terça-feira, 29 de dezembro de 2009

Auto-censura


Penélope Cruz

Ter um blogue mais ou menos conhecido é uma treta. As pessoas não acreditam, mas eu tenho imensas saudades dos tempos em que tinha dois ou três leitores e escrevia o que me apetecia. A sério. Era muito mais feliz na escrita. Dizia todos os disparates que me iam na cabeça. Não tinha medo de ferir susceptibilidades, porque afinal de contas só tinha meia dúzia de leitores. Não tinha anónimos maldizentes. Não tinha outros bloggers a escrever sobre mim e a dissecar a minha vida. Era uma alegria.

Hoje em dia já não é assim. Primeiro há os amigos que lêem o blogue e que não queremos magoar por nada deste mundo, logo, temos de pensar muito bem quando escrevemos sobre assuntos que a eles possam estar relacionados. Depois há os amores. Uii tanta coisa haveria para dizer sobre esse assunto e que não se diz por respeito e por não querermos expôr assim a nossa vida perante tanta gente. Depois há os outros bloggers com quem não queremos arranjar conflitos. Por isso certos assuntos ficam na gaveta, pois podem haver más interpretações e algum pensar que nos estamos a referir a ele (como já aconteceu) porque o assunto até se adequava à vida dele. Ou até evitar publicar um post que já se tinha escrito, porque um outro blogger já abordou o mesmo tema da mesma maneira e depois até nos dizem que os andamos a copiar. Depois há os leitores em geral pelos quais temos carinho e que não queremos ofender. Enfim... Uma canseira.

E agora até me podem dizer para eu não ligar, para continuar como era, porque as coisas já não são como antes. Para além disso, eu não estou aqui na blogosfera para criar inimigos, já me chegam os meus problemas "reais". Por isso, viva o meu lápis azul.

18 comentários:

Vitor Frazão disse...

Isso é simples de reparar, cria-se um 2º blog, com o qual não se indica quaisquer afiliações com o primeiro.

Assim tem-se um blog "policamente correcto" e outro mais... liberal (há falta de melhor palavra).

http://cronicasobscuras.blogspot.com/

K' disse...

Kitty, tens um Blog para escreveres o que te passa pela cabeça? ou para fazeres analíse psicologica? Preocupa-te mais contigo, e menos com o que os outros possam pensar...
Liberta-te! Os amigos sim, sao importantes! Quem rigozija,é porque nao tem mais nada de interessante nas suas vidinhas...Eu tenho uma teoria para isso - "falta de ocupação de tempos livres". Continua assim, beijinhos

Anônimo disse...

Começa um blog novo :)

Um Bom Ano, e boa escrita.

Bjs

Ana

GATA disse...

TU DEVES ESTAR GOZAR??? SÓ PODE!!!

Fuschia disse...

Eu tenho um blogue com meia dúzia de visitas e há coisas de que nunca escrevo, também com medo de magoar esta ou aquela pessoa que o possa vir a ler. O que me chateia nos blogues com muitas visitas é ler algum post que quero mesmo comentar e ter 60 comentários feitos. Desisto.

summer disse...

ahahah, adorei o post (: e tens toda a razão ! eu ainda me posso dar ao luxo de escrever o que quiser xD

Anônimo disse...

Olá Kitty,

Não poderia deixar de comentar este post.
Apesar de Anónima (se bem que identificada com o nick que habitualmente uso na net), não me considero uma "Anónima maldizente". Gosto de andar pela blogosfera, ler o que por cá se ecreve, e não tenho por hábito comentar só para "picar" ou dizer mal. Aliás, leio diáriamente vários blogs, gosto de uns posts, de outros não, mas muito raramente comento.
Hoje comento para dizer que, na minha opinião, que não é mais do que uma opinião e provavelmente para si, sem qualquer valor, não devia castrar a sua criatividade em função dos seus leitores.
A escrita quer-se genuína para, mesmo quando lemos uma obra de ficção, conseguirmos retirar dela a essência do autor.
O que seria dos grandes escritores se escrevessem para agradar a todos e com medo de ferir susceptibilidades?
Os amigos, se verdadeiros, já a conhecem e sabem com certeza respeitar as suas opiniões.
Os amores passados ou presentes gostam ou gostaram de si por aquilo que a Kitty é por isso não têm que se ofender com as suas opiniões.
Os outros bloggers, se querem respeito têm também que respeitar, e parece-me normal que, quando ocorre um acontecimento interessante, várias pessoas escrevam sobre isso sem que se considere uma tentativa de imitação.
Os anónimos, maldizentes ou não, têm que ter consciência que a liberdade de expressão é um bem precioso que não se deve limitar.
E por fim, os leitores habituais, por quem tem tanto carinho, são seus leitores porque gostam da forma como escreve, não os desiluda.
Houve alguém (não me lembro quem), que disse que é melhor que falem de nós, seja bem ou mal, do que não falarem de todo.

