segunda-feira, 21 de setembro de 2009

Conselhos


Adriana Lima

Ultimamente tenho recebido inúmeros e-mails de leitoras do blogue que me pedem conselhos acerca dos homens com quem andam a sair. Pedem-me a mim, como provavelmente pedem a outras pessoas.

Primeiro descrevem em traços gerais o tipo em questão, e depois fazem um historial da relação/saídas até aí. Por fim pedem conselhos. Perguntam o que é que eu acho dele. Se é do tipo para passar um bocadinho de tempo. Se é do tipo pelo qual elas devem lutar. Se é do tipo que se está a borrifar para elas. Se é do tipo que apenas quer dormir com elas…..E o fundamental - se ele está ou não verdadeiramente interessado.

Eu faço sempre questão de lhes dizer que não posso opinar sobre isso. Com que direito o faria? Principalmente eu. Sou um zero à esquerda em termos de relações. Não que não tenha tido algumas óptimas e duradouras relações amorosas. Mas todas elas falharam. Em muitas delas parti a cara. Por tudo isto, não acredito no amor nem nas relações da mesma maneira que acreditava há uns anos atrás. Portanto, nunca poderei dar bons conselhos. Mas elas acham que sim. Pedem-me a minha opinião. Pedem-me a minha sinceridade. E eu dou.

Muitas vezes não digo aquilo que me apetece. Muitas vezes apetecia-me dizer que o rapaz é do tipo que-apenas-quer-passar-um bom-bocado com elas e que elas andam a fazer uma figurinha triste com ele, a imaginar já uma relação mais séria, mas não tenho coragem de o fazer. Mas uma coisa é certa, mais tarde ou mais cedo, elas próprias chegam a essa conclusão. Já aconteceu inúmeras vezes. E não foi preciso ler o livro do Greg Behrendt para descobrir isso.

Não é preciso grande esforço para perceber que tanto os homens como as mulheres têm um modus operandi para cada uma das situações, ou seja, para quando estão interessados ou para quando não estão interessados numa pessoa. Nós muitas vezes é que não queremos ver. Só queremos ver as borboletinhas que esvoaçam à nossa volta. No entanto, há algumas excepções. E eu já me enganei por diversas vezes nessa avaliação.

25 comentários:

Feiticeira disse...

Por mais que me digam o que seja, há situações que temos que bater com a cara para ver, mas pelo menos vivemos para contar. Já sei que não vou morrer de desgosto de amor quando acabe, por muito que pareça que o meu mundo leve um abanão... O pior de tudo é que com a idade a bagagem vai sendo mais pesada, as pessoas acreditam menos e por isso também custa mais fazer um esforço ou cedências. O amor é um lugar estranho.

prada disse...

Mesmo a pedido , não adianta dar conselhos.. ninguem os segue.
Cada um faz o seu caminho e aprende, se não for muito burrinho...

GATA disse...

Agora és consultora sentimental??? Olha, começa a cobrar!!!

Midnight Sun disse...

Relembrou-me uma amiga minha que me chama "mestra", quando eu me acho quase uma nulidade na secção Amor.
Qualquer das maneiras, fazem-me uma certa confusão esses pedidos...

Girl in the Clouds disse...

Por muito que uma pessoa não se tente deixar enrolar ou iludir com um relacionamento, por vezes acontece!! Todas nós passamos por isso....O importante é quando se cai, levantar de cabeça erguida!!Mas de facto o amor é um lugar muito estranho!! Por vezes tem que se controlar os sentimentos racionalmente!!

Lila* disse...

Ainda hj descobrimos q um gajo q curtiu c amiga nossa no verao, namora à 6 meses e escreveu um comentario a miuda a dizer q foram 6 meses fantasticos!Sera q esta miuda nem percebe q raio d namorado tem?

Nao é facil:(

Allie disse...

Como sei que és fan, deves lembrar-te daquele episódio d'O sexo e a Cidade, quando a Carrie apresenta o Berger às amigas e às tantas, ele diz à Miranda que o fulano com quem ela tinha saído não estava assim tão interessado. Bem, como amigas queremos sempre dar alguma esperança quando nos contam certas partes, mas por outro lado... Não seremos mais amigas se dissermos a verdade? Bem sei que quem te escreve não são tuas amigas, mas por outro lado, se te escrevem é porque esperam que alguém lhes diga o que, no fundo, já sabem. Ajuda sempre "ouvir" de alguém de fora.

disse...

