quarta-feira, 12 de agosto de 2009

Um cãozinho, talvez


Adriana Lima

Parabéns a todas as meninas que encontraram a sua cara-metade. Que são apaixonadíssimas. Que vivem muito felizes. Admiro-vos, a sério. Porque eu acho cada vez mais impossível arranjar alguém à minha medida. A sério. E não é coisa que me apoquente muito, para dizer a verdade. Mas assim um George Clooneyzito (não precisava de ser tão charmoso, vá) dava algum jeito, sobretudo no Inverno para aquecer os pés e no Verão para nos ir comprar um gelado ou, quiçá, nos fazer uma limonada.

A verdade é que a idade não ajuda, porque uma pessoa vai ficando cada mais exigente e a qualidade da oferta vai baixando a olhos vistos. Para passar um bom bocado há carradas deles. Mas para uma relação séria não. Já trazem todos bagagens emocionais muito grandes que uma pessoa não sabe se está com vontade de aturar. Ou porque tiveram um divórcio muito complicado. Ou porque nunca vêem os filhos. Ou porque foram traídos e acham que todas as mulheres os vão enganar. Ou porque são muito ciumentos e possessivos e uma pessoa que até é toda independente e tal, não sabe lidar com isso. Ou porque são simplesmente uns playboyzinhos e ninguém está para os aturar. Depois, dentro desta oferta e aproveitando os mais normais, ou são uns lamechas de primeira e melgas que não nos largam, ou então não nos ligam nada e nós é que temos de andar atrás dele. Meio termo que era bom, não há.

Depois há aqueles que são uns verdadeiros amores, perfeitinhos para nós, tão perfeitinhos que nós não nos conseguimos apaixonar por eles nem à lei da bala. Insiste-se, insiste-se, insiste-se, mas continuamos a olhar para eles como um amigo. Oh rais parta.

Posto isto, e depois de tanto namoro, tanto fogacho, tanto date, tenho de dar razão aos anónimos maldizentes que me rogam pragas (e que agora estão com certeza sentadixos a bater palmitas todos felizes), e admitir que cada vez tenho mais a certeza de que vou acabar sozinha. Talvez arranje um gato ou um cão. Parece-me bem.


(E agora, por favor, poupem-me àquela conversa do - quando menos esperares vais ver que aparece - ou então - não desanimes, como se eu fosse a pessoa mais infeliz do mundo por não ter homem - é que se há coisa que desencadeia em mim um ataque de urticária é essa conversa.)

81 comentários:

Lisa disse...

Ah... como eu a compreendo Kitty Fane... poderia ter sido eu a escrever este post, tal é a semelhança de pensemento e vivência! :) Obrigada

Princesa Amidala disse...

Não haverá muito a dizer... um dia encontrarás um homem perfeito cheio de pequenas imperfeições com quem valerá apena partilhares a tua vida... e começarão tudo desde o princípio, apesar de todas as outras vidas passadas.

Anônimo disse...

Até agora nunca comentei o teu blog, embora o leia religiosamente todos os dias (é um dos meus preferidos).
Mas desta vez e perante este teu post, só tenho a dizer que subscrevo cada palavra tua e assino por baixo, pois tambem vivo essa realidade. Mas o mais importante é estarmos bem com nós próprias e sermos felizes (com homem ou sem ele):)
Xana

The Love Coach disse...

Alo Fane :)

É uma delicia ler-te, muito obrigado por um blog tão genuino e desprovido de máscaras. É um privilégio sentir tudo o que escreves, muito obrigado por tamanha honestidade e abertura de sentimentos.

Gostei particularmente deste post.

Se me permites, irei discorrer um pouco, em jeito de verborreia, acerca do assunto... não te conheço e nada sei de Ti, o que aqui direi é apenas inspiração... se fizer sentido e te for útil, guarda-o, senão apenas ignora-me, não tenho qualquer pretensão de estar correcto nas minhas intuições :)

Sim, vais acabar sozinha. Mas a culpa não é dos homens que não cumprem as tuas necessidades, que trazem bagagem emocional, que são lamechas e pegajosos, ciumentos e tantas outras coisas.

A responsabilidade da tua vida é absoluta e irrevogavelmente tua.

Nem o George Clooneyzito, nem qualquer outro homem serviria neste momento.

A verdade é que investiste demasiado em Ti, na tua personalidade, na tua independência e na tua liberdade para agora te permitires condicionar por qualquer tipo de relação.

O medo que em tempos tiveste - que agora cultivas a nível subconsciente - das relações e desilusões do amor, fez-te focar em Ti, "para a frente é que é o caminho", "eu estou sempre bem", e vamos a isto.

