quinta-feira, 30 de maio de 2013

E ainda falamos mal do nosso Portugalinho

É frequente por cá ouvir dizer a frase: só neste país é que coisas destas acontecem. Mas o que dizer da violência e da confusão que se está a passar em França pela aprovação da lei que permite o casamento aos casais do mesmo sexo? Uma tristeza.

7 comentários:

Nunes disse...

Pensei exactamente nisso. Tê tanto a mania que são mais que os outros, que depois em atitudes destas se vê que realmente são superiores. Em estupidez.

M.R disse...

É uma vergonha! Como é possível haver pessoas a darem se ao trabalho de fazer uma manifestação para impedir a felicidade dos outros. Só podem ser pessoas muito mal resolvidas.

JRD disse...

As pessoas têm o direito a se manifestarem, a favor ou contra tudo aquilo que defendem. Significa também que a França não está unida no que respeita à degradação dos valores ancestrais da cultura europeia, que não são nada disto. Significa também que os políticos continuam a não representar o povo em nada pois foram incapazes de promover um referendo sobre o casamento gay, tanto lá como aqui, e foram meia dúzia de politiqueiros correctos que o aprovaram no parlamento e esqueceram-se de quem os elegeu, pois já sabiam que se esta "trendice" fosse a referendo seria chumbada pelo povo. Sinceramente já nem sei porque pedem às pessoas para irem votar, quando agora tudo é aprovado à revelia dos mesmos. The end is near.

Maria disse...

As televisões passam o que bem entendem, mas disso já todos sabemos. Os franceses mobilizam-se (parece-me que mais que os portugueses) pelas suas causas, daí a razão das várias manifestações e da elevada adesão às mesmas. No entanto, é errado falar em violência durante as manifestações. As cenas de violência ocorreram sempre no final das manifestações e foram sempre provocadas por grupos (quase sempre os mesmos) que iam para as manifestações precisamente com o objectivo de armar confusão e desencadear a violência. Infelizmente, numa manifestação com milhões de pessoas é muito fácil que isso aconteça. Mas isto só para dizer que os franceses (normais) não batem nos homossexuais, nem querem a sua infelicidade.

Turista disse...

Olha que ao ver as imagens na Tv, pensei exactamente o mesmo, querida KittY!!

AB disse...

Durante 30 anos da minha vida também pensei que havia coisas (as más) que só se passavam em Portugal. E muitas vezes perdi o respeito pelo meu país! Agora que estou em Londres há 5 anos, apercebo-me de como os portugueses se enganam em relação ao mundo além fronteiras. Continuamos a achar que só no estrangeiro é que é bom, é que é civilizado, e de facto estamos tão enganados! Sublinho as suas palavras: "uma trizteza"!

Ângela Ferreira de Sousa disse...

Fiquei tão indignada quando vi essas imagens, sem dúvida uma vergonha!