sábado, 12 de dezembro de 2009

Depois da noite passada, preciso mesmo de um fim-de-semana assim


Adriana Lima

Daqueles em que se veste aquele pijama feiotinho, mas muito quentinho. Daqueles em que se passeia o tempo todo entre o sofá, a cama e a cozinha, para comer tudo o que não se come noutros dias. Daqueles em que se cancela a ida ao cabeleireiro e o jantar com aquela pessoa que não se vê desde o Verão passado e que até se tem vontade de ver (mas que o herpes labial não ajuda). Daqueles em que se vêem todos os filmes que se têm em atraso - sobretudo, os filmes de histórias de amor com finais felizes. Porque há alturas em que andamos tão descrentes, que precisamos de voltar a acreditar nelas.

11 comentários:

Sabor Adocicado* disse...

sim é verdade. Mas é muito importante acreditar sem nunca deixar de ter os pés bem assentes no chão. muitas vezes vemos um filme romântico qualquer em que tudo corre bem e o amor vence todas as barreiras e obstáculos. Na vida real é preciso lutar muito, mas muito por isso.

paula'maria disse...

E sabem tão bem, dias assim...
Beijinho e aprobeita ;)

Serena Van Der Woodsen disse...

esse 'programa' de lazer também se pode fazer quando se está completamente triste, e em baixo, por planos que tenhamos feito há já 3meses irem por água abaixo?

Ana disse...

Viste o email sobre as botas? Bom fds

Style&Stuff disse...

Eu também conto ter um dia assim!! Ando a ficar velha para saidas à noite... no dia seguinte, parece que é precisa uma grua para me levantar!

Kiss* e enjoy the day! Porque às vezes estes momentos para nós também são precisos!

Mary disse...

há noites em que parece que o mundo acaba e que mais vale fecharmo nos no nosso cantinho para não acontecer mais nada mau. mas depois há sempre noites que estão para vir e que vão ser tão boas! tem fé!

Anônimo disse...

Tirei a prova dos nove e faz todo o sentido das suas palavras;Para mais o nome do blog que sempre que posso dou o pulo ao "O Amor é um lugar estranho." Cumprimentos e era apenas uma amizade,por motivos de tarefas disse não. Foi o suficiente para ver que por mais fertil seja a terra existe sempre a infertilidade do conhecimento do tacto conscientemente. R

Bomboca do Amor disse...

Programas como esses sabe sempre bem de vez em quando. Aproveita, beijinhos...
Bomboca do Amor

margarida disse...

Beijinhos e muitos miminhos **

Bettencourt de Noronha disse...

É preciso acreditar em finais felizes.
Bom fim se semana.

Um abraço

Saskia disse...

Eu estou assim, mas com o nariz vermelho, tipo rudolfo, de tão constipada :\

Gosto muito do blogue!*