domingo, 1 de julho de 2012

As noivas sírias

E se para ficarmos com o nosso Amor tivéssemos de dizer adeus para sempre (sem qualquer hipótese de volta ou de contacto) à terra onde nascemos, e, pior, à nossa família? É o que acontece a algumas raparigas Sírias que têm de abandonar o seu país em plena Guerra Civil para casarem com os noivos dos Monte Gola, território ocupado por Israel. Fui, ontem, apanhada por esta reportagem de Henrique Cymerman - jornalista que eu adoro - que estava a passar na sic notícias e ainda não recuperei do impacto que aquilo teve em mim.

E vocês, enfrentariam tudo isto para ficarem com o vosso Amor? Esperariam anos e anos para ficarem juntos? Eu, enquanto via a reportagem pensei imenso no que eu faria, e cheguei à conclusão de que, por muito que me custasse, que ia custar, faria tudo isto pelo meu Amor. Tenho a certeza absoluta.

12 comentários:

Conto de Fadas disse...

Eu não abandonaria a minha família pelo meu amor.

Shiine * disse...

Eu também faria. Se tivesse certezas de que era o amor da minha vida, enfrentaria qualquer coisa!! :)

S* disse...

Não tenho dúvida alguma de que iria com ele para o fim do mundo. Mas também não tenho dúvidas de que a minha família me daria todas as forças do mundo para tal.

Cátia Teixeira disse...

Lindo... Faria o mesmo por amor!

Luisa disse...

Eu também vi essa reportagem e fiquei angustiada a ver aquelas noivas, naquele dia dia que deveria ser de felicidade, povoado pela tristeza por terem de abandonar a família. Se fosse eu... faria a mesma coisa.

Violeta disse...

Honestamente não sei o que faria. Só quando nos deparamos com as situações é que ficamos a saber, no entanto, também fiquei bastante impressionada com a reportagem.

Rita disse...

Eu iria sem dúvida nenhuma atrás do meu amor! No entanto, não pude deixar de estranhar que muitas destas mulheres vão atrás de um amor que conheceram apenas por uma foto. Estranho...

Teresa Carvalho disse...

Eu há uma semana atrás também diria que faria tudo pelo meu amor. Pensei até em deixar o meu emprego de funcionária publica num grande hospital deste país para ir para Luanda. Mas o meu amor, aquele que foi o meu primeiro amor, amor da minha vida, tornou-se um verdadeiro canalha e agora de tudo fico em nada! Resta-me a mágoa, a dor, o desamor, a revolta.

disse...

Estive a ver a reportagem e doeu-me na alma. Custa pensar que tantas pessoas tenham que abdicar de tanto. No meu caso tb o faria, mas iria sempre sofrer com essa decisão.

Paty Michele disse...

Resta saber se nesses casamentos há amor, ou se são arranjados pelas famílias.
Não sei se largaria, não...

Olhó Mau Feitio disse...

Faria. Amo-o tanto. Não vejo a hora de viver com ele, seja em que terra for :)

As minhas africanisses disse...

Vi a reportagem e chorei 10 minutos depois de ter terminado. Não sei se estas noivas serão felizes na totalidade, há sempre um vazio. Eu só verei a minha família daqui a mais de um ano, num total de um ano e meio de separação, no entanto não imagino como seria ter de deixá-los para sempre. Estas noiveas não deixam tudo por um amor, deixam sim em troca de uma paz que não existe no país delas, que apesar de se mudarem para um país imperfeito, é melhor que o delas.