sábado, 1 de dezembro de 2012

Do que não se deve fazer

A história de Renato Seabra deveria servir de exemplo a todos os adolescentes e jovens que procuram a fama a todo o custo. E são tantos.

8 comentários:

Rubi disse...

Pois devia. Vai apodrecer na cadeia para ver se aprende. Mas infelizmente fico igualmente chocada com os comentários homofóbicos que vejo por aí, a defenderem o Renato Seabra e a dizerem cobras e lagartos do Carlos Castro. O homem podia ter mil defeitos mas foi assassinado e de uma forma horrível!

Isilda disse...

Sem dúvida,mas ironicamente são os próprios media que destacam qualquer banalidade,ignorância ou comportamento ofensivo,tornando essa pessoa famosa!

Imperatriz Sissi disse...

Assino por baixo. E o apoio dos pais é fundamental. É um meio com as suas virtudes, onde se fazem muitas amizades mas que tem esse revés...

As Duas na Letra disse...

infelizmente é verdade...

Paulinha

cycle disse...

Sempre achei que não é preciso ser louco para fazer o que ele fez. É preciso uma ambição desmedida e falta de auto conhecimento.

A Bomboca Mais Gostosa disse...

Pois é. Não percebo como alguém consegue ter essa atitude.

A Vida da Cinderela de Saltos Altos disse...

Absolutamente!

Atlântida disse...

Comentários homofóbicos a defenderem o Renato? Mas ele não matou o Castro porque ele queria "terminar a relação"?