segunda-feira, 6 de setembro de 2010

Ele não nega os abusos

Apenas diz - Mas só eu é que estive em Elvas?

21 comentários:

Patricia disse...

Estou a gravar para ver mais tarde, mas nem fazia ideia que o CC lá estava...

Ana Sofia Santos disse...

já começa a enjoar, tanto tempo de antena.. só mesmo a sic e a rtp

. disse...

Não nos precipitemos...

laetitiasweeneyrose disse...

Uma coisa é certa: ele não foi condenado do nada, nem por ter ido à missa.
A justiça pode falhar? Pode. Mas as possibilidades de alguém ser condenado sem culpa, sobretudo num sistema judiciário como o nosso, são mínimas para não dizer ínfimas.

MissBlueEyes disse...

Ele diz-se inocente Kitty! Mas a revolta dele é notória! Quando estamos inocentes ficamos revoltados com um sem fim de coisas ditas que não foram provadas!

É mais cego aquele que não quer ver!

Joanika disse...

Não acredito minimamente que o Carlos Cruz seja inocente...mas essa frase não foi dita do nada, exactamente assim.

Carla Marialva disse...

Sabes? tenho cá para mim que esse protagonismo todo que ele vem tendo ainda o vai entalar e a verdade ainda lhe vai saindo da boca!
Qdo ele diz q o caso virou o caso CC eu diria q é só graças a ele, que vende-se a toda a imprensa escrita e falada.

Simplesmente Ana disse...

Kitty, descontextualizaste. Ele disse que, com tantos nomes que vieram à baila, no fim, o arguido só o mencionou a ele...

_ba_ disse...

Uma coisa é verdade: a ser culpado só ele é que deve ser condenado?
Ainda ontem ouvi que os abusos (na Casa Pia) já acontecem desde o tempo do Ramalho Eanes!!!!!!!!!!!
E sim tenham paciência mas a cara do CC vende e, como sabem, quando se quer vender claro que se aposta em caras e nomes conhecidos ou até mesmo em títulos "bombásticos" que depois, quando compramos a dita revista ou jornal, lá dentro até não desenvolvem coisíssima nenhuma mas pronto lá comprámos :-(
Ao fim destes anos todos, Portugal inteiro queria ver culpados afinal foi o nosso dinheirinho que andou a sustentar o processo todo ...mas também vos digo que em vez de haver 7 arguidos deveria haver muitos mais ou, ao fim deste tempo todo, só estes é que "prevaricaram"?
Isto é que me lixa (se me permite a expressão): deve haver pessoas que nem sequer nos passam pela cabeça, independentemente da cor, raça, credo, posição social, económica, blá, blá que cometeram estes crimes portanto é ir até ao "fundo do tacho" ...mas isso seria pedir muito portanto fiquemos com estes e siga o "baile" bah

prada disse...

Pronto no secXXII, o papa terá de canonizar mais um inocente,vitima da mais cruel injustiça dos homens e ele chamar-se-á São Carlos Cruz ,protector dos pedófilos.Amen!

António Prates disse...

Todo este alvoroço entretém o povo e até nos faz recuar ao tempo em que o povo rejubilava junto aos cadafalsos e aos temerários pelourinhos. É assim que vejo todo este caso! O povo condena, e todos os pólos de Comunicação exultam a condenação dos mal-amados. Está certo que as pessoas devem ser condenadas pelos crimes hediondos que se cometeram nos meandros da Casa Pia, porém, concordo com a apreciação da Miss_Blue_Eyes, porque ainda ninguém me conseguiu convencer de que o Carlos Cruz é culpado neste Processo. E imagino a revolta que vai na cabeça do homem, se estiver inocente.

Cate disse...

Eu prefiro esperar para ver.

Pólo Norte disse...

Kitty,

Expliquei à luz da Psicologia o julgamento que a opinião pública faz do senhor Carlos Cruz mas a verdade é que as pessoas preferem comentar sobre peixinhos da horta a porem as suas cabeças a funcionar. ;)

Margarita disse...

Essa frase está fora de contexto, os jovens dizem ter estado 18 vezes na casa.
Ele foi acusado de ter la estado 2 vezes e apenas ele, daí a frase. Se só la esteve 2 vezes e se foi o único, como é que os jovens afirmam ter estado la 18.
Acredito que sejam culpados mas não pelo que foram condenados, a investigação não foi bem feita.

