segunda-feira, 11 de janeiro de 2010

O Amor é um Lugar Estranho - Pelos Leitores # 5


Rachel Weisz e Ralph Fiennes em "The Constant Gardener"

Da autoria da Sónia Correia.

O Amor é. Um lugar estranho. O amor não é um lugar desconhecido. Não é de todo um lugar comum. O amor é um lugar familiar. É um bom lugar. Um lugar onde apetece sempre voltar. Mesmo que já lá tenhamos sido felizes. Mesmo que tenhamos deixado de ser. O amor é um lugar onde cabe mais um. Onde cabem todos. Os amores. Onde às vezes não cabe mais ninguém. Um lugar onde apetece dançar, onde apetece tirar o casaco, descalçar os sapatos, onde apetece cantar bem alto. O amor é um lugar onde nos sentimos bem. Connosco e com os outros. Um lugar onde sofremos. Sozinhos. Acompanhados. Um lugar onde rimos, onde os olhos brilham, onde coramos, onde nos arrepiamos. O amor é um lugar quente. Onde choramos. Onde faltam as forças e a coragem. Onde tudo parece interminável. Inquestionável. Irrepetível. Onde tudo começa. Onde tudo faz sentido. O amor é um lugar inconfundível. Cheira a amor. Nesse lugar. É o lugar onde fazemos amor. E onde só o amor entra. Um lugar mal iluminado. Onde os cabelos se desalinham e se borra a pintura. Onde apetece abrir as janelas. Deixar entrar o sol. Um lugar que conhecemos de olhos fechados. Que tacteamos. Onde nos orientamos. Onde nos perdemos. Um lugar onde chegamos e nos sentimos em casa. Onde nos servem o prato favorito, onde não nos perguntam o que vamos beber. Um lugar onde se misturam todas as cores. Onde nos sentimos. Ora seguros. Ora desamparados. Um lugar onde se repetem palavras, gestos, rotinas. Onde se cruzam olhares. Um lugar onde sorrimos. Onde tudo parece acontecer sempre pela primeira vez. E pela última. O lugar onde voltamos, onde voltaremos sempre, a encontrar-nos. O amor é mesmo. Um lugar estranho.

13 comentários:

Anônimo disse...

Parabéns a quem escreveu, é isso mesmo, um lugar onde voltamos sempre :)

Ana

Smurf disse...

Bonita definição!

César disse...

Muito bem escrito,mas quanto a mim prefiro não votar tão cedo.
Fico pelo meu sofá com a "minha estranheza".

Anônimo disse...

haha......
e nao é que o mundo (tempo)andou para trás grande flashh....;)

AR

Anônimo disse...

Gostei imenso.Muito bem escrito, lindo! Parabéns!

Sabor Adocicado* disse...

parabéns pelo texto, está lindissimo!

Era uma vez... disse...

Tenho de deixar um comentário! Antes de mais para dar os parabéns a quem escreveu!É magnífica a forma como conseguiu colocar em palavras sentimentos e sensações tão intensas e para muitos tão dificeis de manifestar quanto mais descrever!
Depois, porque é isso, tal e qual! E porque me fez sorrir...é tão bom amar!

Quando alguém faz despertar em nós esse tipo de sentimentos é maravilhoso, parece que saímos deste mundo e vivemos num só nosso! É o mais puro e intenso sentimento que existe!

Amor, what else? ...

~~ Carol Farias ~~ disse...

Adorei o texto!!! Diz tudo!!

Anônimo disse...

Gostei bastante! Acho que é a definição melhor conseguida que já li!

Anônimo disse...

Olá Kitty, obrigada pela publicação do texto. E obrigada pelas palavras simpáticas dos que gostaram. :) Quero mais desafios! Gosto disso!

Sónia Correia

Anônimo disse...

O Amor é um lugar. Que pode ser perto. Ou longe. O Amor sofre. Com a distância. Que por por vezes o estanca. O Amor. Não conhece quilómetros? O Amor. Foi aquilo que vivemos? Ou que vamos viver?
ass. PO

Anônimo disse...

Kitty - Obrigada pela iniciativa. Sónia - Obrigada pelo texto.

Gostava de deixar um comment enorme, mas fiquei mesmo sem palavras!

Pynki.

Anônimo disse...

Bem escrito e com uma boa definição. É isto mesmo, o amor é um lugar onde voltamos sempre! :) Daniela