terça-feira, 18 de agosto de 2009

E, pronto, nem mesmo a atracção pelo momento final em que ele arranca a mulher da plateia e saem os dois de mão dada, me prendeu ao écran

É óbvio que não consegui ver mais do que cinco minutos desse programa horrível que é o Dr. Phil. A sério. Aquilo é mesmo intragável. E que pessoas são aquelas que vão para ali sujeitar-se ao julgamento em praça pública? Eu preferia um apedrejamento do que as palavras daquela criatura. A sério, há coisas que eu não percebo.

9 comentários:

Miss Kitty disse...

Só vi isso até ao dia em que ela disse que nunca na vida tinha feito uma operação plástica! Isto num programa em que falavam sobre mulheres viciadas em cirurgia estética. Basta olhar para a cara da senhora pra ver como estava a ser sincera! :)

BJS*

Mia Phoenix disse...

tadinho do dr phill.. o homem até sabe falar. mas eu também não era capaz de lá por os pés :P
*

a do lado ! disse...

Embora o ambiente não seja o melhor, ele sabe do que fala !

Beijos

Pecansis disse...

Acho que é a melhor parte do programa. O tipo está sempre tão cheio de razão que às vezes até assusta.

a Gaja disse...

estou contigo, detesto ver o dr Phill...acho que ele para psicólogo deixa muito a desejar. Ás vezes penso que para dizer o que ele diz poderia estar ali qualquer pessoa...ele baseia-se na sua opinião pessoal e não nos seus conhecimentos...acho aquilo uma fantochada...

Analog Girl disse...

Há uns tempos havia uma polémica qualquer a dizer que ele não era psicólogo, pois nunca se formou.
Creio que a credibilidade dele provém de fornecer ajuda em estabelecimentos especializados. Ao menos isso!
Bem que as pessoas precisam de psicoterapia depois de lá irem...

Teresa disse...

Ai a urticária que aquele casal me faz!

Como embirro solenemente com os dois, há tempos, num dia em que estava especialmente fútil, pus-me a fazer umas investifaçõezinhas.

E sim, parece que o diploma dele é mais do que duvidoso. E depois põe a família toda naquilo. A mulher já vai em dois livros, que eu saiba, o filho mais velho em dois ou três. Aliás o moçoilo casou recentemente com a típica bimbo americana, loira e muito operada, que tem duas gémeas idênticas e as três (antes do noivado) posaram juntas (e nuas, claro) para a Playboy. E é bonito, não é, as três manas gémeas todas nuinhas. LOL Pas mal para quem se insurge tanto contra a pornografia e o erotismo ("she's someone's daughtr", como ele costume dizer").

Ah, e parece que terá tido um affaire com uma miúda de 19 anos. LOL Tanto moralismo...

E a casa de dez milhões de dolares de decoração pavorosa?

Se não tivesse sido a Oprah ele não era ninguém.

There. I said it. :)

vmlf disse...

Eu acho que por muito redutor que ele seja, acaba por dizer em 30 minutos o que pode demorar anos de terapia a perceber. Quer dizer, o terapeuta percebe em pouco tempo, o paciente é que não...

Claro que a pessoa que vai ao programa não vai ficar logo melhor por causa disso, e por isso as pessoas são indicadas para tratamentos especificos fora do programa, mas pelo menos já vão guiadas.

Já o fecho do programa com a mulher, hum.... também não gosto ;)

PS: sim, confesso, gosto dele

maggie mcgill disse...

Não percebo o sucesso desse senhor - eu não precisava de ser psicóloga para dar os conselhos que ele dá. Simples senso comum. Acho que o seu sucesso se deve mais ao facto de quase todos os seus convidados serem um tanto ou quanto polémicos, o que agrada ao povinho (americano e não só).