Não importa quão perfeito seja qualquer homem que te deseje e aborde. Não importa quão dedicado e atencioso seja. Porque para Amar é preciso pensar com o coração e sentir com a mente. E neste momento da tua vida tu não consegues isto. Estas presa a um pensar racional e a um sentir superficial. Isto não quer dizer que não sofras e não te magoes... dói na mesma medida. Mas não é uma real abertura.

Fora isto tens o síndrome de princesa. Que é saberes o valor que tens. És uma Mulher, és bonita, inteligente e interessante. Tens toda uma panóplia de atributos que te faz merecer alguém à altura a todos os níveis. Alguém que te consiga desafiar e confortar, seduzir sem ser néscio, dar liberdade sem ser indiferente, amar sem ser sufocante, compreender sem que tenhas que falar... enfim, um príncipe :)

Para que recebas um príncipe, terás que ser princesa... e para seres princesa tens que investir em Ti. Nas tuas emoções, nos teus medos, nas tuas angustias, no teu Amor... pensar que talvez sejas tu quem trás fortes bagagens emocionais escondidas sobre uma couraça extrovertida e sorridente, pensar que talvez o teu coração esteja fechado e que até agora seja tua mente que anda a fazer o trabalho dele. Pensar em não pensar.

Sentir.

Este será um dos caminhos possíveis para que possas Amar.

Parares de pensar os sentimentos, e começares realmente a senti-los.

Parares de pensar em praticabilidades e começares a abdicar do tanto que achas que precisas, em prole da pureza do Amor.

Desejo-Te muito bem Fane, possas tu encontrar a tua Real Felicidade e seguir o teu caminho rodeada de Amor, paixão, aventura e toda a alegria que mereces :)


Um abraço,


The Love Coach

Clara disse...

Também eu. E o que é mais assustador [para as pessoas que me rodeiam] é que não me apetece nada encontrar uma cara metade [tão bonita esta expressão].

Anônimo disse...

Kitty

Tiraste-me as palavrinhas da boca!

Eu não diria/escreveria melhor.

Mas tenho-te a dizer que em relação a ti eu já levo alguma vantagem.

Já comprei um cão, e sou feliz assim!

Beijinhos ;)

Kikas_Lisboa

Anamar disse...

Interessa não desacreditar do amor...estar receptiva, a vida encarregar-se-á do resto! :)

Clara disse...

Só li agora e gostei muito do comentário do Love Coach [e da foto de perfil]. Eu também sofro imenso desse sindrome de princesa. Mas mais na versão Rainha Absolutista. E que bem se está aqui em cima no trono.

The Love Coach disse...

"talvez sejas tu quem trás"

hmpf, ali é "traz" e não "trás".

I stand self-corrected :)


The Love Coach

Celinha 007 =) disse...

LOL então eu acho que vou fazer minhas a totalidade das tuas palavras. Não falhaste em nada e o meu pensamento agradece. Eu penso dessa forma, principalmente na parte da exigência e da qualidade de oferta. Com tanto já vivido acabamos por não nos contentar com pouco. E muitas vezes está aí o problema da falta de flexibilidade.

Mas eu continuo a dizer... Não andamos desesperadas!

É que mais vale sozinha do que com alguém que não nos diz tanto assim ao coração e nos complique a vida.

Para complicações já basta as típicas da vida.

Não vale a pena escolher alguém que em vez de ajudar piora. Para isso mais vale estar quietinha no lugar com o cão e o gato.

Beijinho Kitty Fane!

Mas ele anda aí! Escondidinho e tal no meio dos arbustos... mas anda! :P LOL

GATA disse...

...um cão ou... um gato! :-)

Há muitos anos que acho que vou acabar sozinha (provavelmente comida pelo gato...) porque se tivesse seguido a minha carreira de sonho não teria vida para marido e filhos... Não segui a minha carreira de sonho, mas a minha vida tem sido muito atribulada, pelo que apenas agora tenho alguma 'tranquilidade' (como diz o treinador do clube de futebol do grande felino!)... Pois, mas AGORA estou velha, cheia de defeitos e manhas, e não há que me ature! :-)

HAJA SAÚDE (trabalho e dinheiro também) E BONS AMIGOS... para nos aturarem os 'achaques'... :-)

Ana C. disse...

Por favor um gato não, porque depois desatas a comprar gataria e ficas daquelas velhotas com 30 gatos em casa. Compra um cão, de preferência grande e companheiro, que te defenda das investidas de quem não vale a pena. Ensina-o a farejar fracassos à distância ;)

Catarina disse...

