terça-feira, 22 de junho de 2010

E vocês o que escolheriam?*


Drew Barrymore

As Girls Next Door perguntaram o seguinte:

O génio da lâmpada concede-te 3 desejos aos quais dá 3 opções:

1-Encontrares o grande e verdadeiro amor, mas a nível profissional não seres bem sucedida.

2-Seres o Mourinho da tua profissão, mas o amor, esse nem vê-lo! (estares rodeada sempre de perfeitos anormais)

3-Um bilhete de avião para NY só de ida. Com isso a implicar deixar a mercê do destino o que a cidade e as pessoas te iriam trazer para a vida. A única coisa certa, seria um emprego proporcional ao de cá, tudo o resto estaria nas tuas mãos.

Qual escolherias? E porquê? :)

A última opção salvou a honra do convento e seria aquela que eu escolheria. Mas se tivesse de optar entre a primeira e a segunda, mais facilmente estaria sem um grande amor (já estive sem ele tantas vezes e sou bem feliz nessas alturas) do que sem um emprego. Nunca estive sem emprego, mas calculo que deva ser uma das piores sensações do mundo. Pelo menos para mim seria. Tenho a certeza.

*Poderão trocar NY por outra cidade qualquer.

23 comentários:

Jojozinha disse...

olá :D
eu também escolheria a terceira sem dúvida! entre a primeira e a segunda, ficaria muito confusa, porque valorizo as duas coisas, mas uma faz-nos felizes e outra mantem-nos vivos... ;)

prada disse...

Escolheria a hipótese 3 sem dúvida e essa é, realizável e provável
para muitos portugueses, jovens e não só!
Quanto às outras duas questões, socorro-me da listinha de prioridades básicas: Saúde, dinheiro e amor!
Amor e uma cabana não dá, mas o equilibrio entre os três items é o sonho de todos nós, e
a luta para consegui-lo é que dá sentido á vida!!!

Filipa disse...

Eu escolhia a última... e sem pensar muito! :)

Gelatina de morango disse...

Sou uma eterna romântica e de aventureira tenho pouco.
Opção n.º 1.

Juanna disse...

NY,NY, NY, NY, NY!

almighty yellowphant disse...

Eu escolhia "desejos infinitos" e depois era o que me desse na real gana

Inês disse...

A terceira :D sem dúvida.
NY sempre foi Aquela cidade...

Ana disse...

Eu escolheria a 2ª hipótese, sem hesitar um segundo.
O amor não me paga as contas, e ir para NY com um emprego equivalente ao de cá, não seria um sonho, mas sim um pesadelo.

:-)

Prezado disse...

Eu já experimentei estar sem amor, sem emprego e com amor e sem emprego. Não é assim tão dramático, o desemprego tem subsídio. Recomendo, pelo menos uma vez na vida.

Capitão Microondas disse...

A hipótese 3 não faz sentido porque obviamente torna-se a opção racional: deixa tudo nas nossas mãos. Entre a 1 e a 2 confesso alguma admiração perante a tua opção visto que pelo que todos aqui lemos já apanhaste o teu "susto", e normalmente quem apanha sustos percebe o que realmente interessa na vida. E normalmente quem está em vias de o perder não é da grande carreira e emprego que se lembra, mesmo quando não vê outra coisa à frente durante a mesma, pelo que a vida já me mostrou. Obviamente que estar sem emprego coloca em causa a nossa subsistência, mas se li bem a primeira opção não coloca as coisas nesses termos. Provoco dizendo que entendo a tua resposta como sob a influência incontornável de Holly Golightly, não a do filme, que no final acorda para a vida, mas a verdadeira e realista, a de Capote ;).

Vida de Gorda disse...

Eu seria "O josé Mourinho", portanto a segunda sem duvida!

Roxanne disse...

a terceira! sem hesitações! :)

solas vermelhas disse...

pois eu sou muito bem sucedida a nível profissional e também já o fui a nivel sentimental... venha NY!

Fanny disse...

hallo Kitty Fane...
Sem pensar duas vezes a ultima também... E concordo plenamente contigo, conseguimos ser mais felizes sozinhas, e uma vida sem emprego não é vida, é sobrevivência...
Muitas vezes dizem que o dinheiro não nos traz a felicidade, mas traz-nos o bem estar e sem bem-estar não há felicidade...

Samytech disse...

Eu já sou o José Mourinho na minha profissão e um zero em relacionamentos amorosos. Vistas as coisas desta forma, para quê mudar?

Anónima disse...

Eu escolhia a primeira. Também agora estou numa fase má de emprego. Dois meses sem emprego, sem subsidio. e agora um emprego da treta de uma semana ou nem isso, que estou a ver que tenho desistir, porque é muito pesado. Tenho curso, mas actualmente é para guardar na gaveta, pois de nada me serve. O dinheiro bem ou mal se arranja, agora um grande amor nao. Por isso escolho sim o amor, nem que seja numa cabana, pois se as tribos vivem assim, porque nao podia eu viver também. Há coisas que o dinheiro nao compra, e a felicidade não depende de uma pessoa, mas de nós mesmos, mas se tivermos alguém muito melhor né. Eu pelo menos penso assim, e sem um amor quem sou?! Amor é algo que se dá e também se recebe, por isso nada melhor que amar. E sim! sou algo romantica, mas acreditem também sou racional, e sei bem a falta que o dinheiro faz. Mas há sempre prioridades, de acordo com o que queremos da vida.
Nao critico quem escolhe a segunda ou terceira, acho que de facto nada melhor como a diversidade, e respeitar o gosto de cada um.
Consigo viver sem um grande amor, sim! Mas com ele sou muito mais feliz isso sim, e a vida acaba por ter mais sentido.
Fiquem bem!

Sabor Adocicado* disse...

Humm a última ou a primeira! Acho que o sucesso no trabalho nos pode fazer mt felizes e sentimo-nos realizados e tudo mais mas falta sempre aquilo... Sei qe é ingénuo mas acho que pelo amor vale bem a pena n ser mt bem sucedida:P

Borboleta disse...

A 3º. O amor iria aparecer quando menos esperasse e daria o meu melhor no emprego.

Zuza disse...

a terceira, sem dúvida. quem sabe se não se encontra um amor nova-iorquino.

Silvia disse...

Entre encontrar o "verdadeiro e grande amor" e ser feliz profissionalmente não tenho duvidas: o amor. Empregos e profissões abundam, já esse amor, não tropeçamos num a cada esquina.
Assumidamente a primeira. Pouco mais levamos desta vida.

Mi disse...

Também escolheria a terceira hipótese. E, como tu dizes, se só tivesse as outras duas escolhia o emprego...
kiss

Girls Next Door disse...

Só agora reparei que reformulei mal a pergunta, o genio da lampada nao concede 3 desejos, essas sao as opçoes;) concede 1 das 3.. senao era uma maravilha. ou nao ;) beijinhos

Carina disse...

eu escolheria a terceira opção, gosto da ideia de que somos responsaveis pelo nosso destino ;)
p.s: adoro o teu blog