AOL

Pinkk Candy disse...

Acredito, o mal, como quem diz, é teres divulgado a tua identidade.
Solução: criar outro blogue!

Gonçalo Capitão disse...

Eis o problema de ser uma figura (ciber)pública.

Por isso sou contra a devassa da vida privada das figuras públicas e fico doente com as supostas vedetas da vida social que vendem as fotografias dos casamentos, velórios, nascimentos e decorações.

Pior estão os que anónimos que declaram coisas privadas para os serviços noticiosos (de recebimento de prémios da Santa Casa a testemunhos de crimes) sem saber em que se metem, por não terem assessorias e palermices afins.

O mundo é de sobre-informação e, ao mesmo tempo, de ignorância.

Mas a verdade é o que diz: "ter nome" equivale a não conseguir dizer como antes se dizia e a ser alvo das mais cobardes difamações.

Eu que tenho uma visão crítica do que escreve, deixo o meu primeiro comentário como apoio. E chega de paradoxos...

*Catarina* disse...

Sinto exactamente o mesmo, se tenho 3 leitores é muito mas são 3 que conheçem e isso já torna tudo mais dificil...
Adoro o teu blog, e por mim leitora que comenta pela 1ª vez, podes escrever tudo o que te vem à cabeça!

lisa disse...

Eu tenho no meu blog principal umas 40 visitas diárias e já acho assustador. Nunca tive comentários anónimos, por acaso até tenho muito boa companhia por lá. Mesmo assim, tive necessidade de criar um outro blog para sentir de novo a liberdade da sensação "Ninguém espera nada de mim, ninguém se vai preocupar comigo, ninguém vai comentar perguntando 'mas o que raio queres dizer com isto?'". Se comigo aconteceu isto, quanto mais contigo. Estou satisfeita com o meu blog anónimo (nem comentários aprovei) mas a maior surpresa de todas foi que não sinto assim tanta necessidade de lá escrever. Escrevi meia dúzia de posts, se tanto.

(O perfil que uso agora é respectivo ao blog anónimo, secundário)

Um Próspero 2010, cheio de saúde para ti e para os teus,

Lisa

Miss Kitty disse...

Imagino que te sintas um pouco "presa" sobre aquilo que gostarias de escrever... Escreve de forma indirecta, com metáforas, talvez resulte :)

BJS*

Anônimo disse...

Sou um leitor já censurado por si, mas não fiquei melindrado, continuo a comentar.
Compreendo a sua posição, mas acho que deve escrever o que lhe vai na alma. Quem não gostar que mude de poiso.
Um Bom Ano Novo
Pedro

Alexandra disse...

Não é mesmo a mesma coisa (Desculpa a redundância.).

Um segundo blogue não adianta. Não tanto o "nosso". O sabor é diferente.

Também tenho tantas saudades e a vontade de gritar tem sido muita.

Quando encontrares a solução, avisa-me!

Beijinho

odraciR disse...

tao simples qt isto: qd cheguei ás 300 visitas diarias, meti o meu blog fora do meu perfil e apenas com convites.... simples

Destination disse...

É pena.. mas acontece o mesmo na vida real, depois das pessoas serem conhecidas no seu meio passam a comportar-se de outra forma, para serem fiéis a determinada imagem que criaram ou querem criar. É como se criassem uma prisão em seu redor, não podem fazer isto ou aquilo porque "o que é que os outros vão pensar ou dizer!" No teu blog transpareces muito isso... dás muita importância ao que os outros pensam de ti e como te mostras ao mundo... de tal forma que já escreves para os outros e nao para ti!

Smurf disse...

Este blog é uma lufada de ar fresco! Adoro vir aqui ver as novidades, rir-me com o que é de rir e pensar com o que é de pensar. Acho que é de continuar e principalmente sendo genuina.
Um Bom Ano.

Isilda disse...

Coitada,tem medo de ferir a susceptibilidade dos leitores!
Um blog não é nenhum serviço público e se eles ficam ofendidos problema deles,há aí blogues para todos os gostos,eles que naveguem e escolhem com o qual se adequam mais.
"Quem está mal,muda-se" é um provérbio.