quarta-feira, 10 de março de 2010

E já que falamos em jantares...



Uma das coisas boas de sermos solteiros e descomprometidos são os dates. Alguns são de morrer a rir. Sou particularmente adepta dos que correm mal. Daqueles em que é cada tiro cada melro, cada cavadela cada minhoca. Daqueles em que a meio do jantar começamos a bocejar e se nota a léguas que não há ali qualquer tipo de química nem qualquer tipo de semelhança de gostos ou de ideias entre os dois. Não sei explicar, sinto sempre um qualquer tipo de satisfação estranha quando isso acontece. Devia ser ao contrário.

14 comentários:

Atena disse...

LoooooL

Para esse tipo de jantares nem vale a pena sair de casa...odeio secas!!

Bjito*

EU SOU EU disse...

Poderia dizer que andas com azar nos dates que tens...ou que infelizmente para ti tens mesmo pontaria para acertares nos moços com nada a acrescentar a tua vidinha (que deduzo que seja bastante ocupada)...mas vou apenas dizer que ainda nao tiveste a sorte (ou azar, nunca se sabe) de teres um date com o EU...que também é solteiro e mau rapaz... e mesmo quando não existe quimica e se apercebe disso mesmo...consegue ser uma boa companhia...

Last Angel disse...

Eu sinto frustação quando acontece uma situaçao dessas. Alguém que nos parece tão bem, de repente revela-se uma desilusão, tudo menos bem. :) Beijinhos

ANA disse...

Já me aconteceu uma coisa desse género. Na altura é ver o tempo a passar devagarinho... e sentir aquele stress tipo: no que me fui meter! :)

Mas recordar esse momento é delicioso... kakaka

Pepper disse...

"Uma das coisas boas de sermos solteiros e descomprometidos são os dates."
Hummmm...será?? Parece-me contraditório...afinal se se anda em dates é porque não se quer ser solteiro e desomprometido...

Débora Orrico disse...

Ora bolas, encontrei este blog agorinha mesmo (e já li todos os posts que esta página permite, senão nem fazia mais nada hoje e isso era uma grande desgraça)e já me estou a maldizer por não o ter encontrado mais cedo. Adoro, adoro, adoro!

(mais uma delicia para os meus dias [in]utéis, obrigada)

beijinho desta nova leitora :)

mademoisellejoanne disse...

LOL nao, as vzs sao mesmo bons para depois termos do que falar durante mais uma semana...e ao menos fazem nos rir =P

s. disse...

acho que a satisfação (pelo menos no meu caso) vem da certeza e da segurança de sabermos o que não queremos.... e de não condescendermos...

thenriques disse...

hesistante, aceitei recentemente um desses dates (que deverá acontecer em breve) a ver vamos se haverá química ou se será uma história para mais tarde recordar (a rir)

afepereira disse...

Agora que ando solteiro acho que vou começar a andar neste tipo de jantares... lool... Aproveitar a vida,dantes era sempre EU que conduzia, agora já não vai ser necessário, pois não estou à espera de nada... Eheh

Abreijos

Cat disse...

Agora tens sempre a Fake Call para te safar, Kittyzinha :)

Sofia disse...

Eu acho esse tipo de encontros muito deprimentes e confrangedores e, por isso, nunca os aceitei. Prefiro travar conhecimento em ambientes e situações informais e nunca marco um encontro com uma pessoa com quem não tenho algo em comum ou que considero interessante. Ainda não estive desesperada ao ponto de sair com o primeiro que me convida.Opto por combinar programas que agradem aos dois, por exemplo, ir a uma exposição ou ver um filme que interesse a ambos. Independentemente de haver química ou não, faço um programa que me interessa, não desperdiço tempo e ainda posso partilhar impressões.

Cat disse...

lolol eu sentia o mesmo.
Só passou quando conheci o meu maridinho!

raquel disse...

:) isso é ter sentido de humor!