terça-feira, 20 de outubro de 2009

Nós precisamos de acreditar que ainda existem homens românticos


Heidi Klum

Olhei para a pista e achei que metade daquela gente de aparência sexy e descontraída sentia no fundo falta de acordar com alguém ao lado a quem não sentisse necessidade de pedir que lavasse os dentes antes de se voltarem a beijar. Porque esse é o critério científico mais preciso que conheço para detectar o amor. Conseguir desfrutar daquela doce – em teoria insuportável – halitose matinal da pessoa que se tem ao lado sem a interferência de um dentífrico. Mas isto sou eu que digo... E sempre ouvi a minha mãe dizer-me, carinhosamente é certo, que tenho uma certa pancada.

no Alfaiate Lisboeta

Eu acho que nós, mulheres (e aqui refiro-me sobretudo a mim e a mais meia dúzia delas com as quais já comentei isto), precisamos de mais bloggers que escrevam estas coisinhas assim tão simples e ao mesmo tempo tão românticas. Estamos um bocadinho cansadas de homens que escrevem só sobre política, de homens que escrevem só piadas, de homens que só citam escritores atrás de escritores, que só falam dos filmes europeus que poucos viram, numa de mostrarem que afinal até têm mais cultura que o blogger do lado. Esses são importantes, sim, nós gostamos também, sim, mas precisamos de ler estas coisas. Precisamos de acreditar que afinal ainda há homens românticos que escrevem estas coisas bonitas (mesmo que não concordemos na parte da halitose matinal). E, juro, desta vez nem estou a dar qualquer tipo de importância ao facto de o rapaz até ter um palminho de cara.

34 comentários:

prada disse...

Faz parte dos meus favoritos.É doce, tira-nos do cinzentismo da vida ainda que por breves momentos, tal como o teu:)

Gaja com G maiúsculo disse...

Concordo a 100%. Contudo, na minha opinião (que pode estar errada), achoque os homens não escrevem posts destes, nem agem assim no dia-a-dia por duas razões apenas:
1ª Porque um homem sensível na nossa sociedade parece mal, pouco másculo, ''panilas'' como eles se intitulam uns aos outros, seja lá o que for. 2º A maioria dos homens mudou, assim como as mulheres, e simplesmente já não têm esse romantismo dentro deles, o que é uma pena!
Tal como tu, sinto imensa falta de mais pessoas (homens) assim!

ADEK disse...

É importante que eles escrevam coisas desse estilo, sim... Mas o tal palminho de cara também ajuda;) (acho que o número de românticOs está a aumentar e o de românticAs a diminuir:X)*

mjoaob disse...

Concordo! Queremos mais homens destes...
:)

Margarita disse...

Amei! :)

Faz de Conta disse...

:) este post está excelente!

Eu não me posso queixar, mas realmente não se vêem muitos assim..

Miss Kitty disse...

Não podia estar mais de acordo...

BJS*

Anônimo disse...

e porque sigo o blog dele, acredito mesmo que ele o faz porque é gay. não tenho nada contra! a questão é que apenas esses me parecem os únicos românticos assumidos.

Fábrica de Letras disse...

Nós somos a Fábrica de Letras.
Estamos a iniciar um projecto de blogagens colectivas.
Pretendemos que os bloguers portugueses possam interagir e dar-se a conhecer.
No dia 1 de cada mês, a Fábrica de Letras lançará um tema. Para participar basta escrever um texto sobre o tema proposto e inscrever-se no link que estará à disposição no blog, no dia 15 de cada mês.
Podem ser usados textos,poemas, contos, fotos ou vídeos. Divulga, participa!

My Blueberry Nights disse...

Também concordo.. Kity preciso da tua ajuda no meu blogue.

Flor disse...

Adorei este post :)

Bardot Maria disse...

E é por causa dessa ilusão, pequena ilusão, que ainda vou conseguindo ser feliz.

hierra disse...

Gosto muito deste blogger, porque é simples na escrita na fotografia e na mensagem...é verdade que faltam blogger masculinos interessantes...

Precis Almana disse...

o rapaz até pode ser romântico. mas este excerto é cómico...

Purple Petunias disse...

Não é para fazer inveja, mas o meu namorado é super romãntico. Tem aquela capacidade de me deixar sem palavras com pequenos gestos. :)

joana disse...

Escreve bem, tira belas fotos, e giraço que ele é...Adoro esse blog!

complicometro disse...

concordo mesmo :)

Dulce Alves disse...

Eu sou uma sortuda, porque tenho a meu lado alguém cuja escrita é sublime, seja sobre política, humor, futebol ou temas mais delicados ;)

E sim, parece que há cada vez mais homens a expressar-se em bom português e com um toque q.b de sensibilidade, ao contrário de algumas mulheres que se converteram à "ordinarice" e acham que só assim vingam na blogosfera... :$

Quanto ao Zé, conheço-o há meia dúzia de anos e, até surgir 'o Alfaiate', desconhecia a sua capacidade de captar a realidade e espelhá-la com tanta beleza por palavras. É um conversador nato, mas está visto que para além de falar muito, escreve como poucos.

Anônimo disse...

Pois é... Mas a esmagadora maioria das Mulheres está a encarregar-se de acabar com o que resta deles...
R

Kat disse...

