sexta-feira, 11 de dezembro de 2009

O Amor é um Lugar Estranho - Pelos Leitores # 2


Audrey Hepburn e William Holden em "Sabrina"

Da autoria de Kika.

"Eu andava descrente no amor, em mim, na vida. Ele estava a descobrir que há caminhos na vida que não nos levam a bom porto e queria mudar, só não sabia onde. Numa noite fria demais para Agosto, no meu local preferido onde ele estava pela primeira vez, vimo-nos. Seria cliché dizer que quando o vi foi como se não houvesse mais ninguém à volta? É que eu não acredito em clichés.

Namorámos à distância durante uns meses, porque o sítio onde nos conhecemos era precisamente a meio caminho entre as nossas casas. Se o amor à distância resulta? Eu não acredito.

Sem nada, só com vontade de sermos felizes, resolvemos virar a vida do avesso e mudei-me para um verdadeiro lugar estranho, quase tão estranho como o amor que lá me levou. Eu, que sempre disse que nunca sairia de Lisboa.

Devagar, entre cabeçadas e pontapés em pedras, vivendo e aprendendo, lá me vou habituando ao meu (nosso) lugar estranho, em que tenho que acreditar em mim porque há alguém que o faça, porque há alguém que é capaz de virar o mundo ao contrário para me fazer sorrir, porque nunca mais me senti sozinha. Triste? Algumas vezes, nos dias maus. Mas até nesses, nos dias de gritos e choro, sei que ele vai ouvir os meus impropérios, respirar fundo e passar-me a mão no cabelo.

Entre viagens a sítios românticos como Paris e Veneza, foi na nossa casa num dia em que estava doente que ele decidiu declarar-se e, de joelhos e com um anel, me pedir em casamento. Porque o amor é isso mesmo, disse ele. Momentos estranhos, momentos maus, em que o que importa é estarmos juntos e termos quem cuide de nós. Hoje sou eu que estou doente e ele foi à rua, comprar-me pastilhas para a garganta.

Se o nosso amor é perfeito? Um não redondo, que dou tantas vezes comigo a pensar no porquê de me ter rendido a algo que ninguém percebe, de ter decidido partilhar o meu espaço com outra pessoa, quando a relação entre duas pessoas é uma coisa tão complexa. Mas depois olho para nós, para o caminho que percorremos os dois, a nível pessoal e profissional, que tantas vezes se deveu à força que demos um ao outro. E olho para tudo o que temos pela frente, tantos sonhos e vontades e a grande paixão que nos une.

Daqui a menos de um ano, vamos voltar ao ponto onde começámos e vamos casar. Vamos festejar este amor, que é um lugar estranho que chegou sem avisar, que nos fez por em causa as nossas certezas de sempre, que nos mudou como da noite para o dia e que nos mostrou que tudo é possível. E ele, que não queria casar."

15 comentários:

Anônimo disse...

Desejo à autora do texto que seja feliz e que o casamento seja uma festa de arromba.

Beijinho

Helena

Sandra disse...

Uma história linda!

... disse...

Que linda história... espero um dia viver uma história comparável!

Muitas felicidades aos noivos!

Marta

Ana disse...

Muito bonito!!!

S* disse...

Que bonito. Muito bem escrito e uma história maravilhosa.

joana disse...

Gostei muito do texto. Felicidades À autora!

Ida disse...

Uma história real e romântica, desejo uma boa banda sonora:)

J disse...

bem.. ha qt tempo nao via este post.. =D

Pos-me a xorar quando o li pela primeira vez e pos-me a xorar agora que o li novamente.

So me resta agradecer a deus ter ido onde fui naquele dia, e ter conhecido a unica pessoa que sempre me apoiou quando mais precisei e que acima de tudo me fez acreditar novamente na vida :)

obrigado,

J

so_risoIncógnito disse...

Encontra-se sem procurar, o que se procura sem encontrar!
Um dia alguém me disse esta frase feita e ficou na memória. Aqui também ela se aplica. As maiores felicidades à "Kika" e ao seu mais que tudo. Se há coisa que goste é ler um texto que me faça esboçar um sorriso, este não faz um mas muitos...
O amor é mesmo um lugar estranho!!!

So_risos**

Dora a Pateta disse...

Lindo!

Espero que a autora do texto seja muito feliz...

costela de adão disse...

Muito bonito. Parabéns à Kika, pelo texto e pela sua história (ou será estória?) de amor.

Anônimo disse...

Estou feliz por ver as minhas humildes palavras neste blog.
Agradeço do fundo do coração todas as palavras de carinho, e sobretudo sinto-me linsonjeada por sequer ponderarem que a minha história poderia ser uma estória. Mas não. As estórias são perfeitas, a nossa é bem real.

Um beijinho grande a todos, e um ainda maior à Kitty :)


Kika

Picoli disse...

Uma história linda sem dúvida.
Muitas felicidades para a autora!

Leticia disse...

uma linda estoria.. volto a acreditar que o amor é possivel

ergela disse...

Excelentemente escrito.
Foi a primeira vez que passei por aqui e gostei.

:)