quarta-feira, 25 de novembro de 2009

Shiuu


Leighton Meester

Eu já estou como o Bruno Nogueira no seu Tubo de Ensaio de há dias, já não suporto ouvir aquilo do poder podia, mas não era a mesma coisa. É que agora serve para tudo. Já não basta a publicidade estar sempre a passar na televisão, ainda temos de ouvir toda a gente a repeti-la. É nos cafés. É no trabalho. É no grupo de amigos. É nos almoços de família. É nos blogues. Não há paciência. Pior, só mesmo aquela do blá, blá, whiskas saquetas, que só meses depois de a começar a ouvir é que descobri que também provinha de um anúncio.

24 comentários:

One Guy Alone disse...

Classificaria como:

- vitimas do "ámen" a ditar tendências.

margarida disse...

Por estranho que pareça, o bla bla bla whiskas saquetas ainda só vi escrito em blos, nunca ouvi ninguém a dizê-lo e até acho esquisito que alguém o possa fazer graciosamente.

Style&Stuff disse...

Ai... essa do "bla bla bla whiskas saquetas", dá-me vontade de bater a alguém!!

Kiss**

mary disse...

os anuncios da nossa televisão nacional são tão tão chatos! é por isso que eu não vejo televisão! e tambem por isso que a maior parte das vezes não percebo as piadas que se fazem na rua... mas não faz mal, eu acho que um mal menor! :x passei aqui por causa de um selo que recebi, e só pela fotografia da querida blair, já me sinto tentada a voltar! ^^ ***

mary disse...

afinal não é so pela blair, li uma data dos posts mais recentes e adorei!

Anônimo disse...

Ahahah, por acaso nunca proferi tal expressão. Também me irrita quando toda a gente se arma em papagaio. Buh.

Claudia

Lebasiana disse...

lol

jocas

Mak, o Mau disse...

A publicidade é assim ;) Feita por gente feia e má que implanta frases idiotas na cabeça das pessoas. E olha que, para além dessas, só de cabeça lembro-me:


Novidade, novidades...

Duh!

Só há estas, são para mim.

Aquela máquina.

Etc

As pessoas captam frases, boas e más, a publicidade é um meio de repetição, é natural que surjam umas quantas daí. Se formos a ver, o humor é outra fonte:

"Vai mazé trabalhar"
"Ah e tal, sim senhor"
"Eu é que sou o presidente da junta"
"Lets look at the trailer"
"Qual Papel"

São referências. E, como todas as referências, há das boas, das más e das chatas. Quase ninguém é imune. À escala, basta pensares em frases que amigas tuas usam e que às tantas dás por ti a repeti-las :)

Somos uns macaquinhos de repetição, é o que é.

SuFerreira disse...

eu não tenho tv ... por opção ... vejo apenas séries e tal normalmente no ecrã do pc ou no projector ... por isso não sei do que falas ... :S mas deve ser enervante ...

# Gabriela disse...

porra, podes crer, estou farta!

Anônimo disse...

E já agora aquela frasesinha também repetida e escrita por tantos... fazer qualquer coisa "como se não houvesse amanhã"...é engraçada, mas também já não se pode!

Capitão Microondas disse...

Agreed. Isto é típico de fenómenos de massa, efeito dominó, misturado com o facto de nem todas as pessoas terem criatividade humorística mas terem vontade (natural, não o digo com cinismo) de serem engraçadas, o que faz com que muitas vezes imitem maneiras de falar, expressões ou frases que ouviram a humorístas, em publicidades, etc. Mas a partir de uma dada altura, e sobretudo quando as coisas são irritantes é uma chatice.

Só discordo aí de quem falou da expressão do "como se não houvesse amanhã", dessa gosto. Gosto muito de ouvir e dizer um "vou-te chupar como se não houvesse amanhã".

blogdatanga disse...

"Vou-te chupar como se não houvesse amanhã!"?????????????????????????
livra, coitado

Anônimo disse...

De facto..."eu vou-te chupar, como se não houvesse amanhã" é bonito. Diria mesmo que é de fino recorte literário! Sim, senhora!

Tiago de la Rocha disse...

Só não gosto é do banner novo. Perdeu identidade.

Blossom On A Tree disse...

Como eu a percebo... Eu já não podia ouvir o "O que tu queres, sei eu!".

Beijinho**

One Guy Alone disse...

Cara Kitty, desculpa este aparte (se for too much, sorry):

Capitão... é ainda mais fantástico, quando acrescentam:

- como se não houvesse amanhã... "depois de amanhã"

Por norma, quando isto acontece, desaparecem coisas.

steak and chips disse...

na minha opinião, o pior de todos... é o do pingo doce.

na semana passada estive numa disco que passou essa musiquinha no final da noite.
era ver o povo todo em delírio alcoólico a cantá-la em coro...

wtf? sou só eu ou aquilo é meeeeesmo intragável?!

bah...

Rubi disse...

Nao faco a minima ideia do que estas a falar....lol...

Mimi disse...

Ah pois é, o poder da pub é imenso! Qdo é boa, claro! :)

Nuno disse...

Volta e meia aparecem estas expressões que são usadas até à exaustão. Lembro-me de algumas, que por vezes ainda se ouvem:
- "Não habia nexexidade";
- Há coisas fantásticas, não há?;
- Vai lá, vai. Até a barraca abana!

E mais haverá, eu é que não me lembro de mais.

Beijitos,
Nuno.

Eva disse...

Sou só eu que nunca ouvia a frase???!!!

jopurdida disse...

Mas há quem incorpore tais frases na sua expressão diária? Hum... novo para mim.

Xina disse...

Kitty, qual é o site de onde tiras as fotos giríssimas de gossip girl e outros?

thanks, xOxO