Queremos sim mais posts destes!!!

so_risoIncógnito disse...

Concordo plenamente. Cada vez mais precisamos de acreditar nisso e há uma meia dúzia deles que vão deixando acreditar...
So_Risos**

*C*inderela disse...

No meu caso é o contrario, ele é mais romântico que eu . Demonstra com mais facilidade o que sente, tem actos mais românticos o que por vezes acho ‘meloso’ de mais, lol, (devem achar que não sou lá muito normal). Os papéis aqui inverteram-se. Mas considero que os homens de hoje se exprimem melhor e demonstram o que realmente sentem … mas não em público.

One Guy Alone disse...

O romantismo existe. A linguagem que o exprime, isso sim, não existe do mesmo modo que te fascina(ou).

Hoje, encontramos uma linguagem que vê no materialismo a forma ideal de expressar desejos e sentimentos, e cada vez mais desprovida de emoções, que só as palavras ou actos, são capazes de gerar.

É mau, mas é a massa humana que nos acompanha nesta viagem.

Sê a diferença, tenho a certeza que serás seguida por alguém...

Jojozinha disse...

Temos q dar um desconto. Os homens em geral conversam de temas muito mais superficiais do que as mulheres... como hao de escrever coisas mais profundas? é claro que há excepções, e das boas... mas a vida é assim, e acho q essa é uma das nossas diferenças :)

Silêncio disse...

Esses tais homens românticos até que existem!!! Pena é que muitas vezes são "destruídos" por definições obtusas!

Caixas de bombons; flores que murcham em menos de uma semana, cavalheirismo abre-latas, tons fushia(!?) castanho-salmão (!?) em sabores de manga-kiwi, numa bolsa Prada mas que já não presta porque o símbolo foi martelado!

Ah claro... as datas... os telemóveis nem sempre dão para colocar "lembretes"! Fracos!!

O que é o romantismo afinal?

Capitão Microondas disse...

o Alfaite Lisboeta é um excelente exemplo do conceito brincalhão que deu origem à minha alcunha blogger. O Alfaite aquece-vos, para vocês serem comidas por outro. E o outro nem sequer agradece ao alfaiate.

É uma missão sem reconhecimento mas com muito mérito.

Anônimo disse...

Não concordo que tenha de ser gay para escrever o que escreve! Mas tu sabes, Kitty Fane, que os homens mais apreciados, com maior "cotação" para mulheres como tu (que apreciam masculinidade) não serão nunca os homens que escrevem e que se expõem como ele o faz. Entendo que vos saiba bem ler estas coisas bonitas, mas não creio ser este o homem que mais é apreciado por vós mulheres. Até por que estes homens perdem o lado misterioso.

M.

Mais um homem... disse...

As mulheres sempre prontas a apontar o dedo. Isto é virtual qualquer um pode ser o que quiser, não inviabiliza que os homens que não aparentam ser apaixonados não o sejam na vida real.

*C*inderela disse...

não sei quem vê no materialismo algo romantico... mesmo para as «não romanticas» (falo por mim) não é de todo uma boa maneira de demonstrar amor. Para coisas materiais somos autosuficientes para termos o que quisermos. Para mim, alguém que nos oiça, que esteja lá nos bons e maus momentos ... (e outras tantas caracteristas que eu como outra mulher aprecia) é o suficiente.

morena disse...

Concordo e subscrevo. Senti uma ternura imensa quando li esse excerto no blog do Alfaiate, e pensei de mim para mim: Também quero um assim! :)

nuno disse...

No fundo tudo se queixa da falta de romantismo... é melhor começarem bem a ver se o que têm em casa é mesmo o que querem!!!

Ultima Thule disse...

O amor é como uma rosa.

Abre em tempos de primavera,

Em tempos de prosa.

Cai em tempos de espera.

Num Outono longo e doloroso.

Que não tem noção o quanto é doloroso

Aguardar por um amor.

Amor sofrido e procurado.

Amor Feliz e Alegre quanto encontrado.

Enfim... sou um tolo. O amor existe?

Não creio. Mas não desiste!

Anônimo disse...

No fundo, no fundo, tu queres é activar o factor SPAC, como diria Miguel Esteves Cardoso há muitos anos. Ou talvez não. Eu percebo que as mulheres queiram ter um destes para enfeitar uma das prateleiras lá de casa e entre uma Anatomia e um Sexo e a Cidade vos vá inflar o ego com falinhas mansas, mas quando a coisa é a sério a preferência acaba por recair sobre aquele feio, porco e mau, que vos espanque (intelectualmente, entenda-se) e espalhe o perfume de quem gosta de andar na faixa da esquerda fazendo sinais de luzes a torto e a direito.

Ass: Sisudo e Anes
(p.s. não somos gays)

sara disse...

Lamentavelmente ou não, não consigo deixar de concordar com o Sisudo e Anes e o M.
A verdade é que por muito que precisemos de acreditar que ainda existem homens românticos (é um facto) não é menos verdade que tendencialmente esses não são os que acabam por fazer o "click". Não sei se será o instinto animal a falar mais alto, ou só a ilusão de que se quer algo que gostavamos de ter, mas que na realidade não queremos.
Independentemente disso, o post d'O Alfaiate Lisboeta não deixa de ser arrebatador.
Parabéns pelas partilhas.

Sara