sábado, 5 de setembro de 2009

Quando me perguntam qual é a melhor dieta...


Gisele Bundchen

... eu digo sempre o mesmo - a melhor dieta de uma mulher chama-se desgosto de amor. Essa nunca falha. Qual Tallon, qual Póvoas, qual quê? Há cerca de doze anos quando tive o meu grande (e acho que único) desgosto de amor emagreci cinco quilos. Fiquei destroçada, o meu coraçãozinho andava em cacos pelo chão, mas estava uma autêntica top-model. O que deu imenso jeito para subir a minha auto-estima, já que nessa altura tinha ficado ao nível do Mar Morto.

37 comentários:

Fritz disse...

É verdade, eheh

RC disse...

Há que tirar sempre proveito das coisas menos boas.
Sou leitora assídua do teu blogge, gosto imenso de ler o que escreves.

RC disse...

Boa resposta, para umas mulheres. Mas conheço também quem derreta tabletes de chocolate quando isso lhe acontece (desgostos de amor).
Ou seja, não se aplica a todas, mas acho a tua solução se aplicaria bem em mim. No entanto, prefiro ficar com os quilos que julgo ter a mais.

Gira disse...

Não posso concordar mais. O grande desgosto custou-me 10 Kg. A juntar a um problema de saude de um familiar muito próximo (um mal nunca vem só!).

Mais engraçado é que o ex fica a pensar que a mudança se deve a namoradonovo! Ao menos isso!

Luna disse...

Pois querida, mas isso implica primeiro que haja um gosto antes do des. Essa e a parte mais difícil. De modo que se der para não depender de ter de me apaixonar, melhor.

(por acaso, a mim é um bocadito ao contrário, quando e apaixono não consigo comer)

Miss Glitering disse...

Pois, cara Kitty, para mim a melhor dieta é mesmo andar perdiiiiiidamente apaixonada =), de tal forma que perco a fome, a vontade de comer chocolates e afins. E funciona, oh se funciona.

Beijinhos, bom fim de semana!

Gaja com G maiúsculo disse...

É mesmo Kitty Fane, a mim custam-me sempre uns kilitos, da última vez foram 7 Kg, e fiquei com um ar cadavérico, pena que cheguemos a esse extremo, mas muitas vezes é o preço de amarmos alguém.

M. disse...

Comigo (infelizmente) funcionou do mesmo modo. Quando tive um grande desgosto de amor (único até agora e espero que último) emagreci bastante.

Pena que depois não mantive... LOL

Anônimo disse...

Não consigo perceber como é que gajas como vocês se guiam pelo amor e pelas relações e fazem disso o centro das vossas vidas. O centro da minha vida é o meu curso e a minha carreira profissional e com isso estou a lutar por mim, não pelos outros. Não há ninguém que chegue aos nossos pés, nunca.

Ana disse...

Tenho que concordar mas também sinto o mesmo que a Miss Glitering. O único desgosto de amor que tive custou-me 5kg.. Mas o início do amor também me tira taaaanto a fome. :p

Miss Kitty disse...

Mas também há aquelas que afogam as mágoas de amor na comida. É vê-las comer até rebentar! :D

BJS*

Anônimo disse...

Parabéns à anónima das 16.01 que nunca teve nenhum desgosto de amor e que não liga nada a isso. Será que alguma vez amou? Só amando e perdendo quem se amou se pode ter um desgosto de amor. Eu como já acabei o meu curso há muito, como tenho o emprego com que sempre sonhei, como tenho tudo o que me faz feliz, gostava de amar alguém, mesmo que mais tarde tenha um desgosto de amor. Estou a cometer algum crime? Quer dizer que não tenho amor-próprio? Pleeeease.

Maria Borges

Ana C. disse...

O problema é quando o desgosto de amor dá para comer, comer, comer, comer. Como se cada caloria ingerida compensasse de alguma forma o amor perdido...

Clau disse...

