segunda-feira, 20 de fevereiro de 2012

Das viagens na blogosfera

Lara Stone fotografada por Inez & Vinoodh

 É certo que no seu blogue manda quem nele escreve, e quem sou eu para vir para aqui atirar postas de pescada ou dar conselhos, mas, caramba, há coisas tão íntimas que certas meninas contam sobre os seus homens (será que eles sabem que a sua vida e os seus hábitos são ali dissecados ao pormenor diante de toda uma blogosfera?) que chega a ser doloroso lê-las. Não havia necessidade, digo eu.

24 comentários:

Phyxsius disse...

Lá está... A meu ver, é um problema de maturidade. Talvez não mental mas escrita. Porque nem sempre é fácil dar-se uma forma adequada ao que queremos partilhar. E nem sempre as pessoas percebem que, em caso de dúvida, o silêncio é o melhor amigo.

Ou isso ou as pessoas só querem popularidade.

Tsuri disse...

Concordo plenamente.

Pics disse...

Não conseguiria contar nem metade do que leio por aí. E só conto coisas que não o comprometam e que sei que ele não se importa que alguém leia.

macaca grava-por-cima disse...

indeed!

Heriwen disse...

Eu não seria capaz.
Acaba por ser imaturidade.

Maria disse...

Já li hoje algumas coisas a respeito desse blog mas não sei qual é! Sei que é a forma como se senta na sanita se bem me percebi mas...se calhar não o sigo e não sei. Alguém me actualiza please? Obrigado baci *

Jiggly disse...

Olá!
Concordo plenamente com o que escreveste. Há coisas que devemos guardar só para nós, acho ridículo virem partilhar isso na internet, onde qualquer pessoa pode ler...

P.S. Dá uma vista de olhos no meu blog http://myworld-buterfly.blogspot.com/ (comecei a pouco tempo).

Beijinhos*

Tutti disse...

Não sei qual é o blog em questão, mas seja falta de maturidade ou excesso de verborreia, a verdade é q o anonimato permite este tipo de partilha.

Kitty Fane disse...

Maria, eu não me estou a referir a nenhum blogue em particular, mas sim a todos (e há imensos) os que expõem a intimidade dos seus de uma forma quase doentia.

Shiine * disse...

Lá está, o blog apesar de pessoal é algo lido por todo um universo de pessoas que não conhecemos, e que sabemos lá do que são capaz. Eu, pelo sim pelo não, fico-me pelo anonimato, e por ser discreta.

Maria. disse...

Kitty não podia concordar mais consigo. Chega a dar vontade de lhes dizer para pararem, por favor! Acho que é mais uma questão de falta de maturidade crónica.

Maria Suzel disse...

Concordo! e não só dos maridos e namorados, contam discussões com familia, problemas com os pais....enfim! entendo que são desabafos,mas existem pormenores que podem e devem ser protegidos!mas quem sou eu...cada um sabe de si.

Maria Suzel disse...

Hà...e tambem não me estou a referir a nenhum blogue em particular nem a ninguem!bjs

uma Mulher disse...

Nem mais! Concordo, e é incrível falar-se da intimidade desta forma tão bem descrita.. do excesso que ela representa na blogosfera. De referir que muitas vezes os "bloggers" nem estão no anonimato, ou seja denegride a coisa ainda mais!

Se quiseres espreitar o meu.. tb comecei há pouco tempo:
http://manualprahomens.blogspot.com/

Choque disse...

Há pessoas sem qualquer tipo de pudor.
Também só lê e só segue quem quer.

Aquele cantinho só meu... disse...

lá está... nem sempre os namorados sabem que elas têm blogue e o anonimato permite este tipo de situações. Por outro lado, é como tu dizes, ninguém é alguém para atirar postas de pescada. Uns fazem-no para chamar atenção, outros por falta de consciência da noção de intimidade...

M. disse...

é verdade.
talvez se sintam protegidas pelo eventual e subjectivo anonimato.
mas dizem-se coisas muito intimas que não se devem expor.
enfim.
**

Trendytwins disse...

Há muitas que encontram no blog um lugar onde podem desabafar e encontrar alguém com quem sintam alguma semelhança. Mas também derivado a alguma imaturidade. Não tenho visto muito isso, mas leva-nos para outro problema que é a falta de privacidade.

Mamã de Salto Alto disse...

Sim,também concordo.Não sabemos quem está do lado de lá...

Su disse...

Concordo com cada palavra. Por vezes até acho que se escondem atrás de um nome fictício para poderem expôr esses pormenores das suas vidas. Está bem que o blogue muitas vezes serve de descarga de pensamentos e emoções, mas há que saber fazer a filtragem do que se escreve...

Green disse...

Há pessoas que expõem demasiado.

Catarina disse...

A minha teoria é que as pessoas têm definições diferentes no que à palavra intimidade se refere.
Por outro lado, nada te diz que a pessoa em causa não gosta de ver a sua vida exposta dessa maneira. Sinceramente, com os anos que já levo em cima (não são muitos, é verdade, mas já são alguns) detecto que há pessoas para tudo. Para tudo, mesmo. E a intimidade passou a ser banal, passou a poder ser falada, debatida publicamente, passou a ser motivo de conversa. Basta veres as redes sociais, repletas de exposição da vida privada.

Seni* disse...

Concordo plenamente, faz-me muita impressão!... Principalmente porque eles nem devem sonhar. Há coisas que só devem ficar entre duas pessoas e não expostas assim ao mundo!

Elle disse...

Eu acho que o problema é mais simples do que parece: os blogues são os novos diários. E como toda a gente sabe, há diários e diários. Há diários de pessoas que se lembram que o diário (blog) é público e há os diários de quem acha que depois vai fechar aquilo com as chavinhas fraquinhas fraquinhas que só elas que vêm sempre com os diários.

As pessoas não começam com "querido diário" mas têm coisas tão íntimas como: não devia ter comido a cenoura crua do jantar, estou com uma diarreira líquina amarelada e em tons verdes que não lembra a ninguém.

A minha sorte é que o meu namorado é querido e para eu não me sentir mal, também fez o seu servicinho de fezes a seguir para os cheiros se misturarem.

É deste género que tenho lido.
De repente sinto-me mal disposta com tanta intimidade.