sábado, 22 de maio de 2010

Para alguns meninos mais esquecidos


5 comentários:

S* disse...

ahahah

Mais que óbvio!

afepereira disse...

Foi um dos meus filmes de infância...

Aristogatos e os 101 Dalmatas... Via sem parar... ADORAVA...

prada disse...

É bom lembrar-lhes, eu gosto!!!

...Ju... disse...

é mesmo bom que eles nao se esquecam disso! ;)

anaferro disse...

Vou confessar, eu não ligo muito a estes gestos, ou melhor, não acho que sejam extremamente necessários. Não é nada que venha de forma a afirmar-me diferente, mulher moderna, é porque não ligo mesmo. Claro que reparo se um homem o faz, naturalmente (odeio estas coisas forçadas, artificiais, sem qualquer jeito - para isso mais vale não fazerem nada). Mas se da mesma forma natural que me cedem a passagem não o fizerem, não fico incomodada, nem tira pontos.

Por vezes quando o cavalheirismo até é exagerado, sinto-me mal, faz-me sentir mais frágil, em vez de apaparicada ou respeitada.

É apenas a minha maneira de encarar estas coisas :)