domingo, 4 de outubro de 2009

Acabei de ver uma reportagem na sic notícias sobre mães adolescentes

Uma criança de doze anos com um filho. Eu com doze anos lá sabia o que era sexo. Queria era brincar com bonecas. Estou chocada. A sério. Vou só ali benzer-me, já volto.

36 comentários:

cristina disse...

Miga, com 12?...olha, eu aos 17 ainda brincava com bonecas e não fazia ideia o que era ou com se fazia sexo!.. shame on me.. :)

Ana disse...

Não me choca talvez por pertencer a uma geração depois da tua mas mesmo assim aos 12 anos também brincava com bonecas (e aos 13, 14, 15..). É uma realidade doentia e acredito que mesmo essa criança de 12 anos já mãe, também não fazia ideia das consequências dessa "brincadeira" em que se meteu..

Ni! disse...

Pois, olha... eu tenho 31, estou a poucas semanas de ser mãe e acho que vai ser o desafio da minha vida. Aos 12 era uma criança, como são também hoje (ou deviam ser) as miúdas de 12 anos. Também me choca. E, Ana, perdoa-me, mas... não fazer ideia das consequências??? Custa-me a crer...

Kikas disse...

o pior é que deve tratar o filho como um nenuco, não? eu não sou muito mais velha e, por mais que se saiba nos dias que 'correm o que é sexo, nenhuma criança está preparada para ser mãe de outra criança. aliás, na minha opinião nem corpo tem para ter relações sexuais! quanto mais para dar à luz.. enfim.

art.soul disse...

na época barroca faziam-se das criancinhas adultos em miniatura, nas roupas, nas pinturas, na forma de estar... eu não sou fatalista nem gosto de dizer que no meu tempo era que era bom, porque "no meu tempo" tb havia mães adolescentes MAS, como mãe, espero que a minha filha saiba, que há tempo para tudo e que somos nós que moldamos o nosso destino... pelo menos acredito nisso.
bj

Laetitia disse...

Ainda é mais absurdo porque nos tempos que correm os métodos contraceptivos são "à vontade do freguês". Isto só significa uma cisa: irresponsabilidade pura aliada a falta de informação.

Luna disse...

A minha tia trabalhou numa instituição de solidariedade que recebia a ajudava mães solteiras. A mais nova tinha 9 anos.

a Gaja disse...

Há uns tempos também vi uma reportagem do género, resultado: fiquei chocada. Se te compreendo, aos doze eu brincava com bonecas e ainda não pensava em rapazes dessa maneira, era só aqueles namoricos de crianças, inocentes. Agora os miúdos só pensam é em sexo. Pior foi quando ouvi uma conversa de miúdas dessas idades a dizer que se não fosse para a cama com ele, que ele a deixava.

Anônimo disse...

E isto leva-nos à educação sexual nas escolas...já que a família nem sempre é competente!
Ana

Eli disse...

Há informação, mas pensa-se sempre "só acontece aos outros"!

...

Menos disse...

Choca fazer analogias de carros com netos. Choca ser mãe e afirmar que não sente o filho como seu. Choca pensar que aquela criança vai crescer e eventualmente saber isso. Choca sim e choca muito.

Anônimo disse...

Aos 12 nao brincava com bonecas, sabia o que era sexo mas nao o praticava. Acho que as miudas andam a perder a virgindade muito cedo.

Mia Phoenix disse...

uma das minhas melhores amigas (q entretanto perdi pelo caminho) perdeu a virgindade aos 10... mais ou menos na altura em que se entra para o 5º ano LOL por isso já não me espanto com isto.. tinha amigas no 7º ano (ora 11/12 anos) que iam pra discotecas e comiam gajos com fartura, e iam bem 'fardadas'... cintos à volta das ancas e botas de salto alto.. para que é q pessoal de 12 anos se veste assim? Mas a culpa tambem não era só delas, era dos pais que as deixavam sair e vestir-se assim.... eu acho completamente absurdo, eu sabia o que era sexo com 10 anos mas nunca pensei em faze-lo tão cedo... minhas ricas barbies !!

Ana Sofia Santos disse...

pois com essa idade sabem muito mais do que nós sabíamos. agora que dou aulas a criançada toda percebo isso pelas piadas. mas quando disse a uma criancinha dessas que devia ser mais adulta respondeu-me "mas somos crianças" só pro que convém claro

Nuno disse...

E o rapaz que lhe fez o filho? Quando eu tinha 12 anos andava preocupado em arranjar uma namorada, não digo que não,... Mas daí a ir para a cama?

... Quer dizer, já tive uma namorada mais nova 3 anos que eu, também tinha 12 anos, e... (enfim, já tinha corpo de mais velha), mas eu tenho cabeça!

Nunca era capaz de ir para a cama com ela. Nunca mesmo; Muito menos sem protecção. Mas isso fosse com ela fosse com outra...

Simplesmente não se entende!

Su* disse...