Hoje ainda meia a dormir pensei mais ou menos o mesmo. Que tenho 31 anos e que acho dificil alguém aturar.me. Porque realmente é dificil :)Enfim..mas isso são outros 500 paus.

Beijinhos

art.soul disse...

eu só ia dizer para não te decidires por um Cocker... têm cá um feitio!!
que tal um Bichon Maltês? já saiu na capa de uma National Geographic como o cão favorito para os Lofts novaiorquinos... vivem deitados em almofadas de veludo e apreciam estampados LV:D lol
(os meus sogros têm um e é uma criatura hilariante!)

maria disse...

olá Kitty
A independência conquistada vem com preço alto. Também conquistei a minha independência e sabe tão bem a liberdade que se torna complicado a dividir....oh como entendo este post

Inês disse...

Este post está tão verdadeiro que até dói... Também sinto o mesmo e penso como tu. Beijos

Anônimo disse...

Olá Kitty!

Concordo com algumas das coisas que foram ditas pelo The Love Coach.

Parece-me que racionalizas em demasia aquilo que é suposto ser sentido. Para se amar, não podes racionalizar os sentimentos...é mais ou menos como uma onda pela qual te tens de deixar levar...se depois achares que essa é a tua onda óptimo, se não tentas apanhar uma melhor. Não existem principes encantados! Existem homens, uns com mais defeitos do que outros, tal como nós mulheres. Para se viver uma verdadeira relação a 2 é preciso, antes de mais, saber viver com esses defeitos. Se não queres viver com os defeitos dos outros, então acho, que de facto, não estás preparada para viver uma relação a 2.
Acho que és demasiado crítica contigo mesma e com os homens...mas infelizmente a perfeição não existe.

Um beijinho

Linha de desenho disse...

Engraçado ... eu também poderia ter escrito este post pois tem-se passado o mesmo comigo (com as respectivas diferenças/ pormenores da vida de cada uma e que só nós é que sabemos ;P não é?). Será um problema da nossa geração?
Também eu penso em seguir a vida para a frente ... o que virá, virá... só não penso arranjar um animalzinho :) Eu já tive um gato que me fez bastante companhia mas essa fase já passou :)
Bjs

Alexandra disse...

Começo a constatar que as mulheres mais interessantes (inteligentes, independentes, bonitas, determinadas) são as que mais sozinhas estão.

O que importa é que aproveites todos os momentos de felicidade. Blá... Blá... :-)

GANDALF disse...

Olá Miss Kitty Fane!
Eis o meu primeiro comentário ao teu blogue que já sigo há algum tempo.
Talvez seja necessário baixar um pouco a guarda. Não há pessoas perfeitas, por isso, quem vier, terá com certeza os seus defeitos (e qualidades), que terás que estar disposta a aceitar. É apenas uma opinião de quem te lê... não leves a mal.

ps:aprecio sempre as novidades do George Clooney. Esse sim tem um ar de príncipe encantado que até chateia, excepto pelas "princesas" que escolhe, como já disseste.

lanapt disse...

Eles são escassos mas andem ai ... acredita que um dia vai te aparecer á frente ...beijinho

Mara disse...

Com cara-metade ou sem ela, com cão/gato/piriquito ou ou sem ele, com filhos ou sem, o que importa é que as pessoas procurem ser felizes com o caminho que constroem para si e se sintam bem na sua própria pele.

Luna disse...

Kittyzinha, às vezes parece que somos gémeas, como te compreendo.
Eu já digo o mesmo há anos, e cada vez vou ficando mais certa disso. (Aliás recebi um mail de uma grande amiga com o link do texto a dizer: tu podias ter escrito isto.:) )
Claro que depois temos de levar com estes iluminados que sabem imenso sobre relações, mais, sobre as nossas relações e mais ainda sobre nós e o nosso "síndrome de princesas" e "indisponibilidade sentimental", que sempre cheios de boa vontade nos vêm ensinar a amar.
Claro que ainda vou mantendo a esperança de que o the one ainda possa vir a aparecer, mas cada vez as hipóteses são menores. E eu não sou pessoa de me acomodar a relações só para não ficar sozinha. O que muito boa gente confunde com amar.

Precis Almana disse...