Ahh! Ainda bem que a Maria respondeu à "anónima". Que diria então de mim? Que sou uma autentica atrasada mental: para além de estar numa fase profissional alucinante e aliciante da minha vida, não deixo por isso de fazer castelos no ar e na areia para depois serem destruídos em rajadas de vento e marés tariçoeiras. As mulheres têm, mais que os homens, espaço para tudo nas suas vidas, desde o par de sapatos, ao 333º namorado, sabendo de cor os nomes dos outros 332.. Por favor, não tarda nada ainda aparece aqui alguém a dizer que este blog e os blogs de quem o segue são de raparigas/mulheres patéticas que têm como unico objectivo de vida arranjar um marido com dinheiro, para serem donas de casa (licenciadas) e mães de família que gostam de levar tareia dos dito-cujos. Não há pachorra para tal..OK? Tema em destaque: dietas e casos de amor.. ahn.. sendo uma apaixonada confessa, (por isso não tenho namorado há uma série de anos, não seria capaz de estar agarrada sempre ao mesmo, mas tb n ando com ng, logo não sou uma "slut" LOLOL) que me afeiço-o com facilidade por certos homens, nunca perdi o apetite, mesmo com desgostos. Aliás, é raro perder apetite. Dietas para mim= sopas+IMENSA água+ vegetais e frutas+ exercício físico+limpezas+compras c/ amigas.. ehehehe (ainda assim, estou há anos com o mesmo peso sem fazer muito por isso, e há poucas semanas andei a enfardar gelado de chocolate; contudo verdade seja que bebo imensa água e ando tanto quanto posso..AH e ser-se geóloga tb não permite muito tempo de pousio.. portanto..)

disse...

Eu cá acho que a melhor dieta é mesmo gostarmos de nós e permitimo-nos ser felizes, equilibrando tudo na nossa vida. Já emagreci por desgostos de amor, mas andava tão em baixo e cadavérica que não compensou a magreza ;)

Kella disse...

Tens toda a razão! o meu grande desgosto de amor foi há cerca de 14 anos e fez-me emagrecer 14kg. Nunca mais os recuperei!!!

wednesday disse...

Podes crer... Pena que com o tempo ficamos menos sensíveis a essas coisas e de preferência são muito menos comuns.

Miss Kin disse...

Sempre fui muito magra e por isso ainda bem que desgostos de amor não me fazem mossa no que como senão era o fim do mundo!
Mas que a felicidade engorda, isso é um facto...

Gata Malhada disse...

Eu vou tao abaixo que além de perder peso pareço uma bezerrona de tanto chorar e denada fazer sentido.
Cada vez mais acho, que não compensa assim tanto e que por vezes mais vale mesmo ser imune.

Anônimo disse...

E quando se tem um desgosto de amor e se anda tão descontrolada que ainda se come mais .... ou o que não se deve .... ou nem sabemos para que lado nos viramos .... e não se pensa noutra coisa apesar de termos milhentas coisas urgentes para pensar e tratar ....

Anônimo disse...

Nem sempre, pois comigo é precisamente o contrário... Dá-me para comer, comer, comer!
No início em que tudo são flores, nem me lembro de comer mas se a coisa dá para o torto é ver-me a cada 5min. na cozinha mais próxima... Uma tristeza :)

A. disse...

JA LA FORAM 8KL :p

Anônimo disse...

é verdade sim senhora, nada como um desgosto de amor para ficar em forma. Quanto sofri o meu primeiro e unico desgosto de amor até à data, perdi 8kg, despia as calças sem sequer ter que desapertar o botão...mas o melhor de tudo é que comia da mesma forma e no entanto emagrecia. o nosso psicológico é uma coisa fantastica (ou não)..

beijo Kitty :)

****Miss Lee****

prada disse...

