domingo, 29 de julho de 2012

Vento, esse grande inimigo dos vestidos

 Marilyn Monroe em "Seven Year Itch", 1955

Não me lembro de um único dia em que eu tenha usado um vestido daqueles fininhos e leves que mexem com uma pequena aragem, que não se tenha instalado uma verdadeira ventania por onde eu passo. Hoje não foi exceção. Depois, já se sabe, segura-se de um lado, e ele levanta-se do outro. E ali vai uma pessoa a fazer figura de parva com as mãos agarradas ao vestido. Sim, que nem todas temos o à vontade e a graça da Marilyn para ficarmos de roupa interior à mostra e ainda nos rirmos.

5 comentários:

Tamborim Zim disse...

Há um sítio no Camões, qdo estamos a sair do Largo p atravessar à esquerda de quem desde ali p aquela ilhota no meio da rua, q tem aquelas grades (como se chama aquilo de facto?) no chão...as saias e vestidos levantam-se despudoradamente, agora qdo passo lá agarro antes. E lembro-me sempre, sim, da Marilyn:) (Claro q tb me sinto lodo a dita rsrs)

São João disse...

já usei um clip a segurar a parte de frente e a parte de trás da saia no meio das pernas = calções improvisados :)

A Bomboca Mais Gostosa disse...

Ah sim, sem dúvida, é certinho, quando se veste um vestido desses, vem vento!!

Ruyva disse...

Parece que comigo acontece o mesmo...tenho imensos vestidos, mas quando visto os mais leves, o vento lembra-se sempre de aparecer.

Alma de adolescente disse...

Lá está! É uma vergonha enorme.