Olha que o Love Coach diz ali umas coisinhas acertadas.
Penso como tu mas, embora mais uns anos em cima me tenham dado a suficiente descontracção para nem pensar no assunto. Relações sérias virão quando tiverem que vir. Entretanto satisfaço "necessidades básicas", trabalho e pouco mais. Acho que a vida deve ser vivida, acho que não estou a viver os melhores anos da minha vida como poderia, mas ter a serenidade de não stressar com isso já é muito bom. Quando chegar a altura, chegou. E acredito que estou guardada para algo muito, muito bom.
Deixa de pensar e um dia vais sentir (como diz alio Coach :-))

prada disse...

Adorei o teu post e tudo que eu gostaria de dizer-te está dito e muito bem, pelo teu comentador The Love Coach.
Perfeito para mim !
Cãozinho ajuda, mas dá muito trabalho , nem penses.
Deixa fuir , não te rales afinal maridos e filhos têm prós e contras , como tudo na vida.A sorte conta, mas não caias na tentação de casar por casar! É preciso mesmo amar e ser amada, é que o divórcio não é tão facil assim pricipalmente quando existem as crianças.Há muita modernice e muito sofrimento por aí
Faz tudo o que tens feito até agora.Tens momentos menos bons? e depois? olha para o lado e analisa.
Mereces do melhor!!!És muito querida e sensata.Desculpa dizer-te isto mas por vezes pareces um pouco trite, por veres passar o tempo e não acontecer nada, mas não te esqueças que os casados tb tomam muitos antidepressivos, e tu viajas o que é bem melhor!!

prada disse...

Já tive um cãozinho como o da foto.São tão queridos que apetece estar sempre a beijá-los (salvo seja). Fez-me muita companhia , deixou-me imensas saudades, sofri imenso por ele e resumindo, não repito a experiencia. Doí demais!
Mas dão muito trabalho, passeios 3 vezes ao dia , idas ao veterenário sem fim..não conseguimos deixá-los em casa sozinhos( custa), saudades
eles ficam nervosos, não é fácil.

Mimi disse...

Olha, é esperar ;)

Poetic GIRL - BELA disse...

Um gatinho parece me bem, fazem muita companhia, e fazem ron ron... já pensei seriamente em arranjar um para mim também... :) beijocas, amei o post... andava há dias para escrever sobre este tema, mas nunca o teria feito tão bem como tu....

River disse...

Depois deste post é normal esse tipo de comentários... ah pois...

Anônimo disse...

Eu sou homem, heterosexual e, com as devidas adaptações de género, revejo-me no teu post.

Anônimo disse...

Nem toda a gente tem que fazer parte de um casal. Ser feliz não implica fazer parte de um casal. Algumas pessoas são simplesmente melhores como solteiras. Ser solteiro não é o mesmo que estar sozinho. E finalmente, se é mesmo o que se quer, se ninguém encaixa connosco depois de muito tentar, devemos provavelmente olhar é para nós como a peça que não encaixa.

Textículos disse...

Parece-me que ainda não ultrapassaste a "juvenil" fase de dar muita atenção à performance, dos requisitos antes das paixões. Um dia passa.
__
Textículos

Mónica disse...

Antes só que mal acompanhada!

Ter alguém do nosso lado só por ter e para mostrar ao mundo é viver sozinha acompanhada, por isso antes verdadeiramente só!

P.S.
Eu cá apostava se calhar num gato. São mais independentes que um cão :)

Bafejada pelas Musas disse...

LOL Olha arranja um gato. São bem mais independentes que os cães, extremamente sedutores e quando lhes dá para o mimo deixam-nos derretidas:D*****

Anônimo disse...

E sai um VIVA o The Love Coach!

mjoaob disse...

Olha mas cada vez mais vejo fofas casaditas a invejar a malta...
e eu que já vou no meu 3º estado civil (DIV)digo-te se não for mesmo AQUELA pessoa, esquece... Acho que também vou começar a ver 'marcas' de cães
:))))

siceramente disse...

isso pede é bebedeira :D

Complicações disse...

Olá Kitty Fane,

Vá-se lá saber porquê, ontem fui brindada com um selo…
Aquela coisa faz bem ao ego mas dá cá uma “trabalheira”...
Aquilo é coisa séria e tem de se cumprir as regras. Uma das coisas que tive de fazer foi seleccionar 8 blogs que gostasse e, como se não bastasse, ainda fui “obrigada” a notificar o autora do blog.
Não foi fácil a selecção. Depois de muito ponderar não poderia deixar de eleger o teu blog como um dos meus preferidos. A devida declaração está no 24 Horas (Não, não é o jornal… é mesmo um blog meio tontinho) e a respectiva razão para que o blog tivesse sido seleccionado também lá está.

Acho que cumpri com todos os procedimentos protocolares exigidos a quem recebe um selo.

