terça-feira, 15 de março de 2011

Dos taradinhos que andam por aí à solta

Diane Kruger em "Inglourious Basterds"

Foi num dia da semana passada que decidi passar a tarde na praia com a Princesinha. E a praia estava praticamente vazia, estávamos nós as duas e dois ou três surfistas no mar. Ah e um homem meio escondido nas dunas. De repente, estávamos nós deitadas nas toalhas e eis que a Princesinha muito espantada me pergunta o que estava o senhor das dunas a fazer, porque estava a fazer movimentos estranhos. Foi então que eu me virei para cima e entrei em estado de choque. O homem estava a olhar para nós e a roçar as partes baixas, chegando as ditas a vir à janela, que é como quem diz à braguilha, para, quiçá, verem a luz do dia. Eu já tinha ouvido falar de voyeurs que invadem as dunas das praias em busca de algo que lhes aguce a imaginação, mas pensava que eles não passavam de um mito urbano. Pelos vistos, enganei-me.

33 comentários:

Banalidades a qualquer hora disse...

Já apanhei 1 a fazer isso na estação de comboios de Santo Amaro.
E á porta das escolas é demais.
Não é mito querida e mesmo taradice.

Beijos
Elsa

J disse...

Que horror :S

Simplesmente Ana disse...

Pois, não é um mito. Também já tive o "desprazer" de assistir a um velho tarado com a mão dentro do bolso (descosido) a fazer uns movimentos suspeitos, em plena paragem de autocarro.

Blagh.

Fi disse...

Já me aconteceu algo do género a mim e a duas amigas.
Íamos as 3 descansadas a caminho da praia quando nos aparece um homem completamente nu do nada e nos diz "tirem as cuequinhas". Na altura entramos em pânico e só paramos de correr na praia.
Agora rimo-nos com isso mas na altura não foi nada engraçado, é preciso ter cuidado com esses imbecis.

a. disse...

é do além... mas acontece!

Mami disse...

Que nojo! Permita-me a expressão, mas não tem outro nome. Também já me aconteceu o mesmo há uns tempos atrás e é repugnante.

Alexandra disse...

Na Costa da Caparica não existem mitos urbanos.

Gonçalo disse...

Tão ridículo como hilariante. Enfim...

Maria. disse...

Que horror! Eu acho que ia à beira do senhor e lhe dava um chapadão.

Audrey disse...

Olá!Adorei o seu blog!Recém comecei o meu,conhece lá!

Mia disse...

Eu ja vi no metro!! GOD!Anda tudo doido!!
beijo

palpites_e_tal disse...

Que horror! sempre pensei que fosse mito :x

Aline Fernanda disse...

Oii Linda...........
amei seu blog..Gostei muito do conteúdo
dele ..
to te seguindo la no meu blog..

quando puder me visitee..
anaemiaurgente.blogspot.com


beeijos.........

Marta disse...

é nojento mesmo.
beijinhos

Marta disse...

é nojento mesmo.
beijinhos

Agri Doce disse...

Cambada de tarados!!Que nojo!

Miss Chérie disse...

Não posso! =0

Caracóis disse...

Infelizmente não é mito. É mesmo verdade e eles andam mesmo por aí... Estava eu no metro entretida a ler o meu livro, há cerca de 2 anos, quando o "senhor" que estava sentado à minha frente resolve pôr-se demasiado à vontade.

Nojo!

Isabel disse...

Mito Urbano?! Não só na praia, também já me cruzei com um desses tarados na baixa da cidade num domingo de manhã, quando não havia ninguém na rua. Fiquei apavorada.

Sunshine disse...

Mito Urbano?!!
Infelizmente não é, mas sim uma triste realidade!
Acho que muita gente já passou, pelo menos uma vez na vida, por um episódio destes!
É daquelas situações em que sou invadida por uma série de sentimentos, uns muito maus e outro igualmente mau, pena destes predadores, mas normalmente este tipo de distúrbio só faz mal a terceiros, neles não faz mossa (correm é o risco de apanhar pela frente um mais "avariado" que lhes parta as pernas)!!!
Tinha uns 15 anos, cheguei a casa sem guarda-chuva, um senhor com idade para ser no mínimo meu avô, deixou-me tão furiosa com o palavreado, que resolvi corrigir a linguagem com o guarda-chuva! Durante mais de um mês o meu pai foi-me buscar ao treino.
Muito Mau... Como triste!

Juanna disse...

Já me aconteceu à porta do colégio de freiras onde andei e outra vez no meu bairro. Asqueroso.

Lima e Tequilla disse...

Que nojo...

Helena Barreta disse...

Na linha de praia entre a Costa de Caparica e a Fonte-da-Telha não é mito, eles estão lá sempre à espreita. É triste mas é verdade.

Todo o cuidado é pouco.

Beijinhos

Ana disse...

Ai mulher, que coisa nojenta... há gente muito porca neste mundo! E com uma criança ao lado, às tantas era mesmo um tarado daqueles piores...

Belicious disse...

Epá, mas QUE NOJO!!!

António Prates disse...

Tarados! Desequilibrados! Gente anormal e doentia, de atitudes pervertidas, que anda à solta quando devia estar enjaulada no jardim zoológico mais próximo. Sou a favor de todas as liberdades civilizadas, sou um acérrimo defensor de todas as causas democráticas, mas não tolero este tipo de atitudes nem este tipo de criaturas, - o que, pelos vistos, continuam a ser toleradas pelas autoridades que regulam os comportamentos racionais e irracionais neste país. Concordo, dão-me Nojo!

Sofia disse...

Não é mito. Já me aconteceu por duas vezes da primeira o homem começou a despir-se ao meu lado e a perguntar se não queria tocar (com a joelhada que levou já não dve ir lá nem com toque) da segunda era um homem que veio ter comigo e com a minha irma e se despiu pondo-se demasiado à vontade. De referir que na primeira situação eu não teria mais que 11 anos.

Fabio Fraga disse...

oi bom dia gostaria de dizer que seu blog é fantástico parabéns, estou te seguindo se quiser pode me seguir caso goste do meu blog bjs...

http://lamoremiopersempre.blogspot.com/

Brisa disse...

Podia listar aqui uma enormidade de situações idênticas à descreves, e que eu vi com os meus olhos. Mas fico-me pela última: call-center, domingo de manhã, rapaz liga eu atendo.Alguns minutos depois, percebo o que se estava a passar do outro lado da linha. Não vomitei por pouco.

Sofia disse...

É incrível a quantidade de homens nojentos desses que existem soltos por aí. São mais que as mães. Sabe-se lá que mais pensamentos terão aqueles homens, quando estão sozinhos. Nojo, nojo. Repugnante mesmo.

Violet disse...

Praia em Março?
Que inveja... de certeza que vivemos no mesmo país?

Abby Richter disse...

NO verão também encontrei um, em Albufeira, com a praia CHEIA!

Paulo Nunes disse...

Pior pior.. é estares nos transportes publicos e eles se encostarem a ti nas horas de ponta! :)
beijinhos