terça-feira, 17 de janeiro de 2012

Das coisas valiosas

Nicole Kidman fotografada para a Vogue por Annie Leibovitz, setembro 2003

Tenho uma caixa no meu quarto onde guardo todas as cartas, todos os postais, todos os bilhetes, todos os cartões dos ramos de flores que o meu Amor e a minha Princesinha me dão tantas e tantas vezes. É, talvez, a coisa mais preciosa que eu tenho na nossa casa, e à qual recorro vezes sem conta, sobretudo quando estou sozinha. Não tenho dúvidas de que se tivesse de abandonar por algum motivo (uma catástrofe natural, por exemplo) a nossa casa, era naquela caixa que eu pegava, depois de me certificar que os dois estavam bem. Nos últimos dias, aquela caixa ficou ainda mais valiosa, graças à carta que a minha amiga me escreveu nas suas últimas horas de vida. Uma lição de vida e de amor que me deixou naquelas muitas páginas.

10 comentários:

Conto de Fadas disse...

Faço o mesmo... guardo os laços, bilhetes, post-its, tudo. É uma caixa hiper valiosa...

Agnes disse...

As boas memórias são mesmo o nosso bem mais preciso. Beijinhos*

Jo disse...

Também tenho uma caixinha assim. :)

Ana disse...

Eu tambem tenho essa caixinha, mas a minha tem mais coisas de namorado eu sou sinsera eu já deitei muitas recordaçoes para o lixo por tar a sofrer muito pelo aquele rapaz mas agora tou arrependida porque ja nao tenho recordaçoes. Nunca deitem as recoradoçoes para o lixo

Juanna disse...

Caramba, a tua caixinha é mesmo um tesouro :)

Simplesmente Ana disse...

Eu também penso naquilo que levava em caso de catástrofe: nos nossos álbuns de fotografias. Assim se vê o que é realmente valioso.

Maria_S disse...

Eu tenho várias caixas porque guardo tudo o que as minhas filhas faziam na escola e depois me ofereciam a mim e/ou pai. Também coisas de quando era adolescente, tipo mais ou menos um diário :). Bjs.

Ana C. disse...

Eu comecei com uma pequena caixa e já estou na fase dos dossiers...
Não existe nada que eternize melhor alguém do que a palavra escrita.

Daniela disse...

olá. como te compreendo. também tenho uma caixa em que guardo pequenas coisas que para mim são valiozíssimas. e sim, a primeira coisa que fazia se houvesse um desastre era nesse caixinha onde guardo tantos momentos e lembranças da minha vida. beijos

Inês Menezes disse...

Tenho precisamente uma caixa assim, aliás já encheu por isso já tenho duas...e muitas vezes também pensei «se houver um incêndio não posso levar muita coisa, levarei a caixa!» porque afinal de contas é em pequenos papéis e objectos que reencontramos memórias e nos definimos...