segunda-feira, 6 de fevereiro de 2012

Das medidas de austeridade

Eu questiono-me diariamente se algumas destas medidas de austeridade serão mesmo a solução para tirar o nosso país do estado em que está. Será que roubar dias de férias e feriados, roubar subsídios de férias e de Natal, será a solução para o país avançar? Tenho sérias dúvidas. Cá para mim estas medidas contribuirão apenas para a destruição de uma economia que se encontra já tão debilitada.

21 comentários:

Sexy na Cidade disse...

tb n concordo....anda mta gente a meter ao bolso, e muitas pessoas agozar com a situação....tb ha mta boa gente que n gosta d trabalhar e prefere continuar a receber subsidios e estar em casa...enfim!

Maria

Raquel Neves (Hapi) disse...

Nem tenhas dúvidas!

Ana T. disse...

Realmente a vida não está fácil.

Classy Dreams disse...

Por definição, austeridade não gera crescimento e expansão da economia o que não permite gerar mais receita e mais riqueza...
Por isso pergunto-me, se estamos a ficar mais pobres e não geramos dinheiro, como é que vamos pagar as nossas dívidas? Não devíamos optar por medidas de incentivo à economia para termos dinheiro para pagar o que devemos? E as pessoas? Não interessam, são só números?

Magnolia disse...

Completamente de acordo.Será destruindo a classe média , destruindo a economia com severas medidas de austeridade, acabando com os feriados e tolerâncias de ponto que vamos lá? Se assim fosse, ainda toleraríamos, mas não estou a ver saída e já temos o exemplo da Grécia, que não augura nada de bom.

Marta FG disse...

E parece-me que essas medidas radicais não vão ajudar em nada o país e a maior parte dos contribuintes trabalhadores!

StressAda disse...

E mais... estas medidas vão fazer com que desapareça a classe média. Tiram a esperança aos jovens e colocam-nos num estado de frustração para com a nossa pátria, que nos parece não valorizar o esforço e sim o chico-espertismo. Triste...

hierra disse...

O ministro da economia é um parolo de todo o tamanho, e destas cabeças parolas só sai asneira. Se a produtividade não crescer a pica dp das pessoas perderem direitos, feriados, subsidios e parte do vencimento, podemos voltar a ter os subsidios, e os feriados de volta? É que estava certa que voltariam a correr...

Bernardo disse...

veremos se são

Turista disse...

Sabes o que eu chamo a este tipo de medidas? Demagogia pura!!

Lady Ana Ricci disse...

Eu também sou dessa opinião. E mais que tudo, leva ao descontentamento da população.
Antes de cortarem nos salários de quem realmente trabalha e subirem o IVA que é uma coisa louca, devia era cortar nas despesas deles e nos salários super altos que nós pagamos!

Visita ;) http://opiniaodeumalady.blogspot.com/

A VIDA É UM ETERNO APRENDIZADO disse...

Olá!
Foi um grande prazer conhecer seu blog.Aproveito meu tempo para navegar e ler textos e poemas feitos por pessoas que gostam de escrever.
Que bom que você é uma delas.
Grande abraço
se cuida

Maria Pitufa disse...

eu acho que realmente era necessário por ordem na casa.. mas será que é assim? Acho que daqui a 2 ou 3 anos temos as contas publicas equilibradas...mas da pior maneira... não há receitas.. nem despesas..

Maria do Mar disse...

Queria comentar o post seguinte mas não consigo ... A imagem fala por si! :)

dreams disse...

Isto é assunto para tirar o sono a qualquer pessoa, fónix, é que não se consegue vislumbrar a luz no fundo do buraco:(

Cátia disse...

Concordo contigo!

http://viverentrelacos.blogspot.com/

Juanna disse...

Se fossem pessoas sérias, acho que sim. Pensa numa casa, se tens pouco dinheiro, vais trabalhar mais e gastas menos, supostamente ficas com mais dinheiro ao fim do mês. Mas claro...se for bem gerido e aí estão as minhas dúvidas. Quanto aos feriados, acho bem que os tirem, somos um povo que trabalha muito e produz muito pouco.

Whitesoul disse...

Bom, se a interpretação à partida já é "estamos a ser roubados", claro não leva a lado nenhum.
Mas se não há €€ ocmo querem crescer e investir e gerar riqueza?
1º há que controlar as contas e só depois se pode retomar o investimento, crescimento etc.

Eu concordo muito mais com a perspetiva da Juanna.

Engraçado é que toda a gente quer uma solução, mas ninguem quer privar um fio de cabelo que seja para chegar a uma solução. Weel I've got bad news: that's not possible!!

Whitesoul disse...

Bom, se a interpretação à partida já é "estamos a ser roubados", claro não leva a lado nenhum.
Mas se não há €€ ocmo querem crescer e investir e gerar riqueza?
1º há que controlar as contas e só depois se pode retomar o investimento, crescimento etc.

Eu concordo muito mais com a perspetiva da Juanna.

Engraçado é que toda a gente quer uma solução, mas ninguem quer privar um fio de cabelo que seja para chegar a uma solução. Weel I've got bad news: that's not possible!!

Green disse...

Concordo contigo.

Cátia Gomes disse...

Claro que não são. Estão a acabar com o (pouco) poder de compra dos portugueses. Sem poder de compra vai tudo a charco. Comércio, sector imobiliário, construção civil, fábricas. Querem por o povo a trabalhar mais dias e mais horas para produzir mais, mas por outro lado cortam-lhe o poder de compra. Produzir mais para quem?

Se não houver dinheiro a circular, isto vai tudo ao ar. E o que nos está a ser ROUBADO, vai servir para pagar o fundo de desemprego aos milhares que vão perder o emprego. Não é a cortar direitos que o país vai para a frente. O problema é que pouca gente percebe isso.