aí que reside a grande diferença.

E quanto ao facto de os pais terem comprado a revista, acho que tantos os pais como as mães, como os novos e os mais velhos todos compraram a revista. Uns por tesão outros por curiosidade. E ainda acredito que o senhor do quiosque ficou com uns quantos exemplares para si... Quanto as crianças, espero que os senhores do quiosque não lhes tenham vendido a revista e acredito que nem tão pouco tenham sido os paizinhos da mostrar. Existe hoje um meio tão poderoso como a internet, com Magalhães distribuídos como quem distribui pão... naturalmente que os alunos têm acesso às imagens de forma fácil.

Quanto à decisão do presidente da CM de Mirandela: para a visada deve ser absolutamente diferente. Como reside num meio tão pequeno deve saber melhor do que ninguém a polémica que a revista iria levantar e, consequentemente, os convites que terá (capa de uma revista, masculina ou não). Não vai precisar de ser professora das AEC's para nada.

verniz escarlate disse...

Pessoalmente acho incompativel ser professora e tentar impor respeito quando o miúdo a qualquer momento pode sair-se com um:
"oh professora please, tenha lá calminha que eu já lhe vi as mamas e até um pouco mais ao fundo!"
E ela? engole em seco tadinha! e mai nada!
Acho impompativel. Retrograda ou não... não me entra.. deve ser muito à frente.

Charlie ' disse...

Depois de Ler todos os comentários aqui postados ( e de alguns me fazerem rir) tenho de concordar com tudo aquilo que disseram, esta situação pode ver-se de vários ângulos e todos têm razão, mas o que não nos podemos esquecer é que não devemos julgar cada um pela sua decisão, mas a pessoa sim é que tem de reflectir sobre aquilo que fez e aprender com as consequências da sua acção*

8) beijo

Ana disse...

Pois é tudo muito lindo mas as crianças são más e a maior parte dela mal-educadas, e portanto seria muito difícil gerir uma situação dessas numa sala de aula. E desculpem lá, mas quem se escarrapache nu numa revista, seja homem ou mulher, não me merece grande admiração. E eu sou muito liberal, mas não sou a favor de trabalhos que só existem para despoletar a bela da punhet*.

Tenho dito.

prada disse...

Há que separar águas.Neste caso não devem acumular empregos...
Há muita incompatibilidade...
Neste caso nem lhe deve ser dada a hipotese de optar, já entrou na vida publica pelos piores motivos por isso acho que sim, deve mesmo ser despedida.

Trintão disse...

Não acho nada de mal. Ainda para mais sendo Professora no Básico e a Revista ser para Maiores de 18 anos :D

Voando sobre um Ninho de Cuscas disse...

Tenho, sobre esta questão, ideias contraditórias, ou não fosse eu uma meditabunda (quanto mais se pensa mais facilmente se incorre em contradição, digo eu). Por um lado, é verdade que "à mulher de César não basta ser séria, tem de parecer séria" também. É sabido que a função educativa é de instrução de conhecimentos mas também, e não menos, de formação de valores, e que os professores são, ou devem ser, símbolos de equilíbrio, correcção e pedagogia. Não posso dizer, tanto mais tendo em conta as idades dos alunos, que a postura da referida professora seja inspiradora das dimensões acima aludidas, a começar pelo bom gosto, que perpassa aquelas qualidades. Por outro lado, o meu amor pela liberdade, pela individualidade, pelo livre arbítrio, pergunta-se se, num mundo realmente bem-educado, sentimental ( e, vá, mais básico) emocionalmente sofisticado, não seria possível conviver-se CIVILIZADAMENTE com ambas as escolhas: ser docente e posar nua. E, se realmente queremos um mundo com estas últimas características, não será aceitando a possibilidade destas coisas ocorrerem numa convivência pacífica e respeitadora que concorremos para uma efectiva pedagogia?
Medito...

Meditabunda

ordep disse...

Depois de tanta polémica, fiquei com vontade de comprar a revista. Pelo que vi na TV, a rapariga não é nada má!
Tanta hipocrisia! Os pais que criticam devem-se ter babado todos a manusear a revista, as mães coitadas, roídas de inveja por não terem um corpinho daqueles. Acompanhem mas é os filhos e ajudem-nos nos TPCs. Vivam a vossa triste vida, deixem os outros em paz.

Morcegos no Sótão disse...

Não sei muito bem que pensar. Percebo que fosse ser difícil para ela lidar com alunos, pais e outros professores tendo em conta o que fez. Com as mentalidades em questão, provavelmente ia ter vontade de se demitir. Mas ao menos era decisão dela, ser despedida não.

Se bem me lembro dos meus colegas há 10 anos, quanto mais gira e boa a professora, mais atenção às aulas eles prestavam. Ficaram os putos a perder, coitados.

MJNuts

a do lado ! disse...

Tanta gente mesquinha e sempre pronta a apontar o dedo aos outros. É tão fácil ser assim... difícil é ser diferente!

Paulo Nunes disse...

Tanto problema com uma capa e fotos numa Playboy.
Se calhar... o Sr. Presidente e a Sra. Vereadora.. nas próximas festas devem contratar um musico Pimba que canta "ponho o carro tiro o carro da garagem da vizinha".
Isto.. as crianças podem ouvir... mas ver... ahhh isso já não! é pecado!