terça-feira, 9 de março de 2010

Então e eles, hein?


Ryan Reynolds


Colin Firth

E agora perguntam vocês - Kitty Fane Maria, estás com febre? Então e não falas do teu querido George Clooney? - Pois não, não falo porque ele armou-se em parvo. Além de não ter largado a songamonga da namorada, estava com um penteado medonho. Portanto, bato o pé, e não falo dele que é para aprender. Um nhami para o Colin Firth e outro para o Ryan Reynolds (que é um daqueles bombons que a princípio não dava nada por ele, e que agora dava tudo) que iam mesmo bem agora com o meu pequeno-almoço.

21 comentários:

Alexandra disse...

Bem escolhido. Acrescentaria o Tom Ford que será sempre o ex-libris dos impossíveis.

Kitty Fane disse...

Sim, o Tom Ford nunca se questiona. Está sempre irrepreensível. Mas como já o aqui referi há dias, achei que já era demasiado Tom Ford. :-)

Capitão Microondas disse...

Sempre achei cómico o facto de nestes eventos os homens se vestirem todos de igual e a indumentária ser semelhante à que partilham empregados de mesa de restaurantes do Guia Michelin. Nunca irei perceber esta coisa do "tuxedo" com laço, salvem-se alguns rapazes que se apresentam de fato e gravata negra, que sendo coisa de estudante, é apesar de tudo mais bonita.

Quanto ao grande Jorge o mais estranho era o ar enxofrado que apresentou durante todo o evento, como se já soubesse o óbvio: que não iria ganhar. Ele tem muitos atributos, mas a excelência como actor não me parece ser um deles. É daqueles actores que parece sempre igual, salvo raríssimas excepções, independentemente dos filmes em que actua.

E um post sobre os óscares ppmente ditos? É que me está a apetecer muito embirrar com o ascendente de Hurt Locker, um filme muito bem realizado, é certo, mas que é daqueles que passados 7 dias já nos esquecemos. Num ano fraco penso que no entanto existiam 2 ou 3 opções mais justas, até porque todos sabemos, gostemos ou não, que filme marcará daqui a uma década a história do cinema quando se falar de 2009.

Mak, o Mau disse...

Cheira-me que o "cemoquingue" masculino é a pedido das senhoras, para serem os vestidos delas a brilhar.

Quanto ao que o Cap. disse em relação ao Clooney, concordando eu que não é um actor de excelência, não concordo tanto no que ao "sempre igual" diz respeito. Aliás, nos últimos anos tenho visto filmes dele, como registos bastante interessantes, quer do ponto de vista da construção de personagem, quer do enquadramento da mesma em bons argumentos.

Como é óbvio, tem um padrão próprio, mas se formos a ver o Al Pacino também faz de Al Pacino há anos, o Dustin Hoffman tem um registo que lhe é característico e muitos outros. Mas,

Qt a Óscares e filmes propriamente ditos, o Hurt Locker foi de facto algo glorificado, mas tem mais qualidade do que possa parecer. O Avatar....bem o Avatar a meu ver devia limpar tudo quanto era categoria técnica, do ponto de vista de construção de um universo é fantástico e inovador, mas como filme/realização é algo banal...Mas, acho que se levanta mais polémica, por ter sido um filme como o Hurt Locker a ganhar em vez dele. Se tivesse ganho o Tarantino, na volta era mais pacífico...
Porque se formos pelo ângulo de filmes marcantes que não ganharam Óscares, então a lista é longa.

Além disso, tenho em crer que dado a proximidade com o Dia da Mulher, isso teve a sua influência :). Se formos a ver, para além da Bigelow, a Sandra Bullock ganha a fazer de mãe e a melhor actriz secundária idem. O Waltz nem sequer é discutível e o Jeff Bridges é quase um Óscar carreira, apesar de o papel parecer ser bom (não vi o filme...)

António Prates disse...

Concordo com a opinião que diz que estes senhores parecem empregados de mesa de um restaurante fino ou de um cruzeiro transatlântico, contudo a vida é mesmo assim e temos que representar o papel que as regras exigem no mundo dos finos... Grandes filmes! E grandes Óscares!

Mimi disse...

Ah bom!! Assim, sim :)

S. disse...

Estes meninos sempre bem :)

Clau disse...

Também concordo que a proximidade com o Dia da Mulher fez toda a diferença no evento deste ano. Elas mais mulheres, mais bonitas, e, estranhamente, ainda que sempre haja as mesmas categorias todos os anos, em todas as edições, conseguiram por os homens a um canto. Sandra, Monique, Kathryn, e mesmo as não-vencedoras, primaram pela beleza, pela elegância... Os homens é que andaram ou apagados ou eram, sinceramente muito poucos, porque pouco deles vi, à excepção do Clooney com a lapa da italiana. LAPA DA ITALIANA! Só dá vontade de dizer PORRA!

a Gaja disse...

Boa escolha!

S* disse...

Ryan Reynolds está cada vez melhor!

Capitão Microondas disse...

Mak,

Concordo perfeitamente que caso Tarantino tivesse vencido o Avatar perdia bem. Penso que o problema do Avatar foi todo o sucesso que teve o que custou. No entanto Avatar, no meu entender, para lá da tecnologia, teve algo ao qual dei muito valor e que já não me recordo de encontrar num filme, sobretudo quando passamos a idade do wishful thinking: fez-me sonhar, e penso que isso sucedeu com muitas pessoas que viram o filme e, passada meia hora já não reparavam na vertente tecnológica do filme mas sim num mundo/contexto que dava vontade de ir descobrir pessoalmente. Isso é também a magia do cinema, e nesse sentido penso que tudo somado Avatar e Inglorious Basterds eram os verdadeiros filmes presentes, os que vão ficar para a história do cinema, dignos de competir por ambas as estatuetas (embora HL seja muito bom no plano cinematográfico, o argumento é que... se o de Avatar é banal que dizer daquele então).

joana disse...

Colin estava super elegante! O seu George estava com um ar muito enjoado...ele que é sempre tão simpático.

Jo disse...

sim...o Clooney...que cabelinho era aquele???

Mak, o Mau disse...

Caro Capt.,

Aceito perfeitamente essa opinião, embora mantenha algumas reservas em relação ao fenômeno Avatar, enquanto filme per se.

E, atenção, fui vê-lo e saí de lá satisfeito com a experiência. Só que...

Numa perspectiva mais abrangente, eis um artigo extenso, mas de craveira, sobre Avatar/James Cameron - http://www.nybooks.com/articles/23726

rosaamarela disse...

O Clooney pareceu-me pouco à vontade ... diria "fora do lugar"

(talvez incomodado com a presença da Elizabeta ?)

Kikas disse...

sou da mesma opinião quanto ao ryan reynolds. antes não lhe via o interesse, mas agora.. devia estar escondido ;)

Sonhadora disse...

Pequeno almoço?? Davam uma bela almoçarada!!!

jcarlos.guta disse...

O Colin tira-me do sério. E olha que eu já tenho idade para ter juízo!!
Mimi

P. disse...

ryan reynolds <3

Caramela disse...

concordo, ryan reynolds é mesmo um bombom :) com charme, estilo e giro giro! ah e já agora é de referir que também o acho muito bom actor :P

Mary disse...

Houve uma altura (penso que na emissão online, antes do directo) em que filmaram o George Clooney de costas, a cumprimentar algumas fãs... e eu confesso que tive medo, muito medo, de que aquela massa capilar compacta ganhasse vida e atacasse alguém...!