segunda-feira, 27 de maio de 2013

Do futebol

Quem me lê há muito tempo sabe que eu abomino futebol. Cada vez mais. Mas também é verdade que já desisti de me indignar com ele e com tudo o que gira à sua volta. É simples, evito ao máximo ver e ouvir tudo o que a ele está relacionado. As paixões não devem ser discutidas e a do futebol muito menos. Se as pessoas querem chorar e chatear-se porque onze marmanjos não marcaram golos na baliza adversária, pois que o façam. Só peço que não me chateiem com esses assuntos. Mas nestes dias é inevitável uma pessoa não chegar ao futebol. Ele está por todo o lado. E, por isso, acabei por ver aquele empurrão daquele jogador para com o seu treinador e achei simplesmente vergonhoso, e, pior do que isso, foi ver a normalidade com que aquilo se encarou. A maior parte dos comentários que li e ouvi até concordavam com aquela atitude. Como se fosse normal um jogador agredir um treinador. E eu percebi mais uma vez por que razão não consigo gostar deste desporto.

4 comentários:

stantans disse...

é porque a maior parte dos comentários que ouviste vieram de benfiquistas, não é de admirar

andarporai disse...

Já somos duas!
Não suporto tudo o que "gira" volta daquilo. E quando chego ao trabalhoe me dizem: "Perdemos, ontem!".
Perdemos??!!! O quê??? Eu cá não perdi nada!

ffiffas disse...

Não sei que comentários viste, eu não vi nenhum que desse razão ao jogador - muito menos de benfiquistas - mesmo que eles próprios também tenham tido essa vontade, condenaram sempre a atitude do jogador e consideraram-na bem grave. Aliás, tão grave, que tem toda a influência na forma como perspectivam o futuro do clube

Miss Maybe disse...

Qualquer benfiquista condenaria aquela atitude. Qualquer benfiquista, qualquer amante de futebol ou de qualquer outra modalidade. E felizmente também nunca vi ninguém concordar com aquele infeliz episodio