quinta-feira, 29 de março de 2012

Da falta de atenção

Leighton Meester fotografada por Christophe Mimoon para a Marie Claire UK, dezembro de 2010

É um facto que tenho verificado desde que a Princesinha (que tem uma alergia grave a um alimento) está comigo, algumas pessoas que têm e trabalham em restaurantes não levam a sério quando um cliente diz que tem uma alergia. Tenho para mim que a maior parte dessas pessoas acham que, das duas uma, ou os clientes dizem que têm uma alergia a um alimento só porque é giro dizer que se tem uma alergia, ou então falam de uma alergia como uma coisa completamente inofensiva em que apenas se fica com duas ou três borbulhas no corpo. Esquecem-se que há pessoas cuja alergia as pode levar à morte. Que há alergias que são tão graves que podem provocar um edema da glote que as pode matar em horas, ou menos. Mesmo que certo prato tenha apenas vestígios do tal alimento. É que já perdemos a conta à quantidade de pratos que tivemos de mandar para trás, porque, apesar da exaustiva advertência, vinham carregados ou com vestígios do dito alimento

17 comentários:

Miss Pipeta disse...

Quando a minha irmã era pequena também fazia alergia a alguns alimentos. As pessoas nos restaurantes encaravam as advertências da minha mãe como se estivessemos a insinuar que a qualidade da comida deles não era boa e que podia fazer mal à míuda... :)

Lígia Gomes disse...

;) verdade, as alergias podem matar mesmo!!

Food and Emotions disse...

Mesmo ...
Parabéns pelo blogue ;-). Já agora fica o convite para uma visita a http://fefoodemotions.blogspot.pt/

Cátia disse...

Tenho uma prima que é alérgica a marisco. Quando éramos mais novas muita gente não acreditava. Mas a miúda não aguentava mesmo com o cheiro.

http://viverentrelacos.blogspot.pt/

susiedesonho disse...

Verdade. Conheço uma pessoa que é alérgica a oregãos e já estou como tu - quando digo alérgica é porque é mesmo alérgica. Ela fica completamente inchada de dar pena e também tem que recusar muitos pratos até lhe darem ouvidos. Coitada! Às vezes ela até fica complexada.

Leope disse...

Se não formos nós a ter cuidado e atenção os outros tb n tem...

Pp_FANTASMA disse...

completa falta de profissionalismo...

Su disse...

Que irresponsabilidade! É super perigoso andarem aí armados em Deus...se tem alergia, tem e está dito! Que falta de profissionalismo!

Green disse...

Tens tanta razão. Eu tenho um amigo que é alérgico ao pêssego, e só soube disso já quando adulto, e no dia em que descobriu ia morrendo, não fosse a mãe dele ter aparecido.

Marisa disse...

Eu sou intolerante à lactose e no café onde almoço já devolvi pratos à custa disso. Farto-me de dizer p n colocarem manteiga no bife ou perguntar se algo tem natas e não ligam nenhuma. É mesmo uma falta de respeito c os clientes.

beijo de mulata disse...

É perigosíssimo! E sempre que entra em contacto com o alergénio, mesmo em quantidades ínfimas, é o suficiente para ter uma reacção mais grave na próxima vez... Por isso é melhor andar sempre com a Anapen e, de preferência, não a deixar comer comida feita fora de casa...

(um) beijo de mulata

ADEK disse...

Já fui parar ao hospital duas vezes pela minha mega alergia a pêssego e pimento. Não é bonito de se ver...

disse...

Isso é grave, muito grave. Imagino a vossa preocupação. O que sinto em relação aos empregados de mesa é que, na maioria das vezes, nem ouvem os nossos pedidos com atenção, sobretudo quando implicam alterações ao que está na ementa, o que é lamentável.

Luzia M. disse...

Apesar de existirem restaurantes E restaurantes, acho que realmente deviam ser mais cuidadosos! Enfim, é o mundo em que vivemos...

Happy Brunette disse...

Eu tenho alergia à mostarda não me causa afecção das vias respiratórias mas passo verdadeiramente mal e quando digo isto em restaurantes por causa dos componentes dos molhos ou assim acham que eu estou a gozar...
Se cá fosse como nos USA em que tudo dá direito a processo as pessoas pensavam duas vezes (já que o mal estar físico não é suficiente para as fazer repensar)...

Lucente disse...

Mais uma aqui a queixar-se do mesmo... quando digo que o meu filho é intolerante ao glúten, parece que estou a inventar, como se um pãozinho fosse fazer mal a alguém. Há muita falta de formação na restauração deste país!

cris disse...

Habituei-me a dizer que o meu sobrinho "é alérgico ao ovo, olhe que se me serve algo com vestígios de ovo ele morre em menos de 2 horas!". Isto com sobrolho carregado e cara feia. É verdade, bolas!