Isto da globalização, da não moderação de conteúdos , de queremos evoluir muito depressa dá nisto..É muito triste, há tempo para tudo.

elmy disse...

olá!
não vi a reportagem mas mesmo assim não me choca...

sinceramente acho que essa rapariga sabia muito bem o que estava a fazer.
A verdade é que estamos a tornar-nos de prematuros nesse aspectos e muitas das vezes os culpados são a impressa. Qualquer criança de 4 anos pode ver sexo na tv e a horas indecentes para ser passado e claro é natural que nesse aspecto percebam mais e claro muito mais cedo do que crianças de décadas anteriores.

simplesmente estamos a avançar para um mundo feito só de sexo, na minha opinião.

avogi disse...

Bem, eu aos 12 nem corpo tinha...e na minha época nem pensar em sexo. Era pecado.LOL E muitas vezes o pecado morava ao lado. hihihi

S* disse...

Ai deus do ceu... como o mundo anda.

hierra disse...

Eu fiquei palerma com a rapariga de 12 anos, a forma como ela falava do pai do filho, que queria estar com ele e ter um filho com ele...eu c/ 12 anos estavaa anos luz disto...pior é ver o despredimento em relação à criança, n tem a menor vovação para a maternidade, nem vê a criança como filho...que impressão!

Tina disse...

Eu com 12 anos, nem com livro de instruções com desenhos lá ia...

Miss Complicações disse...

Infelizmente, inocência é algo que se perde muito cedo. Já não se é criança.

Pimpi disse...

Eu com essa idade era Onda Choc e Mini Stars, jogar à macaca, às escondidas, voleibol. Nem o primeiro beijo na boca tinha chegado :)

tiago disse...

É uma situação complicada, uma criança com outra nos braços, é quase estranho ouvir dizer que aquela miúda irá ser mãe. Mas pronto, há pessoas que culpabilizam a "educação sexual nas escolas", há quem culpabilize a influência "morangos com açúcar". Eu cá culpo os pais pela forma como lhes é difícil desmistificar o assunto sexo com os próprios filhos. Depois recebem a noticia " mãe vais ser avó".

Flower disse...

Lembram-se do caso recente que foi muito noticiado,sobre aquele bebé o Martim,cuja mãe inconsciente o teve com treze anos,e a segurança social tirou-lhe o menino e entregou-o ao Refúgio Aboim Ascênção?
Neste momento ela têm quinze anos e quer convencer toda a gente que o filho lhe deve ser entregue,mas na minha opinião,vai ser mais um bebé com um futuro incerto,caso isso venha a acontecer!
Aquela "menina"nas entrevistas que deu,demonstrou sempre que sabia que podia engravidar, se fizesse sexo desprotegido,portanto não me venham dizer que estas meninas são ingénuas que não são!
Pensam é que estas coisas só acontecem ás outras!

Bituca disse...

Eu com dez anos já sabia o que era sexo. Porque? Porque a minha mãe, principalmente, sempre me falou abertamente sobre o assunto e dos riscos que corria.
Conheço pais com filhos com +- 10/11 que não sabem como falar com os filhos e, por isso, preferem simplesmente não falar!
É lógico que a criança até por conversas dos amigos já sabe o que isso é, mas é óbvio que está confusa e cheia de dúvidas e perguntas. E eu só acho mal é os pais não lhe responderem às perguntas a pensar que é muito cedo!
Para informar e alertar nunca mas nunca é cedo! Não é por falarem e explicarem as coisas que ela vai ter vontade de perder a virgindade tão cedo. Até porque podem dizer-lhe isso mesmo.
Eu acho uma estupidez e ignorância pensarem que com esta idade desprezarem o facto de que eles começam a ter curiosidades sobre certos assuntos!
Aos filhos em que não é explicado o básico, são os que mais facilmente caem na esparrela de qualquer um com dois dedos de testa que as queiram enganar! Elas inocentemente fazem-nos sem saber o que estão a fazer..
Depois aparecem grávidas e com doenças!

Não podemos afirmar que a culpa é dos pais ou da escola ou do que quer que seja pois às vezes já são mesmo crianças que tem um feitio complicado e fazem-no sabendo o que estão a fazer! É tudo muito relativo..

Kikas disse...

um dia destes, a falar com uma amiga minha, dizia-me ela que as raparigas aí por volta dos catorze, quinze anos, andam umas doidas para perder a virgindade, como se não fossem ninguém se não o fizessem. eu sou pouco mais velha e isso deixa-me mesmo meio chocada! repito, como no meu comentário anterior, não se tem corpo para tal.

Anônimo disse...

Alguns comentários roçam a boçalidade, haja paciência.

Em primeiríssimo lugar, a maternidade não tem de ser nenhuma vocação. Em 2º, tanto se pode ser uma boa/má mãe aos 12, como aos 40. Sim, há mães com 40 anos que nunca deviam ter sido mães, verdade? Há um estudo que diz que a relação de mãe/filho(a) é muito mais próxima com adolescentes do que com mães-adultas. 3º, sempre houve mães adolescentes; se aos sete, doze anos já trabalhavam; o que importa aqui é fazer descer o número de crianças/adolescentes grávidas. Devolver-lhes a infância a que têm direito, e aqui entra também o direito a estudar e o direito a não trabalharem, como ainda hoje acontece.