Só uma opinião, como tantas outras, vale o que vale.

Ana disse...

Um pequeno reparo... ele nega redondamente que tenha praticado algum daqueles crimes. Se é culpado ou inocente, não sei. E não sou uma defensora do CC nem de nenhum arguido neste processo. Naturalmente como cidadã gostava que fosse feita justiça, e que as vítimas pudessem ser, dentro do possível (já que a infância e adolescência de abusos já não se apagam,)ressarcidas, e que lhes fosse ao menos reconhecido o estatuto de vítimas.
Mas é também minha convicção de que para haver condenações tem que haver factos provados e matéria de direito para tanto. Não acho sinceramente que estejamos em condições de apreciar essas questões. Nem conheço o acórdão (aliás nesta data ninguém, conhece!)...
Mas que a comunicação social tem feito questão ao longo destes anos de pôr como cabeça de cartaz o CC porque assim vende mais, disso não tenho a menor dúvida. Ou não há para ali milhares de outros casos de abusos de menores e como não envolvem figuras mediáticas, nem se ouve falar deles????
Enfim.... assunto difícil este.

Miss Impertinente disse...

É pena que os restantes miudos abusados não quiseram avançar com o processo e que parte dos casos tenham prescrito...talvez fossem mais a falar na presença dele em Elvas...

Raquel disse...

O Carlos Cruz sempre negou quaisquer abusos, ao contrário do que tenta induzir o título deste texto. Se é culpado ou inocente não sei. Se é inocente das acusações em causa neste julgamento, não sei. Se é inocente ou culpado de outras eventuais acusações, também não sei.

O que sei - o que se sabe - é que foi condenado com base no depoimento de uma pessoa, e na convicção da juíza de que essa pessoa estaria a dizer verdade. Isso mesmo foi referido na leitura da súmula do acórdão na sexta-feira.

Como poderia ter sido absolvido se a convicção da juíza tivesse sido a oposta.

O depoimento de um dos assistentes bastou para a condenação de Carlos Cruz, mesmo que, segundo ele, tenha sido demonstrado que não esteve nos locais onde dizem que esteve.

Veremos esta quarta-feira, quando o acórdão for disponibilizado, qual a fundamentação do colectivo para as condenações.

O que faz a maioria das pessoas é condenar apenas porque sim, sem qualquer fundamento ou conhecimento. Quantas vezes os tribunais já decidiram de forma errada?

verniz escarlate disse...

Quanto mais fala mais me parece que anda a tentar ludibriar o povo com falinhas mansas...
Ele é artista de comunicação... não nos enganemos só por isso senhores...

Tamborim disse...

Precisamente! E repetia-o inúmeras vezes, eu estupefacta em cada uma delas! Não é isto uma confissão de culpa de alguém que começa a ter falta de energia para tentar manter uma aparência? E já agora, não gostaria o CC de elucidar-nos sobre o que o levava à tal casa de Elvas, onde não foi só ele?

Tamborim disse...

Quanto ao facto de ser o CC o mais falado: lamentamos, mas isso acontece às figuras públicas, serão sempre mais faladas: na banalidade, no mérito, na monstruosidade, na fofoca infundada, na verdade, no crime. Se ele fosse secretário ou varredor de lixo já não teria este destaque. É assim, e a Comunicação Social não deve ser responsabilizada por preferir atentar no locutor famoso, ao invés de colocar os holofotes sobre um anónimo que não despoleta interesse ou polémica ou dicussões como esta.

rosaamarela disse...

Raquel!

O CC está no seu direito de se defender, e se se considera inocente, cale-se e defenda-se com os meios que tiver nos tribunais, todos tem o direito de o julgar inocente, ou culpado qdo ele PUCHA os holofotes para mandar recados, É UM JOGADOR , depois qdo não lhe interessa acusa-os de fizerem do caso Casa Pia o caso CC, a memória é curta, ele, a mulher e a ex é que fizeram do caso Casa Pia o caso CC, falando e publicando artigos em tudo o que era jornal e revista, convenceram-se que era a melhor defesa porque na altura ele era “uma figura”. Somos um país pequeno, tacanho e miserável, “alguns julgam-se poderosos” – eu pessoalmente tenho razões de queixa da justiça , mas ainda assim TENHO QUE ACREDITAR QUE A JUSTIÇA AINDA FUNCIONA.

BOM DIA!