sexta-feira, 19 de março de 2010

Ainda há príncipes e princesas # 3


Abigail Breslin em "Little Miss Sunshine"

E enquanto eu lhes pedia para fazerem um pequeno texto sobre o pai ou sobre a mãe ou sobre o melhor amigo, a Maria escrevia apenas uma frase - Pai, gosto muito de ti, mas tu és a minha maior preocupação. Quando a interroguei acerca do motivo da preocupação, ela respondeu-me, exaltada, e com lágrimas nos olhos - Porque ele diz sempre que me vem buscar e depois nunca aparece. E eu estou farta.


23 comentários:

Gia disse...

Coitada da miúda, Deus sabe que já passei por isso e na altura também me custava muito... Acho que às vezes o que falta aos adultos é tacto em relação às crianças, acho que muitas vezes eles não percebem o que causam.

Li disse...

Infelizmente existem imensos pais e mães assim...
Eu também já fui professora e tive um aluno com dez irmãos, e muitas vezes se não fossem os irmãos que também pouco mais velhos do que ele eram, não o fossem buscar, o miudo ficava lá a prenoitar, porque infelizmente ninguém se lembrava dele.
Só podemos é mimar-los muito, e ajudar da melhor forma possivel uma vez que em casa não tem ninuém que se preocupem ou lhes dê um pouco de atenção.
Beijinhos grandes

xpto disse...

E o concurso? Já se sabe alguma coisa?

...Ju... disse...

uma princesa :)
uma pequenina...
e um pai que a preocupa...
o que nao devia ser possivel sequer!

bjinho*

joana disse...

Nesta sociedade do corre-corre as pessoas tÊm os filhos sem ter tempo para estar com eles. E pelo que vejo à minha volta quem tem menos tempo e possibilidades tem/quer ter uma carragada de filhos. Não percebo.

Adri disse...

São pequenos actos assim que aos nossos olhos nos parecem insignificantes e que têem toda a importância do mundo!!!
Foi uma boa forma de passar a mensagem, a ver se o pai passa a mentir menos e a explicar mais ... hehehe

rosaamarela disse...

sorry for the kids...à minha acontecia a mesma coisa até que se fez mulher.

BOM FIN SEMANA!

what else ???

Gatinha disse...

Nenhuma criança merece isso :(
*

kiss me disse...

Tadinha. Eu acho que a amarrava e começava aos beijos.

Loira disse...

:´(

S. disse...

Oh tadinha, que fofa! :(

Claudia Oliveira disse...

Acertou-me no coração.

Kikas disse...

revolta-me os pais que são assim. uma vez, estava a falar com uma pessoa sobre o meu pai (falecido) e essa pessoa disse-me, com as lágrimas nos olhos, 'e depois há os que são vivos mas que é como se não fossem' - não sei o que é pior. qualquer filho precisa dos pais.

prada disse...

Horrivel este relato, tambem as lagrimitas estão por aqui, comoveu-me tamanha crueldade a uma criança!
Ajuda-a no que está ao teu alcance
e sentir-te-ás melhor!

Sapatos e Chocolate disse...

Por acaso já me aconteceu esquecerem-se que eu estava na escola...Eu até perdoava se eu não vivesse a 4 horas a pé!

Catherine Linton disse...

Fiquei sem palavras...

Vânia disse...

Deus queira que o pai leia essa frase e se comova como nós...

J disse...

Essa frase aterrou no meu coração com toda a força e agora não quer sair.
Até se pode dizer que as crianças precisam de saber lidar com a rejeição e o desapontamento e tudituditudi, mas é o pai dela! Se não pode cumprir, não devia prometer, ou pelo menos explicava, como disseram acima..
Há quem possa não merecer os problemas dos filhos que lhes couberam em sorte, mas esse pai não merece a filha - que nem 10 anos deve ter!

Madame Frufru disse...

Que ternura xD

Às vezes sai-lhe com cada uma.

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Ninguém merece, sobretudo uma criança* Lamentável!!! Nunca me esqueci nem do meu filho que vive no meu coração, nem de nenhuma das minhas demais crianças. Nunca!

********
Paro no tempo, movo-me no espaço,
Ando e viro na curva de uma estrada
Sem começo, sem fim e sem pousada,
E ouço, na sombra, a fuga dos meus passos.

No chão vermelho, caem do azul lasso
Só lágrimas de tempo concentradas
Que são por filtro mágico passadas,
Gotejando nos múltiplos cansaços.


Amortalha-me o espesso véu da noite,
Estou só e não tenho quem me acoite,
E ninguém pode ouvir o meu lamento.

Corro, respiro, busco uma saída,
Mas me apunhala toda a dor da vida,
E mergulho no sumo esquecimento.

By Renata Maria Parreira Cordeiro


Beijos**********************

LuLu disse...

E assim começam os primeiros entendimentos sobre os homens..

rosaamarela disse...

Há pais e pais, o meu morreu há 28 anos, todos os dias penso nele... e
cada vez gosto mais dele.

BOM DIA!

Ana disse...

Coitada da rapariga... Os pais (homens) - o meu incluído - quando arranjam outra (e outros filhos) parece que se esquecem dos filhos velhos! Parece que são mesmo isso: filhos velhos!