quinta-feira, 15 de abril de 2010

Da minha blogodependência


Chloe Sevigny fotografada por Pavel Havlicek

Não sei se já repararam, mas eu sou blogodependente. Há quem tome anti-depressivos para andar mais bem disposta. Há quem snife cocaína. Há quem fume substâncias ilícitas. Há quem passe dias inteiros a actualizar os estados no Facebook - agora acordei, fui fazer chichi, agora estou a comer uma feijoada e a seguir vou comer um belo cozido... . Há quem ande por aí a dizer mal de uns e de outros. Há quem tenha necessidade de andar sempre atracada a alguém, mesmo que esse alguém não a faça feliz. Eu escrevo no blogue. O blogue diverte-me. O blogue põe-me bem disposta.

Mas, de vez em quando, sinto necessidade de estar sem ele. Sinto necessidade de cortar tudo o que me liga a ele. É como com aquelas pessoas que gostamos muito, mas que sentimos que, de vez em quando, é necessário estar sem elas para não corrermos o risco de enjoar. Para sentirmos a falta delas.

Comigo, em relação ao blogue, também funciona assim. É sempre em períodos de férias que corto a nossa ligação. Por isso é que jamais em tempo algum viajaria com um portátil com acesso à net atrás (a não ser que fosse em trabalho). Porque sei que, em menos de nada, mesmo que andasse muito ocupada, lá estaria eu a escrever qualquer coisa e a voltar ao mesmo.

Mesmo assim, desta vez, não cortei totalmente. A culpa não foi minha. A culpa foi do portátil que tinha sempre ao lado, a olhar para mim, todas as noites, com acesso à net. Mesmo assim, na maior parte dos dias e das noites não me lembrei do vício. O que é muito bom sinal.

7 comentários:

Vera disse...

eh eh eh...eu sinto o mesmo!
Desde q iniciei o meu, q me tornei completamente adicted ;-)
mas não me importo...e nas férias em vez de 2, 3 ou 4 posts por dia, publico só um, mas não vivo sem isso!

S. disse...

Quando decidi criar o meu blog uma amiga minha disse, olha que isso é viciante, mas não acreditei nela... em pouco mais de uma semana estava a dar-lhe razão! Não passo um dia sem vir ao meu blog, nem que seja para cuscar o cantinho dos outros.

Beijinhos*

Isilda disse...

Eu também gosto muito de lançar temas no meu blog todos os dias hehehehee!Adoro estar lá...apesar de não ter público...
É por isso que o provérbio "ao diabo e à mulher nunca falta que fazer" faz todo o sentido!

Dulce Alves disse...

Também me confesso viciada na «blogolândia», embora nem sempre tenha oportunidade para escrever no meu cantinho... há alturas em que escrevo mais que uma vez por dia, outras em que não escrevo durante uma semana.
E durante as férias tenho o sagrado princípio de não tocar em nada... aliás, mal ligo o tlm, quanto mais o computador... :)

rosaamarela disse...

É viciante sim senhor!!! por isso eu nas férias DESLIGO-ME nem que sejam 30 dias.

BFS

abraço

S. G. disse...

parei de alimentar o meu precisamente porque foi como uma droga, mas no efeito pererso,não libertador, e não me deixava vislumbrar mais nada. a par da pressão estranha de me sentir na obrigação de escrever sempre e a toda a hora.

ainda bem que a ti não afecta...

Kiss, kiss

jopurdida disse...

Pois eu sou blogodependente mas do teu. É um prazer poder ler-te. As viagens, os desabafos, as estreias no cinema... Ainda para mais para quem está longe. Sabe tão bem, por momentos, esquecer que estou a anos luz desse paraíso.

Beijinhos