Nesse tipo de situações tento sempre dar conselhos imparciais, tento chamar à razão, sem ser demasiado evidente.Sobretudo quando são pessoas que conhecemos e a quem corremos o risco de dizer que achamos que o fulano é um verdadeiro traste e dias depois lá anda ela de mão dada com ele e a achar que nós somos umas invejosas.

ADEK disse...

Podes sempre aconselhar o "He's just not that into you"...Dá umas dicas interessantes:P

Faz de Conta disse...

Foi a primeira vez que por aqui passei. Gostei muito do blog e da maneira como escreves o que pensas e o que vai acontecendo!

Vou passar mais vezes :)

Qto aos conselhos, acho que as pessoas os pedem a todos à sua volta, até ouviram uma resposta que vá de encontro com a opinião delas, ou seja na realidade, fazem o que querem, só estão à procura de um "consentimento"...

Anônimo disse...

Há mulheres que não "as medem"... Pedir conselhos a uma pessoa que não conhecem??? Meu Deus, não admira que os homens as mandem dar uma curva, não há paciência para gente que não tem mão na própria vida!!!
Quando estou em dias de TPM fico assim, sincera demais!!!
Beijo

Miss Kitty disse...

Não gosto quando dizes que és um zero à esquerda nesse assunto porque definitivamente não és! Tens as tuas experiências como toda a gente umas melhores que outras.

Também já recebi esses mails e é muito complicado opinar.

BJS*

Anônimo disse...

Eu nem às amigas dou conselhos sentimentais, quanto mais a pessoas estranhas... nem pensar!

Claudia

Andreia Campos disse...

Neste tipo de situações, Eu digo mesmo o que penso, mesmo que a pessoa em questão se arranhe toda!!! Enfim, há muita gente triste neste mundo!

Boa semana!

Andreia Campos

kiss me disse...

Ainda ontem vi uma parte de um episódio de uma série onde os apizinhos queriam porque queriam que o filho fosse a estrela de um anúncio publicitário e o puto só queria era lutar karaté com os amigos e que o deixassem em paz. Acho que é o mesmo com muitas famílias cá.

Até te copiei e fiz um post sobre isso.

Me disse...

Kitty, a terapeuta amorosa ;)

(Acho que devias começar a cobrar... LOL)!

Drika disse...

Conselhos sao sempre apreciados, se vai dar certo?
Ninguem sabe.

Capitão Microondas disse...

Uma rapariga que escreve para blogues pedindo opinião e conselhos a seguir quanto ao homem com o qual está a sair já condenou à partida o futuro da coisa, valha o gajo alguma coisa ou não (sobretudo se valer). Isso é de uma insegurança e desespero que não lembra a ninguém. Esse comportamento é índicio do perfil feminino do qual os homens tipicamente fogem a sete pés.

continuando assim... disse...

Puxa!!!

ainda bem que a mim ninguém me pede conselhos desses....


beiji«nho

teresa

Ana C. disse...

Mas qual Professor Karamba, ou Maya da vida. A Kitty Fane é que era. Pelo menos quando deixassem uma publicdade tua no meu para brisas, não a deitaria fora com desprezo.
Devias pensar seriamente em largar a tua carreira na educação e dedicares-te em exclusivo a estas questões. Abrias um consultório sentimental e ficavas rica ;)

wednesday disse...

~Pois, acontece a todas as pessoas, mesmo com várias vacinas passadas.

Miguel disse...

Há coisas que me transcendem completamente.

Faço minhas as palavras do Cap Microondas...

Tenham paciência!

Miguel disse...

E...

... o amor não é um lugar estranho. As pessoas que por lá aparecem é que são estranhas e têm comportamentos estranhos. Muitas vezes deviam estar noutro lugar e não no amor... No engate, por exemplo!

Miau Frou Frou disse...

Minha querida, nestes assuntos tu bates toda a concorrência. Não é de estranhar que te peçam todo o tipo de conselhos. Mesmo assim gabo-te a paciência.

Trintão disse...

Também davas uma boa conselheira para homens com certeza :P