quarta-feira, 11 de julho de 2012

Das mudanças

Drew Barrymore

Há dias encontrei uma ex colega com quem trabalhei há uns anos. A Joana sempre foi daquelas mulheres que passavam despercebidas em todo o lado. Parece que tinha estagnado algures entre o final da década de oitenta e o princípio da década de noventa. Não tinha gostinho nenhum a vestir-se e não se arranjava minimamente.

Ora pois que, há dias, estava eu na Bertrand a ver uns livros, quando oiço:

- Kitty Fane, és tu? - E eu olhei para ela e pensei durante trinta segundo quem era aquela fulana tão gira, cuja cara não me era, de todo, estranha.

- Sou a Joana. Trabalhámos juntas na escola tal. Lembras-te?

Então não lembro, perfeitamente, até cheguei a ir à festa do primeiro aniversário do filho dela. Eu, eu fiquei de queixo caído, é que ela está um escândalo de gira. Mesmo. Como é possível as pessoas andarem anos e anos apagadas sem cuidarem minimamente de si, sobretudo quando têm forte potencial de se transformarem numa verdadeira beldade?

Eu, durante segundos, pensei para comigo: das duas uma - ou se divorciou, ou continua casada e tem para aí um amante que quer impressionar. Sim, porque uma mulher casada não muda assim de um dia para o outro. Ou tem por hábito cuidar-se e continua a fazê-lo depois do casamento, ou então acomoda-se e não quer saber de nada. E não me enganei. Divorciou-se há cerca de um ano.
Moral da história:
Há, definitivamente, mulheres que precisam de um abanão para acordarem para a vida.
ou então,
Não há mulheres feias, há é mulheres que não se cuidam.


(Post já publicado aqui no blogue em 2009 )

13 comentários:

Afrodite disse...

Ainda hoje tinha pensado nisso. Toda a mulher tem a sua beleza se se arranjar minimamente. Digamos que eu sou daquelas pessoas que normalmente se acomoda.... Mas tenho que mudar!
Um beijinho*

Aquele cantinho só meu... disse...

Concordo contigo!
Em geral, no que concerne à aparência de uma mulher, a dedicação e a atenção que prestam faz toda a diferença. Uma mulher cuidada e minimamente elegante tem melhor presença.
Contudo, quantas mulheres não se cuidarão melhor porque têm dois empregos (supondo) e ainda têm de cuidar da casa e dos filhos. Se fosse tão simples, todas as mulheres de Portugal seriam impecáveis.

Mas ainda assim, reitero que tens razão no que dizes. Cuidar de nós também é uma questão de auto-estima.

Sonhadora disse...

Olha que pensei logo que se teria divorciado, quando estava a ler o post. Tenho reparado que geralmente as mulheres dão uma volta de 180º quando se separam. Conheço vários casos....

Panda disse...

Não concordo muito com isso. Eu comecei a cuidar muito mais de mim há cerca de dois anos para cá e estou casada e sem amante. Simplesmente fartei-me do descuido. Perdi peso e comecei a comprar mais roupa muito até por influência da blogosfera que dá sempre a conhecer coisas giras que tem nas lojas a preços acessíveis. Mas também reconheço que haja muita gente que precise do tal abanão. Não podemos é generalizar.

Kiritta - Joana Silva disse...

uma grande verdade... inspirador
Viver num T0

Paula F M disse...

Há milhares assim...

eu mesma disse...

tal e qual!

Kinhas disse...

Tinha um amigo dos meus pais que dizia sempre que não há mulheres feias. Há mulheres cujos morcões (maridos) não sabem aproveitar!
é bem verdade.

Carla Brito disse...

Concordo plenamente contigo!
E conheço vários casos desses!

Rita disse...

Há mulheres feias, sim! Há muitas mulheres que, debaixo da maquilhagem e da roupa gira, continuam a ser feias como tudo. Em vez de serem feias desleixadas, são feias bem arranjadas. Tal como acontece com os homens. Ou também me vão dizer que são todos giros, desde que bem cuidados?

Madame Teles disse...

Estava a ler isto e precisamente a pensar que já tinha lido isto aqui:)

Laboratório das ideias disse...

Pois eu não concordo nada com a tua generalização de que uma mulher para começar a cuidar de si, tem que se divorciar ou arranjar amante. Eu fui mãe de dois filhos de seguida, engordei alguns kilinhos, o meu segundo filho não dormiu durante 1 ano, eu andava de rastos. Quando as coisas começaram a melhorar aqui por casa, perdi finalmente peso, comecei a cuidar de mim e todo a gente me dizia que parecia outra, gira, arranjada. Conheço muitos casos como eu, em que durante um bom par de anos não temos tempo nem disposição para olhar para o espelho.

marianinha disse...

Sou uma mulher dessa não me cuido,mas como fiz ontem 32 anos e estou a tentar mudar para melhor é claro tenho tentado mudar,mas ás vezes é um pouco dificíl,mas com força de vontade vou conseguir.