domingo, 27 de junho de 2010

Mas porque é que a minha vida amorosa é sempre tão complicada? Porquê?


Stephanie Seymour

E hoje era daqueles dias em que tinha aqui matéria para não sei quantos posts e em que me apetecia mesmo falar disto. Mas é melhor calar-me bem caladinha. Caso contrário, ainda sou apanhada e depois é uma desgraça.

7 comentários:

Pedro Almeida disse...

Talvez a complicação esteja em ti mesma e não tanto em factores externos.
Talvez devas questionar as escolhas que fazes ou então o teu próprio comportamento.
Culpar terceiros é o caminho mais fácil, mas será o caminho correcto?

A. disse...

Kitty Fane... junta-te ao clube.

a minha cabeça (des)organizada disse...

Eu vinha precisamente ao meu blog escrever sobre este mesmo assunto, e coloco-me a mesma questão "porque é que a minha vida amorosa é sempre tão complicada?". Depois pergunto-me, será que é mesmo complicada ou será que sou eu que a complico?
O pior é que eu tenho (quase) a certeza que ela é mesmo complicada, os outros é que a complicam.
Aiiii mas ia saber-me tão bem, escrever umas quantas coisinhas, nem que fosse tudo aquilo que não posso dizer cara-a-cara (suspiros), resta-me pensar: tudo se há-de resolver, tudo se há-de descomplicar.
Continuação de bom domingo.
Beijinho,
E.

mr.Z disse...

ahhh esqueci-me... bom dia xD

mr.Z disse...

talvez faças da vida amorosa o teu alfa e o teu ómega... dai achares que um problemazeco tem o triplo do tamanho (especulação)

um companheiro\a não deve de longe ser uma fonte de preocupações e perturbações...

e rever a tua noção de relação amorosa!!? nem imaginas até que ponto as coisas podem melhorar se mudarmos a maneira de ver as coisas...

dani, a terceira disse...

E quando é que a vida amorosa não é complicada?

mr.Z disse...

dani...

quando tens uma como deve ser looool

Ps: o muro das lamentações fica nos arredores de Israel