quarta-feira, 17 de julho de 2013

Das relações tóxicas

Durante um zapping apanhei um programa do Dr Phil, um dos meus ódios televisivos de estimação, onde se podia ver um homem a queixar-se da repugnância e do nojo que lhe dava o corpo da sua namorada, que, por ter emagrecido repentinamente há uns tempos, tinha ficado com um excesso de  pele flácida na zona da barriga e dos membros. E ela achava normal ele dizer-lhe aquilo, porque já outros namorados o tinham dito e ela concordava com cada uma dessas palavras. Ele achava que conseguia uma mulher "melhor" do que ela e rematava dizendo que se ela fizesse aquela cirurgia de retirada dessa pele iria gostar mais dela e até conseguiria ter relações sexuais com ela, coisa que não conseguia agora (embora andasse a sair com outras). Eu nao sei até que ponto estas situações apresentadas nestes programas são verdadeiras ou inventadas, mas, infelizmente, sei que há muita gente que se sujeita a relações deste tipo, porque acham que nao merecem mais. Sempre ouvi dizer e sempre concordei com aquela frase que diz nas relações nos contentamos com aquilo que achamos que merecemos. E isso é triste.

7 comentários:

Indecisa disse...

Muito triste.

Sonhadora disse...

MUiiiito triste, infelizmente. Há quem se contente com tão pouco? Sem palavras! :(

MC disse...

Nem mais. Geralmente aceitamos o amor que achamos que merecemos. E ás vezes são só migalhas.

Conto de Fadas disse...

Havia de me dizer essa porcaria a mim! Eu gosto muito de mim, mereço tudo de bom e ai de quem me diga o contrário!

Que disparate, fico chocada!

Eli disse...

Concordo. Muito triste! E conheço casos semelhantes... não me canso de afirmar que quem diz essas coisas não merece estar com a pessoa em questão. Às vezes, é porque não conseguem estar sozinhas, ou porque se detestam a si próprias, mas não vale mais estar mesmo sozinha?! Na minha opinião, estar sozinha é mesmo bom! Só deixaria de estar se encontrasse alguém que valesse mesmo a pena, como a K. encontrou. Se é para se ser infeliz, vale mais ser feliz sozinha!!! :D

(Alonguei-me.)

Rafa disse...

Por estas e por outras estou solteira há 4 anos. Se de vez em quando me sinto sozinha? Sim. Mas é tão pior sentirmo-nos sozinhas enquanto acompanhadas, não é?

(Kitty, estive a fazer algumas limpezas no meu blogue e a ver posts antigos em que comentava - demasiado - da minha vida pessoal e tu comentavas sempre com tanto carinho. Todos já passámos por essa fase de sobreexposição, parece-me, mas agora passados todos estes anos acho tudo tão imprudente. De qualquer forma, agradeço-te o carinho que sempre me deste através dos comentários. És uma querida.)

Cindy disse...

Gostava que essa miúda fizesse a tal operação e ganhasse auto-estima, a suficiente para espetar um pontapé no traseiro a esse fulano e arranjar alguém que goste dela como ela é.