terça-feira, 7 de julho de 2009

Às vezes


Cindy Crawford

29 comentários:

Jojozinha disse...

às vezes isso acontece por um motivo mais forte! :) espera p ver qual é!

Hachiko disse...

:/ podia perfeitamente ter escrito eu isto... porra

FiMoura disse...

Bem, como eu entendo isso. Uma mistura de angustia e saudade. Como eu entendo. Porque passo o mesmo, sinto o mesmo!
PARABENS pelo blog*

Anônimo disse...

Como te compreendo... saudades da vontade de querer estar, da cumplicidade... actualmente, penso que estou como tu. Ainda trocamos sms, raras por dia, e só me parece que enviadas talvez por obrigação porque parecem já vazias, sem sentimento, gastas...

Ontem liguei-lhe... parecia já nao termos conversa, os silêncios foram uma constante e era a minha cabeça a mil a inventar conversa só para haver conversa. Parece que acabou e tenho pena. Pena não pelo homem mas pena pela perda mutua do sentimento que existia e que eu gostava tanto.

Beijinhos

Catarina*

Anônimo disse...

Com quem??

Anônimo disse...

Por vezes isso acontece e é tão estranho! Parece que a cumplicidade que existiu um dia ficou para trás. Mas todos nós crescemos e mudamos ao longo dos anos, e passamos a ver as coisas com outros olhos, e até temos opiniões sobre determinados assuntos que anteriormente nunca pensávamos vir a ter... a vida é mesmo assim, e é sinal de que evoluímos, que crescemos!

Cor do Sol disse...

Bem, acho que todos temos uma história dessas, ou várias... É tão cansativo não é? E triste...

Anônimo disse...

Hummm... percebo-a bem!Demasiadamente bem... nem todos os que passam na nossa vida podemos guardar como amigos.
Deixa um travo amargo na boca não é?
Beijinhos

C.

Celinha 007 =) disse...

Subscrevo... É realmente o que eu sinto... Obrigado pla forma cm expressas o que tantas vezes me fica entalado na garganta :D * um beijo

Unknown disse...

Hummmpff é o piloto? LOL penso sempre que é o piloto...que anda nas nuvens e tal, acho tão romântico. Mas pronto, eu sei, eu sei, já acabaram há muito, não é? Sim, eu já li o blogue todo. LOL

Só espero que não estejas a falar do causador das borboletas, porque se assim for, sniff!! :(
Beijinho

Anônimo disse...

Sem nos apercebermos e percebermos porquê, há algo que se perde. e é irrecuperável.

Beijinho.
Patrícia.

Rui Silva disse...

Cada pessoa é um mundo, é dificil conciliar dois mundos. Cada um tem o seu proprio estilo, os seus sonhos, uma expectativa diferente da vida, uma energia em constante mutação. Tentar conciliar para a eternidade duas forças da natureza....é para lá de dificil!.

Joana ' disse...

Custa-me admiti-lo, custa-me muito, mas compreendo-te perfeitamente Kitty...
Também tenho saudades e como me disse um amigo, não faz mal nenhum tê-las... É bom, servem para recordar bons momentos! O que é mau é aquele sentimento que fica depois, do passado irremediavelmente perdido, esse sim, dói.

No entanto, deves guardar as boas recordações, os bons momentos, as memórias desse passado feliz, e ficar grata por terem acontecido!
E quanto ao contacto, talvez seja melhor evitá-lo visto que quando ocorre acaba da pior maneira: com a vossa discussão!

Mas tenho a certeza que vais arranjar rapidamente um substituto a quem enviar mensagem, a quem ligar quando o sol ainda mal tem nascido, a quem dizer um amo-te sentido.. =)

Beijinhos

A. disse...

Bem...eu tenho uma historia parecida. Ou melhor, foi assim...tal e qual! A quantidade de conversa foi diminuindo, a qualidade também. Por muito que se tentasse, o dialogo que ate começava bem...acabava sempre no mesmo! Mas a minha historia nao terminou assim...em dialogos pouco conseguidos. Algum tempo depois, sem que nada o fizesse prever, a conversa começou novamente...veio devagarinho e de pezinhos de lã, por sms, claro está! E um dia o telefona toca, o encontro acontece...e a conversa fluiu livremente como nos velhos tempos (que tb nao eram assim tão velhos como pareciam!). Foi uma noite de harmonia, como as de antigamente; uma noite de reencontros...em que alguns silencios existiram...mas nao pela falta de assunto. A esses silencios eu chamo saudades do que se foi...e vontade de o ser novamente! O tempo o dirá, até porque o tempo muitas vezes é um optimo conselheiro...
Agora a pergunta passou a ser "será q vai ficar tudo bem?" em vez de "porque é q nunca corre bem?".