Nota. A base da notificação é comum a todos os eleitos mas as razões são diferentes. De qualquer forma, com ou sem selo, vou continuar a gostar do teu blog.

Beijinhos

PS. Já disse que faltam 2 (DOIS) dias para ir de férias?

Ana Costa disse...

É claro que a primeira tendencia que temos é dizer-te, não te preocupes que vais encontrar o homem da tua vida, ou, quanto menos esperares vais olhar para ele e aperceber-te de que está ali o teu principe encantado, mas a unica coisa que te tenho a dizer é que por muito que te esforçes e por muito apaixonada que estejas o teu lado racional vai sempre avisar-te, tal qual campainha, que não , não é ele, que podes encontrar aquele que te enche as medidas, mas digo-te que sem sacrificios nunca vais conseguir ter aquela relação, que mesmo naqueles casamentos que todos temos conhecimento em que parece que as pessoas foram feitas uma para a outra, até nesses existem duvidas e momentos menos bons, mas se preferes tar sozinha do que te moldares ao homem com quem um dia podes vir a ter uma familia uma vida em conjunto, se achas que ja nao consegues exigir menos dele,tu é que sabes e ninguem tem nada que criticar seja o que for, mas acredita que as coisas podem mudar de um momento para o outro, isso sim.
Um beijinho

Anônimo disse...

Pois é, eu sinto o mesmo, que vou acabar sozinha.
E é pena, que eu sou jeitosa.

Anônimo disse...

Afinal não sou assim tão "bicho raro"...
A mim até a família já deixou de perguntar (tenho 38 anos) e confesso que não perco o sono a pensar no assunto.
E continuo a achar que só se valer mesmo a pena, só se for mesmo amor, porque só para não estar sozinha é a pior razão do mundo para arranjar companhia.

Miguel disse...

Depois de ler isto, mão te conhecendo, fico a pensar... "nem sei como te aturas!!!"

Enfim, são desabafos, imagino...

Feiticeira disse...

Eu ainda hoje mandei um mail a um amigo que dizia: "ontem quando me fui deitar deu-me um aperto no coração. Tenho a sensação que vou ficar sozinha. Não é que me apoquente muito, mas não sou de atirar areia para os olhos. Assim sendo vou lutar ainda mais por uma carreira de sucesso, por mais uma promoção... Depois tenho mais dinheiro para jantares e viajens com os amigos, e mimar a minha família." Não soa mal de todo como plano de vida. ;)

Anônimo disse...

Oh kitty é isso mesmo. Mas para que raio é que uma mulher como tu precisa de homem?

VM disse...

OLá Kity
É a primeira vez que posto no teu blog apesar de vir aqui com alguma frequência.
Desta vez faço-o porque te entendo perfeitamente.
Jogo no lado oposto do campo (sou e sinto-me Homem)mas não é implícito que discorde das tuas conclusões.
Óbviamente que a partir de certa altura da vida os cruzamentos e entroncamentos que nos surjem são cada vez mais analisados com a sapiência de quem já não raciocina com as hormonas. E isto prende-se com a maneira de estar na vida quer seja homem ou mulher.
Também eu partilho da tua opinião. Depois de algumas relações que são mas não são, de alguns momentos que se recordam ou talvez não, depois de algumas expectativas que se frustram ou não acabamos com esse pensamento. Será que fechei a Loja? Será que vou ter mesmo que comprar um cão?
Também estou nesse estado de espírito mas, e porque a análise da vida deve ser constante, as minhas aspirações ainda têm a luzinha lá ao fundo e ao vê-la questiono-me e concluo sempre o mesmo. Todos nós, que nos preocupámos em nos valorizarmos como pessoas, como profissionais seja do que fôr, como amigos, como familiares, como tudo, devemos concluir que, para uma relação estável, séria e com momentos felizes há que fazer cedências. Quer de personalidade, quer de hábitos quer de materialismos.
Se assim fôr, e encontarmos alguém na mesma disposição, "voi la", é hora de arriscar e pôr a pedra.
Tu tens predicados que são difíceis de encontrar mas, e há sempre um mas, cuidado com as exigências por vezes exageradas. Tal como não há principes encantados também não há belas adormecidas. Tal como o Clooney terá as suas ocupações também para mim a Michelle Pfeiffer está comprometida. Mas tudo isso é fruto das nossas ilusões e essas nem sempre são reais nem exequíveis.
Por isso, para finalizar porque já me alonguei em demasia, queria deixar a minha palavra de ânimo e pedir-te para amnteres esse espírito de mulher moderna, inteligente e, fruto dos meus devaneios... mulher fatal (isto já é um apêndice de homem).