As perdas fazem-me emagrecer em todos os sentidos.
Vai tudo a baixo, horrivel!!
Reajo muito mal até fico com pena de mim...
Dava algo para não ser assim, mas jamais desejaria passar por esta vida sem emoções, sem amor como aquela 1º anónima.
Deve ser muito triste ...

coisas minhas disse...

LLOLOL.. ta explicado :p

Anônimo disse...

Quando eu disse gajas como vocês estava precisamente a falar de gajas giras, inteligentes, cultas e interessantes.

A tal anónima

Marta disse...

Snif!!! Cmg nem isso funciona!

Clau disse...

Para a "tal anónima".. mas mesmo sendo isso tudo, temos sempre capacidade e tempo para nos deixarmos ir na onda da paixão. Devias experimentar de vez em quando. Claro que é sempre um perigo, porque raramente funciona bem e, muitas vezes, o falhanço é total, mas pronto. Uma pessoa não é de ferro! =) E depois, que mal pode fazer? Bom, para além de nos emagrecer ou engordar (menos eu que não ligo a isso, nem derramo qualquer lágrima; ligo o turbo e passo para a próxima vítima na lista)...

Clau disse...

Bom.. para rematar antes que me chamem, TODAS, de convencida.. eu não me acho gira nem com grande inteligência.. talvez culta e interessante... vá vá. =P

Precis Almana disse...

Melhor mesmo é quando me apaixono a sério: as borboletas andam na barriga e comem o (pouco) que ingiro. Agora dava-me um jeitaço...

Anônimo disse...

Não é só na mulher... no homem tal dieta é também "tiro e queda"!
O problema é que o efeito dura menos tempo...
R

lemon(ite) disse...

Pois eu com desgosto de amor como imenso e engordo muitissimo!

Metendo-me na conversa anónima... eu até podia ter escrito isso. Percebo bem a parte do curso e da profissão. A incerteza que é sempre uma relação assusta pessoas perfeccionistas e que são obcecadas por ver o resultado de um esforço. E isso é mais fácil numa profissão do que num amor..

Peaceeee!!

Laetitia disse...

Essa dieta também funcionou comigo há uns bons anos atrás...

Anônimo disse...

12 KG que perdi eu com um desgosto de amor, de uma relação que acabou com 12 anos (coincidências!)... sim, de facto ajudou um bocadinho à auto-estima. Todos diziam que estava magrissima, menos eu, não achava nada!!! Já recuperei, não os 12, mas alguns...

Anônimo disse...

LOL

Isso me está a acontecer pela primeira vez na vida, aos 25 anos. Já emagreci 3 kg. O problema é que já sou magrinha, e agora estou mesmo muito. Daqui a pouco ao verem-me de frente pensam que estou de perfil :(

Já fartei-me de comer gelados, chocolates e bolachas Oreo para ver se recupero... Do desgosto em si... nem vale a pena falar :'( Mas posso dizer que uma amiga, ao me tentar animar disse-me para escrever um blog para manter a cabeça ocupada. Ainda não comecei a escrever, mas comecei a ler os que já existem e o que mais li até agora foi o teu. Ou seja, mesmo sem saber, dás-me forças.

E por isso fica aqui um Grande Bom Haja. =)

Maria disse...

Kitty, para mim o que me faz emagrecer é mesmo estar apaixonada... Da última vez lá foram 15 kg :)

Com os desgostos vingo-me na comida :)

Anônimo disse...

Ai, revi-me tão bem no que escreveste! O meu primeiro desgosto de amor, que foi também com o meu primeiro namorado, fez-me emagrecer 5 kg! E sim, também andava literalmente a rastejar pelos cantos, completamente desidratada de tanto chorar que até a minha mãe me levou ao médico.. mas haverá alguma medicina que cure um desgosto de amor? Era bom era ;) E ainda hoje penso para mim própria, quando me sinto insegura em relação a assuntos do coração, que se voltar a caír no precepício nem será mau de todo! Lol e dá sempre para rir um bocadinho por dentro, pela ironia que se torna :P