quarta-feira, 8 de fevereiro de 2012

Do dia dos namorados

Inés Sastre e Patrick Wilson fotografados por Peter Lindbergh para a Tiffany & Co

Um dos dias que eu detestava mais antigamente era o dia dos namorados. Ainda agora estive a ler posts meus antigos a esse respeito e fartei-me de rir. Eu era tão radical, caramba. Mas alguma coisa mudou desde então. Não, não passei a amar o dia dos namorados só porque neste momento estou mais do que comprometida e loucamente apaixonada e nesses tempos era solteira. Mas a verdade é que agora tenho sentimentos mistos em relação a esse dia. Por um lado acho de uma piroseira sem fim os ursinhos e as montras cheias de coraçõezinhos vermelhos e os casalinhos que têm obrigatoriamente de ir jantar fora nesse dia e os programas que os restaurantes fazem, e por aí fora. Mas por outro lado até entendo. Possivelmente essas pessoas precisam do empurrão desse dia para fazerem alguma comemoração e os senhores precisam do pretexto desse dia para oferecerem flores às suas senhoras. Felizmente, eu e o meu Amor não precisamos do empurrão desse dia para fazer nada, portanto esse será mais um dia como os outros. Com ou sem surpresas. Porque connosco todos os dias podem ser dias de fazer surpresas e de escrever bilhetinhos e de enviar flores e de fazer essas coisas românticas, que quem está de fora acha lamechas e foleiras mas que quem as vive as adora. E se nesse dia acontecer alguma coisa dessas, não será porque é o dia dos namorados e temos mesmo de fazer qualquer coisa caso contrário acontece uma tragédia grega e um de nós parte a loiça toda, mas sim porque as surpresas podem acontecer em qualquer dia. De uma coisa tenho a certeza - não iremos jantar fora nesse dia.

14 comentários:

Belicious disse...

Eu ainda não sei sobre o que fazer nesse dia (ou se faremos mesmo alguma coisa), mas acho uma desculpa óptima para mais um jantar, um presente ou uma surpresa…

www.trendylisbon.com

Shiine * disse...

Para mim e para o meu amor, felizmente, fazemos coisas boas regularmente, e não precisamos desse dia. No entanto, comemoro-o sempre!

Conto de Fadas disse...

Porra, nem tentes... é um terror, eu não celebro com o meu namorado! Com os outros sim, mas com este impus logo que não queria... :)

Heriwen disse...

Concordo contigo. Para quem ama, dia de S. Valentim é todos os dias e quando se quiser, sem precisar de pretextos.

Eu ainda vivo esse radicalismo pelo qual passaste. Viro a cara às montras pirosas, porque o dia 14 é apenas uma lembrança descarada da realidade: mais um ano sozinha, sem pirosices.

***

doroteia disse...

nunca fui de jantar fora neste dia. sempre optei por programas mais caseiros. no entanto, é sempre um motivo para os mais distraídos fazerem um agrado ou uma surpresa. um incentivo como diz! :)

Lady Ana Ricci disse...

O dia dos namorados é um dos dias mais complicados para se ir ao restaurante - falo por experiência própria!

Maria do Mar disse...

Concordo plenamente e faço minhas as tuas palavras! Para os realmente apaixonados, o dia dos namorados é todos os dias :)

Cátia disse...

Eu confesso que não sou adepta desse dia! Tudo bem que este é o primeiro ano que calha em que tenho namorado. Mas não vou estar com ele. Vivemos numa relação à distância, logo quando ele vem eu considero esse o "fim-de-semana do namorado"! Para mim é um momento que chega e daí q o comemoro da melhor maneira. Não acho que deva haver um dia para se comemorar o Amor, mas sim, que se valorize a pessoa que se tem ao lado dia após dia!

http://viverentrelacos.blogspot.com/

Rubi disse...

Pois para mim - comprometida e apaixonada - continua a não dizer nada. Acho patético, comercial e tudo menos romântico. Beijinhos

Cláudia disse...

A mesma certeza também eu tenho...
Também tenho a sorte de ter muitas surpresas em qualquer dia e a qualquer hora! E de estar com quem também acha a obrigação de comemorar este dioa uma palermice!

Green disse...

Concordo totalmente contigo, sem tirar nem por.

Allie disse...

Eu nunca adorei o dia, e agora que vivo com o meu namorado estava com esperança que passasse despercebido, mas ele dá valor a estas coisas, estas atenções extra, e portanto ainda estou a pensar no que fazer. Uma coisa é certa, não janto fora!

Njoaninhas disse...

Também ainda não sei o que vou fazer, mas ainda assim é uma data muito gira :)
Abri recentemente uma loja online, se quiser passar, fica o convite: www.njoaninhas.blogspot.com
Bom fim de semana

Framboesa (uma diva de galochas) disse...

Eu por acaso, sem qualquer tipo de empurrão e felizmente festejo o dia dos namorados "E" festejo os outros dias também...com o homem que amo nenhum dia é melhor ou pior para jantarmos fora ou dentro e mal de nós se permitissemos que um dia no calendário ditasse onde iriamos fazer as nossas refeições...

Acho que são mais condicionados os que se preocupam e fazem questão de não festejar o dia do que os que festejam...porque "não festejar" o amor quando se ama deve dar cá uma trabalheira :)

E este ano foi ultra-mega-especial, já que fizemos 10 anos de casados dia 16 ;)