Isabel disse...

É verdade que o "mercado" não está muito bom! Mas tu também és uma mulher muito exegente :) Eu compreendo isso, há fases em que simplesmente não nos apetece ficar com o mais ou menos, queremos o "perfeito", mas a minha experiência diz-me que tudo que às vezes desejamos e achamos que merecemos, pura e simplesmente não existe.
Bjs

xaninha disse...

Ha que tenha as duas coisas :P

Kitty Fane disse...

Bolas, o The Love Coach caprichou no seu comentário. Ah pois. E ainda corrigiu o único errinho ortográfico que eu por ali vi. Muito bem. Clap. Clap. :-)

Luna disse...

Eu gosto mesmo é de ler comentários... Oh god, há mesmo gente que acha que isto era sobre o cãozinho...

Isabel disse...

Oops, enganei-me, tu não és exegente és exigente!
Bjs

Sofizita disse...

Só não poderia ter sido eu a escrever este post porque de facto não tenho o dom das palavras mas de resto encaixas completamente.

Anônimo disse...

beijo kitty, és a maior. sou teu fã!!!

Ana C. disse...

Será que o Love Coach é um Sean Connery meets Dr. Phil?
Se fosse a ti tentava averiguar, ele escreveu com o coração na ponta dos dedos e a cabeça como pano de fundo.

Anônimo disse...

Bem... o que foi mais comevedor - o teu post ou o post do The Love Coach?
Impressionou a mulherada.

Olha sabes que mais aproveita essa liberdade, essa independência e vai namorando.
Beijocas
Margarida

whiteorquidea disse...

olá, faço minhas as tuas palavras

Pink Panther disse...

Olha que um caozinho é melhor quemuita copanhia que anda para aí... desde que sejamos felizes, qu interessa se é com um homem, uma mulher ou um cão???

Beijos

Pink

hierra disse...

Acho que o essencial nisto tudo é nunca perder a esperança e pensar positivo, embora ás vezes seja díficil..mas há que pensar positivo e ter a consciência que os homens perfeitos não existem e homens tal e qual os que desejamos também não...por isso há que fazer cedências ainda que sem deixarmos de ser como somos :)

elisa disse...

subscrevo tudinho!
também eu ando farta dos comentários, tipo um dia, vais ver quando menos esperares...se calhar és tu que não te abres, não queres uma relação..arghh!
Não o problema não sou eu, eu o problem anem sequer são os outros que conheço e todos que não conheço.
Só que a vida é assim. Pronto. Ponto final.
O amor não é um direito constitucional. É algo que acontece. Mas quero "the real thing", dispenso sucedâneos.
Por isso agradecem-se as psicologias baratas mas também se dispensam, não?
Um abraço Kitty:)

* Estrela disse...

Arranja um gato .. são uns queridos.. bem, o meu morde :S

:)

*

Miss Glitering disse...

Ten points for Miss Kitty Fane! Touché!

Beijinho!

Anônimo disse...

Pois... mas o Love Coach é tão amoroso, purinho e perfeitinho que se torna ........ Chatinho!

Sofia disse...

Portanto, quer dizer que temos de deixar de ser tão racionais para que nos possamos apaixonar. Será isso?

Ultima Thule disse...

Um cão.

Os labradores são fixes. Brincalhões e obedientes se forem ensinados desde cedo.

Os gatos são o mesmo que os seres humanos. Não querem saber de nós, mas estão sempre lá quando querem mimos... pedem tudo, mas não dão nada
:P

Quanto ao resto do post: as mulheres são iguais.
É tudo igual. Homem ou Mulher, o problema de hoje é sermos todos pouco tolerantes e muito independentes. Primeiro estamos nós... enfim.

Pelo menos o meu cão nunca me dá tristezas e está sempre lá para animar. As mulheres que vêm ter comigo para dizer bem do meu cão já ganharam um ponto por simpatia :D

Cheer up

Mnemósine disse...

Tell me about it...estou tão farta de bagagens emocionais, traumas de infância, ser tomada como farinha do mesmo saco e ausencia total de meios termos e racionalidade que cada vez mais acho que solteirinha é que é bom. Para aquecer os pés há sacos de água quente e os gelados engordam.

Joana ' disse...