Beijinhos a todas/os

R* disse...

Infelizmente isso acontece mais vzes do que pensamos...
Temos que ser fortes e dar a volta por cima :)

Precis Almana disse...

Normalmente isso acontece quando uma das pessoas fica ressentida e depois algo se perde... E um quer que não se perca. E cobra ao outro (mesmo sem querer). É complicado. Já vivi mais do que uma história assim. Não teremos vivido todos? :-(

Relativizando Absurdos disse...

Essa é ahistória da vida né? Ou de uma parte dela?

Eu realmente tenho dificuldades com essas mudanças loucas a vida...não dá tempo de acostumar...não dá vontade de mudar!!

pq a época q fica no passado, é quase sempre aquela que queremos para sempre!

Beijinhos

Por Samara Correia

Tweety disse...

argggggg

P*** de Vida ingrata, desculpa o palavreado este post, não podia vir em melhor/pior altura

Anônimo disse...

Tudo tem o seu "timming"...é a vida!
Claudia

Unknown disse...

Sei muito bem como é. Acontece o mesmo comigo e fico sem saber o que fazer!

Anônimo disse...

É ridiculo como a vida das pessoas consegue ser tao parecida.

Kittymiau

Anônimo disse...

Como entendo.... e piora qdo és casada e para além disse descedência. é muito triste.

C.C.

Rabbitt disse...

Bolas...tenho um assim na minha vida. Mas que lhe sinto a falta, lá isso sinto.

Anônimo disse...

"... a chaga de amor é como a da seta: repentina, estreita na ferida, funda na penetração, não fácil de ver, difícil de tratar e custosa de sarar. A quem a observa pelo lado de fora, parece uma ninharia, mas, examinada interiormente, é altamente perigosa e as mais das vezes converte-se em fístula incurável." [Leão Hebreu]

Se fosse amiga do Aladino, pedia-lhe a lamparina emprestada e trocava com o génio dois desejos por um, porque tudo o que um coração quer é encontrar o seu par, que não precisa de ser do mesmo tamanho nem da mesma cor, mas que bate ao mesmo tempo e pela mesma causa.
Talvez assim, finalmente as nossas setas não se percam num arco de espera e de ilusão, teimosas e voadoras, para cair do céu aos trambolhões como foguetes em noite de festa que brilham só para os outros e por escassos segundos.

Parabéns pelo Blog!

*Rise&Shine*

Anônimo disse...

Ui! Está a acontecer agora mesmo... :/

Anônimo disse...

Compreendo te Kittyzinha. Hoje o meu ex faz anos e é triste pensar que, se um dia iriamos almoçar/jantar juntos, isso não acontece mais. Porque eu acabei com ele, porque ele arranjou um novo amor, porque já não faz sentido ligar-lhe neste dia especial. Não nos chateamos, simplesmente deixámos de nos falar...em contrapartida ligou me o meu ex ex hoje de manhã...a perguntar qd é q o visito na Alemanha. Sim, estou a pensar nisso. Tenho saudadas de abrir os horizontes noutras paragens e visitar amigos que há quase 20 anos não vejo. K horror!! Estou velhissima! LOL

Anônimo disse...

Pelos vistos já todos passaram ou estão a passar pelo mesmo problema!
Agora pergunto alguém se lembra como tudo era belo no inicio? O que fazíamos para agradar o/a companheiro/a? Se de facto ainda temos algo para dar um ao outro não custa nada recomeçar! A rotina é o pior inimigo do casamento!

Vânia Leça disse...

Como eu te entendo!Por nem é preciso mudarmos,apenas as circunstâncias da vida nos levam a que entremos num estado de constante chatce com alguém que já foi muito importante para nós...e é quando começamos a questionar tudo!Não é uma boa sensação...não mesmo!Parabéns pelo blog,descobri-o há poucos dias,mas estou a adorar!

Vânia Leça disse...

Força na maionese e continua a postar! ;)