sexta-feira, 27 de agosto de 2010

O que o amor faz # 2


Audrey Hepburn e George Peppard em "Breakfast at Tiffany's"

Há leitores que resmungam por eu estar diferente. Que dantes é que o blogue era giro. Agora perdeu toda a piada. Tornei-me banal. Como as outras. Só falo de amor e do meu amor. Tornei-me numa lamechas do pior.

Bom, eu até sei que é verdade. Não condeno essas pessoas. Eu também já o senti em relação a outros bloggers. Sei que a maior parte das pessoas se torna uma seca aos olhos dos outros quando anda tão apaixonado quanto eu. Sei que prefiro mil vezes ler sobre a busca do amor, até sobre os desgostos de amor, do que sobre o amor que se encontrou. Mas eu cá não troco esta minha fase (apesar de tão conturbada, apesar de termos tido tanta provação) por nada deste mundo. Aliás, queria ficar assim a minha vida toda ao lado dele. Como ele costuma dizer - fazes parte da minha vida como se tivéssemos nascido juntos.

25 comentários:

Ventania disse...

E outros, cansados de desgostos próprios e alheios, vêem um bálsamo nas histórias felizes, mesmo que difíceis, que provam que o amor existe e que chega um dia. E ponderam até que blogs com casca há muitos e divertem, e outros há em que o conteúdo puro e menos editado se torna qualquer coisa de familiar por quem torcemos pelo melhor. :*

anaferro disse...

Eu não vejo um blogue como uma obrigação de agradar a um público. Por isso acho que da nossa parte não deve haver exigências nem da parte de quem escreve deve existir preocupações com o que escreve ou não. Um blogue para mim é algo pessoal. Sim, para partilhar com os outros, mas cada um é que decide o que partilha. Se estamos felizes, lamechas, depressivos, o que quer que seja, eu penso que, se isto serve como terapia, porque não escrever? Sem preocupação "comercial". (e nada de me entenderem mal, não falo em fins lucrativos)

É por isto que me faz alguma confusão que blogues mais conhecidos se rendam um pouco a um novo mundo paralelo que é a blogosfera. Acho que este seria um espaço para manter inocente do mundo. Que fosse um espaço de cada um de nós, sem ter que agradar.

Acabamos por ler as pessoas como se fossem nossas amigas, acabamos por nos envolver nas histórias delas e, pelo menos eu, por ficar felizes com a felicidade de alguém que não conhecemos.

Aproveita. E escreve. :)

Beijinhos

Helena Barreta disse...

Pois eu, acho muito bonito que se valorize e mostre através de palavras o quanto amamos e que estamos felizes. Só quem está de mal com a vida e com os outros é que não gosta de ver os outros felizes.

Tudo de bom.

Bom fim de semana

summer disse...

o amor é lindo, tiraste-me as palavras da boca, bem-vinda ao clube :)

Ana Sofia Santos disse...

lamechas essa ultima frase então. Mas cada um com a sua lamechice, mais vale encontrar do nunca o encontrar e a busca tem de acabar um dia não??

A miuda dos saltos altos disse...

Mas o facto de estar assim não quer dizer que no blogue só fale disso!

alexandra disse...

Como alguém já disse, o blogue é pessoal e nele escreve-se o que se quer.
Aos leitores, também existe a escolha. A escolha da continuidade e a escolha do vir cada vez mais esporadicamente e a escolha do deixar de vir... até porque ter vindo visitar este canto há 4 dias atrás e ter vindo hoje a diferença não foi nenhuma.

Acima de tudo, aproveita o momento que isso sim é importante.
Um beijo

Silvia disse...

Um blogue tem sempre algo de nós, mesmo que seja sob a capa de uma qualquer persona. E acaba por reflectir os estados de espírito de quem escreve. Nothing wrong with that. Poderá haver quem não goste das coisas mais lamechas que vamos escrevendo aqui e ali mas, como dizia o outro, temos pena. Podemos entreter quem nos lê, fazer rir, fazer chorar... mas não deixemos de fazer algo só para agradar a "audiência". Quem não gosta não come mas não lhe cabe o direito de criticar. Eu por cá, fico feliz por saber que finalmente "chegou a casa". Muitas felicidades :).

Quatro de saltos altos disse...

Kitty, a maior parte de nós adora ler-te apaixonada, só mostras que há principes ainda e que o amor é lindo! há melhor do que sabermos isso?

que continuem os posts apaixonados!

:)

Susana

stiletto disse...