Para te ser sincera, acho que já foi tudo dito...
Poderia dizer-te que ele vai aparecer um dia.. Mas e se não aparecer??
Se não aparecer, vais continuar a ser a Mulher que és: inteligente, independente, com sentido crítico e com bom gosto (sim, porque as tuas selecções de sexta-feira são sempre geniais, se é que me faço entender)... Vais continuar a escrever aqui neste teu espaço e pessoas, que tal como eu não passam um dia sem te "ler", vão continuar a comentar e a rir com as tuas palavras :)

Peço-te, com ou sem homem, nunca deixas de escrever.. ^^

Beijinhos Querida Kitty

Su disse...

Olha... e gaijas não?
Pronto, pronto, era só uma ideia.

Agora mais a sério, se realmente sentes que não queres estar sozinha, porque não um filhote?
É sempre uma boa opção.

Beijokas e não vale a pena pensares nisso moça. O que importa é que te sintas bem e feliz... de que forma o fazes, não é assim tão relevante.

Gingerbread Girl disse...

Eish!

Por um lado entendo-te... já não ando à procura, mas quando olho por essas ruas é raro ver um macho que me faça repousar o olhar mais de 3 segundos. E eu nem sequer ligo a homens bonitos... esses passam-me completamente ao lado. Sempre rotulei os homens "tipicamente" bonitos como mulherengos, manientos e mais uma panóplia de defeitos... talvez porque todos os que conheci que eram efectivamente bonitos, padeciam de todos estes males.

Não obstante... o que eu acho realmente é que you need to low your standers.
E daí talvez não... não sei. =|

Isto nem tem nada a ver mas... tenho uma amiga que é LINDA... eu costumo dizer que ela parece a Heidi Klum portuguesa. É bonita, inteligente, sensível e tudo e tudo e tudo... além disso tem 29 anos e é virgem! E porquê? Porque ainda não encontrou aquele homem que woooooooow!
Ando a ouvir a conversa do homem que "woooooow" há mais de 10 anos!
E eu vejo que ela sofre por não ter ninguém. :s
Não percebo... sinceramente não percebo.

Enfim... seja como for que acabes, desde que sejas feliz... ;)


*

Miss Kitty disse...

Depois de 67 comentários acho que não há mais nada que eu possa dizer... se calhar vou repetir o que já disseram.

Há por aí muitas mulheres que se dizem apaixonadas e tal mas que na verdade não estão. Só não querem estar sozinhas porque isso pode dar "mais trabalho". Quando te sentires sozinha tenho a certeza que companhia não te faltará! O resto, muitas das vezes são só "aparências".

BJS*

Girl disse...

Quando menos esperares vais ver que aparece! Não desanimes!!!

(estava a brincar...apeteceu-me provocar-te uma urticariazita, que dá tanto jeito nestes dias quentes).

Um beijinho e continua com a boa onda.

Composições de Sofá disse...

Sinto exactamente o mesmo! acontece me exactamente o mesmo, ou pior...
Odeio que me estejam sempre a dizer , ele vai aparecer... ou precisas de uma carrada de filhos... Não me sinto mal como estou, mas será que há melhor?
Pq se queixam as amigas? e se divorciam tantos casais?
beijinhos Kitty Fane

Patinho feio disse...

A bem pouco tempo iria dizer-te, tem calma, um dia o principe encantado aparece, quem espera sempre alcança blá blá blá
Mas hoje, concordo contigo, tb acho que vou acabar sozinha,com uns anos tornei-me exigente, não tenho paciência para os dramas, sou independente, quero alguem ao meu lado, sem ser dependente nem independente demais de mim, quero o meio termo tb.

Bjokas

Anônimo disse...

Olá

Tenho seguido o teu post e mais do que uma vez já aqui escrevi no entanto apercebi-me que nunca colocas o post onde sou sincera em relação à questão da aparência em geral(e o valor que lhe dás) e em particular da tua (seres uma mulher cuidada e não bonita) e que tendo todo o conteúdo que tens, como se vê na quantidade de pessoas que segue os teus textos.Quando deixei o comentário foi no sentido de partilhar aquilo que acho que poderia ajudar.Nomeadamente no que entendes por perfeito quando também não o és nem nenhum de nós.Entre outras exigências. Eu não tenho a menor dúvida que vais encontrar o "tal" para ti. Lamento se houve algo que não gostaste de ler porque a intenção não foi essa.

Anônimo disse...

Aiai Kitty Fane....

Bom texto, que bem escrito. Cá para nós que ninguem nos ouve, deixei de ir á tua confrade Pipoca para passar vir só aqui. Qualidade e assunto dao lhe de 10 a 10000 num instante.

Olha concordo em tudo contigo.
Nas exigências, nas bagagens, na falta de pachorra nossa para aturar x,y,z.

Até nos gajos perfeitinhos para nós que continuamos a ver comoo amigos.

