segunda-feira, 17 de maio de 2010

O excesso de confiança não costuma dar bom resultado

Se há coisa que eu detesto são médicos engatatões. Engatatões e com excesso de confiança. Não suporto. Em geral, vêem-me uma vez, e não me voltam a ver mais. E há tantos por aí. Hoje fui a um desses. Muito boas referências dadas por várias pessoas, por isso fui lá tentar ver porque é que de vez em quando tenho dores de estômago (nada de forte, mas quando como certos alimentos sinto um ligeiro ardor), gastroenterologista, quarentão, muito bom ar e uma simpatia exagerada para o meu gosto, com direito a algumas conversinhas completamente desnecessárias.

Quando lhe começo a contar o meu historial clínico, fazendo sempre questão de frisar que tive um problema na parótida e não na tiróide (confundem quase sempre, nunca percebi porquê), ele começa a questionar-me porque é que eu não era seguida por um endocrinologista, porque é que nunca tinha feito determinadas análises, e começa a passar-me exames e mais exames. Exames que nada tinham a ver com aquilo que me levou lá, mas sim com o que ele achava que era o problema que eu tinha tido (quando eu sou seguida e faço os meus exames relativos a esse problema com a regularidade necessária). E eu a olhar para aquilo de boca aberta e a dizer-lhe que a parótida nada tinha a ver com a endocrinologia, e que até era uma glândula salivar. E ele teimava que não. E dizia que o meu médico - um dos melhores especialistas de tumores do pescoço do nosso país - só percebia de cirurgia, blá, blá.

Caramba, eu posso não perceber de muita coisa, mas do problema que tive percebo eu, que já analisei tudo o que havia para analisar, que estudei horas sobre o assunto, que investiguei tudo o que havia para investigar acerca dele. E só há uma pessoa em quem confio - o meu médico - que é a pessoa mais profissional e competente do mundo.

Continuava ele no seu blá blá enquanto eu teimava com ele que a parótida era uma glândula salivar, quando se fez luz naquela cabecinha gira, mas torta, e com excesso de confiança, e ele me diz que afinal pensava que eu tinha tido um problema na paratiróide. Quando eu lhe disse não sei quantas vezes que o problema tinha sido na parótida e não na tiróide. Bom, depois disto o que aconteceu foi constrangedor, tanto para ele como para mim. Ele cora, começa a gaguejar, e começa a pedir-me desculpas sem parar. E lá disse, finalmente, que o melhor era eu fazer uma endoscopia (eu já sabia que ia ter de a fazer, aliás, vou pedir para fazer completamente sedada), uma vez que tenho algumas queixas do estômago, e sempre a pedir desculpas sem parar.

Enfim, ele não sabia onde se enfiar. Nem ele nem eu, que saí de lá tão disparada que nem paguei os setenta euros que me custaram a consulta. Já estava no carro quando me lembrei disso e desatei a correr em direcção à clínica.

19 comentários:

Bags&Books disse...

o teu médico é por acaso o dr. R.S??

***

Kitty Fane disse...

O Dr R.S. foi um dos que me operou, o que me segue mesmo é o dr C.Z. que faz parte da mesma equipa. :-)

Priscila Lima disse...

as vezes agente não sabe mesmo onde se enfiar..rs
bela postagem!
abraço.

a Gaja disse...

Depois do que aconteceu durante a consulta acho que ele não ficaria muito chateado se não tivesses pago...ele deveria querer esconder-se num buraquinho depois do erro que cometeu...é mesmo confiança a mais.

Bags&Books disse...

Pois, infelizmente conheço ou conheci a equipa muito bem...!

beijinhos

Tamborim disse...

Desses médicos (ou são mesmo muito interessantes e livres, e aí pode pensar-se duas vezes) bonitinhos e tontinhos só me ocorre dizer...ARREDA! :)

GATA disse...

O gajo quer falar da tiróide??? ò pá, eu vou lá e falamos da tiróide! Da minha, claro, que a dele não me interessa nada! PALHAÇÃO!!!

Meow disse...

Desconfio que deves ter refluxo esofágico!

Tens dores de garganta com regularidade e fome mesmo depois de teres comido "um boi"?

Se a resposta fôr positiva, é provável que seja refluxo. Não é nada demais. Eu sou cantora (e isto é das piores coisinhas para os cantores porque dá cabo das cordas vocais se não for controlado). Tenho seguido uma dieta especial e tomado omeoprazol e estou controlada. Já consigo cantar sem problemas.

No teu caso, deve ser mais simples resolver.

As melhoras!

Kikas disse...

bem, que situação constrangedora! olha, eu quando fiz as biópsias fiz sedada e não podiam ter sido mais simpáticos comigo :) estava a morrer de medo mas olha, quando acordei pensava que ainda não me tinham feito nada! as melhoras.

Agridoce disse...

Os médicos são só humanos... Uns são melhores, outros piores... Se precisares de um gastro, em Lisboa, posso recomendar o meu! As melhoras!

Destination disse...

Eu desconfio sempre dos medicos de renome... sobretudo na privada! Nestes casos a melhor solução é o médico de família. Conhece o teu historial clínico, não se mete onde não é chamado, fazia o mesmo (o teu problema parece simples, provavelmente dispepsia ou gastrite), pedia a endoscopia na mesma e poupavas os 70 euros! E fazias o exame comparticipado!
Esta coisa de ir a um especialista logo de início é um erro porque se pagam balúrdios por coisas que são muito simples... é que se forem complicadas eles mandam para o hospital e não resolvem na privada!

Style&Stuff disse...

Qd misturaste tiroide com parótida ele confundiu para paratiroide... essa sim, glândula endócrina! Pode acontecer... Agr o charmezinho, isso sim... desnecessário!

Kiss*

Alexandra disse...

Infelizmente, há muitas pessoas assim. Não ouvem as outras.

beijinhos

a. disse...

devias mesmo ter saido sem pagar. e horrivel quando nem sequer nos tentam ouvir...

Soinita disse...

Ele não devia estar a ouvir nada do que dizias.
Quanto ao exame, fiz um a semana passada e só com anestesia local (garganta). Para mim faz-se bem. É preciso ir com calma e pensar só na respiração.
Não será nada de grave. Uma gastritezita apenas. =)
Bjinhos

Carla Marialva disse...

Diz-me que nunca mais voltas lá???? RUN FOREST RUN

prada disse...

Que cena lamentável!

verniz escarlate disse...

Eu já fiz uma EDA e não justifica de todo uma sedação. A anestesia local é mais do que suficiente. Aliás não é nada costume fazerem com sedação uma vez que tens de colaborar e engolir o endoscópio.
Não tenhas medo porque é na boa se foras com calma e respirares pelo nariz e SÓ pelo nariz, corre bem ;)
Vais ver que não é nada.
beijinho

Precis Almana disse...

Já viste se fosse alguém que não fosse capaz de discernir como tu? Passo-me com "distracções" dessas...