Já na literatura o sofrimento "vende" mais que a felicidade, não é verdade?
E o amor continua a ser um lugar estranho... Ou agora é o lugar onde queres ficar para sempre e descobrir que vale a pena arriscar para ser feliz?!... Que os bons momentos compensem os dias mais negros!

Rita disse...

Nao ligues...assim é que é bonito de se estar! *

Sofia disse...

Deixa lá os outros e vive o teu amor. Real:)
Bj

Liana Andra Marques disse...

Pois eu gosto de te ler feliz. Beijinho

Soinita disse...

O blogue é teu. E nele tu falas daquilo que bem entenderes, não é? =)
Tudo de bom.

rosaamarela disse...

Por falar em amor, nestas férias li D. Amélia *, uma mulher que amou "eternamente" um homem que a traía todos os dias, deu à morte um filho que adorava por amor a Portugal.

* Isabel Stilwell da esfera dos livros

boa noite e amores felizes.

Rubina disse...

Eu gosto de ler-te. Quer estejas triste ou contente. Acho que es mt verdadeira, pelo menos transmites isso (ja que nao te conheço).
Hj passei ca so pa ver como estavas.

"Deixa ver se ela ja anda mais contente.. "

:D Espero que sim.. *

' Claudjinha disse...

Olha, eu não acho que estejas a ficar secante. gosto da autora e do que ela expressa, do que ela está a viver, e não interessa se fala só de amor e do seu amor, fala da sua forma particular, e é isso que interessa. as pessoas que dizem isso são invejosas, não vivem o mesmo amor, ou nunca viveram, e não sabem como é.

é um cliché e uma generalização dizer que as pessoas ficam secantes quando estão apaixonadas. eu fiquei menos secante desde que me apaixonei, para mim e para os outros (segundo o que dizem). porque a paixão trás-te uma nova luz... uma nova cena que não tinhas antes. acho que o amor e a paixão fazem exactamente o oposto do que dizes ai.

continua com o blog tal como está, eu pelo menos gosto :)

beijinhos

Ana C. disse...

Caramba, eu gosto assim, gosto à brava :)

MissBlueEyes disse...

Kitty Eu adoro ler o seu blog desde que o descobri! Lembro-me de ler posts a dizer que quando estamos apaixonadas ficamos parvinhas, e com um sorriso na cara que não desaparece, e que ficamos aborrecidas, e que somos uma chatice, porque deixamos de ter assunto para falar apenas dele, e AMEI saber que a Kitty encontrou o tal amor, e que ficou contagiada e chata como todas nós! POrque amar e ser amada é tão bom!

E porque continuo a ADORAR ler o blog, talvez ainda mais, embora tb seja uma fase complicada, torço para que o casamento ou o ajuntamento seja para breve, e para que sejam felizes, e para que os rebentos não tardem!

E o que lhe desejo é mesmo MUITA ALEGRIA na sua vida! Dedico-lhe essa música, porque ADORO e porque acredito que esse dia está próximo! O dia de muita Alegria e felicidade ao lado desses dois amores! :)

Miss Kitty disse...

Fico contente em saber que estás feliz! E não tens obrigação de agradar ninguém.:)

**

Escarlate disse...

E é por isso que muito mais do que nas horas más, os verdadeiros amigos vêem-se nas horas boas. É muito fácil e comum, estender um ombro amigo quando alguém está em baixo. O mesmo não acontece quando alguém está feliz, nem sempre conseguem soltar uma gargalhada connosco e dar um sorriso que demonstre a felicidade por o outro estar bem. Sei que estavas a falar dos teus leitores e não dos amigos, mas penso que há semelhanças.

Ana disse...

Ola
Esta é aprimeira vez que leio o teu blog, era impossivel não te deixar uma palavra quando eu sou um atontta romântica apaixonada!
Sentimental e lameixas...Não tenhas receio de seres como és, só lê as tuas palavras quem quer...
Desculpa mas ainda não consegui perceber bem a tua historia, espero conseguir perceber o que te faz sofrer neste momento da tua vida...Vou tentar acompanhar-te!
Beijocas
Ana

Caucau Shoe Maniac disse...

o Amor não é seca. Seca são as pessoas que nunca amaram e k criticam, porque não sabem o que é o verdadeiro amor!!! Quem ama é verdadeiro. Quem não ama é... triste. Bjs***

Susana Canhola disse...

Isso mesmo, o amor é o mais importante e mais maravilhosa do mundo e nestas coisas nunca se é lamechas.

Kikas disse...

kitty fane, eu não concordo :) escreves o que sentes, o que pensas, seja agora ou antes. e é isso que torna este blogue tão bom, não é uma tentativa desesperada de se ser aceite na blogosfera.