quinta-feira, 6 de dezembro de 2012

Das vidas inspiradoras que chegam ao fim

Teatro Popular de Niterói

“Não é o ângulo reto que me atrai, nem a linha reta, dura, inflexível, criada pelo homem. O que me atrai é a curva livre e sensual, a curva que encontro nas montanhas do meu país, no curso sinuoso dos seus rios, nas ondas do mar, no corpo da mulher preferida. De curvas é feito todo o universo, o universo curvo de Einstein.

Oscar Niemeyer (um dos arquitetos mais inspiradores de sempre que morreu ontem a poucos dias de completar 105 anos)

5 comentários:

ana disse...

eu, como todos os arquitectos, choro muito esta perda...

Portuguese Girl With American Dreams disse...

sem duvida uma grande perda:(

A Vida da Cinderela de Saltos Altos disse...

Um dos meus arquitectos preferidos...

Dulce disse...

O poema da curva é lindo, como linda é a obra que deixou, um pouco por todo o Mundo!

Green disse...

Uma grande perda...