Choca? Sim, claro que choca! O corpo ainda se está a formar e a pessoa ainda tem tanto tempo pela frente para ser mãe. O que importa agora é ter uma família/Estado que a apoie e não que lhe retire o filho.
Choca? Evidentemente que sim, mas pode acontecer a qual quer um de nós, ainda que nos achemos super-pais ou super-tios ou super-qualquer-coisa.

Fernanda disse...

Eu fico doida com o meu sobrinho que teve a 1ª namorada com 12 anos.

Rabodesaia disse...

Também vi esse documentario! Fiquei completamente chocada. O que é que se passa com esta gente?? 12 anos ... tem idade para ver a rua sesamo!

Daniela disse...

Quando no último ano da faculdade passei pela Obstetrícia ajudei num parto em que a mãe tinha treze anos, mas com corpo de dez, quase sem mamas, "ancas" ou pêlos. Tinha a mãe ao lado que tinha uns 34 anos a dar-lhe a mão e festinhas na cabeça. Ao contrário das outras parturientes, não gritou na hora do parto, só chorava bem alto,um choro de menina. E quando lhe mostraram a bebé olhou para ela sem qualquer expressão,como se não lhe pertencesse. E naquele momento não pensei na bebé, mas sim na menina que estava a viver uma realidade que ainda não tinha capacidade de entender, independentemente de ter sido ou não "culpa" dela.

jpsantarem disse...

Tb vi a reportagem, apanhei a meio, por acaso.
São crianças, crianças que pensam que tudo da vida é uma brincadeira.
Mas é, realmente, uma reportagem impressionante, até porque, algumas delas nem sabem bem o que lhes acontecem... valha-nos as avós!!!

Catarina* disse...

Ainda não foi há muitos anos que vi uma reportagem sobre esse assunto. Eram os dois muito jovens e vinham de uma classe baixa.

Na entrevista perguntaram à menina se nunca tinha ouvido falar em preservativos ou camisinhas (a miuda era brasileira), ao qual respondeu que sim, que tinham usado, que o miúdo que a tinha engravidado tinha uma camisinha vestida (tshirt)... ora pois então, assim tinha mesmo que engravidar

_ba_ disse...

Também vi ... mas deve ter sido repetição pois foi ontem de manhã ou anteontem.
Também fiquei para "morrer" quando vi a miúda de 13 anos (deve já ter feito os 13 entretanto)que era Mãe mas que não sentia nada que o era, que não sentia nenhuma pressão em vir para casa tratar da criança, etc, etc...e que era cega pelo Pai do filho que incorre numa pena até 10 anos pois tem, actualmente, 22 anos ...
E aquela Mãe que diz que não se metia em nada pois não valia a pena? Não sei o que me espera ... aliás sei: como tenho um filho, ele grávido não me aparece mas quando muito engravidará alguém mas dizer que não fazia nada? O meu vai ser tão "martelado" que só se eu não poder evitar é que isto acontecerá... uma miséria sinceramente :-(

Rice disse...

Tambem vi, uma tal da madeira. A cima de tudo gostei da tranquilidade dos pais, da responsibilidade da criança e de todo aquele amor que se sentia por toda aquela casa!

Anônimo disse...

Nao poderia deixar de comentar sobre este tema que é sempre controverso...Sou madeirense e em relaçao ao ultimo comentario feito, a rapariga nao é da Madeira, mas sim dos Açores.. Tenho plena consciencia que a Madeira tambem tem uma taxa de natalidade alta, mas nao somos os unicos no pais. No concelho onde moro, é um dos que mais maes adolescentes tem e cada dia espanto-me com raparigas que conhecia ja com bébé nos braços e nao tem mais que 15 anos..Algumas ate tem menos..
Com muita sinceridade, eu aos 11/12 anos era muito curiosa e ja tinha noçoes basicas sobre o que era o sexo, mas nao me punha a praticar a torto e a direito..e fiquei chocada quando com 14 anos uma amiga ficou gravida, porque pensava que so acontecia aos outros..
So perdi a minha virgindade com 18 anos e foi porque quis, ninguem me obrigou e porque me sentia preparada.. Fui uma daquelas raparigas que amadureceu e cresceu rapidamente e com 14 anos passava por 17 e por ai adiante..
Acho uma burrice as raparigas hoje em dia com 13 anos ou ate menos terem sexo por pressao dos namorados ou rapazes que simplesmente querem passar um bocado. Nao tem boca para recusar? Penso que o fazem so para mostrar superiodade sobre outras raparigas sem muitas vezes pensar nas consequencias que dai possam advir..
E depois acontece como aquela miuda dos Açores, que nao sentia mae do bebe..Mas para ter relaçoes ja estava preparada..Enfim..
Miudas, ACORDEM para a vida.. Aproveitem a vossa adolescencia, namorem mas tenham juizo.. Ha tempo para tudo..

Sandra