quinta-feira, 28 de outubro de 2010

Comentários que dão posts

Sasha Pivovarova fotografada por Mikael Jansson

Há dias escrevi um post sobre o quão gratificante é ajudar alguém - fazer a diferença na vida de alguém, mudar para melhor uma vida - e notei que algumas pessoas não perceberam muito bem o sentido do post. Ou então fui eu que não me expliquei bem. E, como sempre, fui muito vaga. Mas a Isabel Nogueira deixou um comentário que disse tudo aquilo que eu queria dizer acerca do assunto e que talvez ajude a compreender o conteúdo do post.

Kitty, sigo o seu blog há muito tempo e nunca comentei porque sempre me deu mais gosto ler, mas agora vou comentar: julgo que a Kitty se refere neste seu post à sua relação com a sua bebé porque a kitty disse que ela ja tinha passado por muito e acho que a kitty, assim sendo, a ajuda, pelo menos eu associei a imagem a isso. Nao sei se a Kitty e ela estão ou não todos os dias juntas ou como é a vossa relação, mas eu vou relatar a minha história: eu adoptei há cerca de 5 anos um rapazinho e tem sido a coisa mais maravilhosa que aconteceu na minha vida até hoje. Eu e o meu marido (que já tínhamos filhos nossos) sentimo-nos abençoados por este menino ter ficado connosco. Ele dá muito valor a tudo o que fazemos por ele e tudo o que lhe proporcionamos. Coisas que os meus filhos nunca ligaram nada, ele liga muito. Para ele tudo é uma descoberta nova, cada coisa tem o seu valor. É muito bom ver isto. E tenho de contradizer os comentários em cima e dizer que quando damos, recebemos em dobro, SIM. Eu recebo a quadriplicar ou mais, com este meu filho adoptado. Ele trouxe tantas coisas boas para a nossa vida. Mudou-nos por completo a todos, tornou-nos a todos melhores pessoas. ...

5 comentários:

Marta disse...

Hum eu fui uma que disse que por vezes nao recebemos a dobrar, mas estava me a refiri a outras coisas.
Nao percebi bem, peço desculpa. Mas agora que percebi claro que faz todo o sentido, alias as vezes recebesse dez vezes mais do que aquilo que damos.
Principamente quando sao as pequenas coisas que sao tao deliciosas, um sorriso, um abraço, um obrigado ou um gosto de ti!
beijinhos

Mary disse...

É verdade, recebemos SEMPRE tanto ou mais do que aquilo que demos - quanto mais não seja em orgulho em nós mesmos (mesmo que discreto, que é assim que deve ser) e na imensa sensação de felicidade que advém do facto de ajudar alguém pelo simples facto de ajudar.

Paty Michele disse...

Que bonita história essa...

Ligia Santos disse...

Isso é bem verdade mas há momentos na vida que por mais que uma pessoa dê, o que recebe em troca não é bem aquilo que merece...
É quase como dar rosas e receber espinheiros, se é que me entendes.
Mas fico tão feliz quando vejo que ainda existem pessoas que sabem apreciar aquilo que de mais precioso existe, aquelas pequenas coisas que por vezes passando despercebidas são as mais valiosas.
O vento que leva também trás e é delicioso ler que apesar de tudo a união ainda faz a força.

Rita disse...

=) *