Que é que se ha de fazer, baixar a fasquia? Nao estamos a pedir nada propriamente impossivel apenas um gajo com pinta, chá, inteligencia, sexy, social sem ser atiradiço. Em suma tão perfeito como nós. Ou quase, porque isso seria impossivel :d

Agora a sério, é que nem se trata de perfeição. É haver um gajo decente, porreiro, giro e com quem haja todas as coisas boas a que uma relaçao tem direito.

Dificil. Impossivel quase

K se lixe, arranja se 1 gato!

Kitty aka Maria

Blue C disse...

Ainda esta semana escrevi um post sobre a atitude dos homens perante mulheres inteligentes... Estava a ler o teu post e quando falavas da bagagem dos homens pensei para os meus botões " enão temos todos? Uns mais disfarçados que outros?". depois de ler o Sr. Coach, reflecti e tenho que dizer que me identifico com o que ele disse. Será que quero um homem sem bagagem? Não, não quero. Quero um homem que tenha bagagem e que olhe para ela como ensinamentos de vida, como estrutura para fazer melhor no futuro. Comigo ;-) É assim que vejo a minha bagagem, como ensinamentos e por isso me sinto melhor do que nunca.

Anne disse...

Que bom é saber que não estou sozinha, afinal há várias pessoas a partilhar da mesma opinião.

Anônimo disse...

Assino por baixo.
Patrícia

silva disse...

bebe um chazinho que isso passa........

Anônimo disse...

Ó diabo! Eu sou uma das que comentaram "Tásse bem" em estar sozinha... nunca pensei é que havia TANTAS mulheres na ilha do "eu estou feliz assim mas ele vai aparecer não vai?".

Coccinella disse...

Podieria ter sido eu a escrever esse post. Quanto aos idiotas que estariam a bater palmas, deixa-os bater. A vida dá em dobro aquilo que lhe damos a ela. Sorri. Difícil mas difícil é aprender a viver sozinho :) E nós conseguimos :)

Destination disse...

Acho que o principal problema é mesmo esse: estar à espera... aguardar que o destino nos traga o tal. "Há-de aparecer" E vamos confessar, até idealizamos aquele encontro de café onde o nosso principe se senta ao lado ou se cruza connosco naquele encontro tão inesperado quanto encantador. Eu gostava que fosse assim e tb continuo à espera... Apesar de sermos independentes e modernas no fundo o que é triste é que tudo se resume a uma coisa apenas: o amor. Mas não queremos ir procurá-lo, queremos que ele venha até nós porque só assim sera genuino, certo? Podemos ter a carreira de maior sucesso, viajar, ter projectos mas se não amarmos alguém teremos sempre um vazio de vida. Por que é que tem mesmo de ser assim?
Percebo as tuas exigencias e temos que admitir o nosso sindrome de Princesa... queremos alguém à nossa altura, não precisa de ser um príncipe, tem é de ser o nosso príncipe. Depois de investirmos tanto em nós não abdicamos facilmente da nossa independencia, por isso tem de valer mesmo a pena. Eu sempre achei que me ia podendo dar ao luxo de esperar e escolher... ingenuamente ainda acho porque no fundo decidi que se não for o ideal, prefiro que não seja mesmo. Só que a idade realmente não ajuda. Depois dos 30 já não temos muita paciencia para perder tempo em joguinhos que dão em nada. Isso faziamos na adolescencia. Já não temos paciencia para aquele flirt vazio, aquele tempo que demora a conhecer uma pessoa, já não investimos tanto nesse processo. Agora queremos perceber logo se vale a pena ou não investir e afastamos à partida uma série de candidatos que não completam requisitos sequer para tentarmos. Nesse aspecto somos mesmo racionais e não nos deixamos levar pelo coração quando percebemos à partida que nunca iria dar certo. O problema é que o dieal tb não anda por aí ou então já está casado! Com isto perdemos dados neste jogo e realmente ficamos com poucas hipóteses, pior ainda se vivemos em Portugal nesta sociedade retrógrada que só idealiza a vida e valoriza as pessoas depois de casar e ter filhos. Que tal se fossemos nós a procurar o amor e tentar encontrá-lo?

Verytonta disse...

Só li o blogue hoje e vou comentar este post. Melhor, creio que vou apenas concordar com o "love coah". Estão ali umas verdades bem ditas... É eviente que nem sempre é fácil ler aquilo, em especial, se estamos em baixo, mas é verdade o que ali está. Há que despir a pele de "princesa" e vestir a de "borralheira" e ler aquilo...
Entretanto, força...